Faça o seu DONATIVO à Paróquia de São Pedro de Vilar do Paraíso. NIB 0018 0000 1016 3256 0017 5, (Fábrica da Igreja Vilar do Paraíso). Se desejar recibo para efeitos de IRS, envie e-mail para: parocovp@gmail.com. Muito obrigado!

domingo, 29 de novembro de 2020

INFÂNCIA MISSIONÁRIA - 1º DOMINGO DO ADVENTO

Proposta desta semana da Infância Missionária para nos ajudar a viver este ADVENTO com alento e muito bom VENTO!
A chave para abrir o coração e a pequena casinha com a caminhada de Advento, são ideias simples para a catequese em casa e que podem ser também um momento de partilha, ajuda e oração com pais e filhos. Vamos lá sentir o AD(VENTO)? 
Descarregue a dinâmica em 

sábado, 28 de novembro de 2020

1ª SEMANA DO ADVENTO


TODOS IRMÃOS. TODOS DE CASA.
Caminhada Diocesana do Advento ao Batismo do Senhor 2020-2021
1.ª semana do Advento

Texto bíblico inspirador 
1.ª leitura:
Vós, Senhor, sois nosso Pai!

Evangelho: Ao deixar a casa, deu plenos poderes aos seus servos.

Palavra-chave
FRATERNIDADE
Todos irmãos, porque filhos de um único Pai!
FT 1; 272

Propostas práticas

Cuidar do mundo que nos rodeia e sustenta, como um «nós» que habita
a Casa Comum. Cuidar da Terra como da própria casa. Quando falhamos na preservação da Terra falhamos também na tutela dos nossos irmãos. Construir, em família, na Escola, no Lar, um Presépio «ecológico», a partir de materiais recicláveis, com a reutilização criativa de materiais “de casa”. Cuidar de um jardim, privado ou público.

FOLHA DOMINICAL: informações e reflexões importantes para toda a comunidade

DOMINGO I DO ADVENTO - Ano B

 
SALMO RESPONSORIAL Salmo 79 (80), 2ac e 3b. 15-16.18-19 (R. 4)
Refrão: Senhor nosso Deus, fazei-nos voltar,
mostrai-nos o vosso rosto e seremos salvos.

Pastor de Israel, escutai,
Vós que estais sentado sobre os Querubins, aparecei.
Despertai o vosso poder
e vinde em nosso auxílio. 

Deus dos Exércitos, vinde de novo,
olhai dos céus e vede, visitai esta vinha.
Protegei a cepa que a vossa mão direita plantou,
o rebento que fortalecestes para Vós. 

Estendei a mão sobre o homem que escolhestes,
sobre o filho do homem que para Vós criastes;
e não mais nos apartaremos de Vós:
fazei-nos viver e invocaremos o vosso nome.

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

LAUSPERENE 
Sábado, 28 de novembro, 
das 8h00 às 11h00, na Capela de S. Martinho.

SEXTA-FEIRA da Semana XXXIV do Tempo Comum

Evangelho Lc 21, 29-33

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola: «Olhai a figueira e as outras árvores: Quando vedes que já têm rebentos, sabeis que o Verão está próximo. Assim também, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que está próximo o reino de Deus. Em verdade vos digo: Não passará esta geração sem que tudo aconteça. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão».
(...)
rezar a palavra
Senhor, ensina-me a esperança para acreditar que dos ramos envelhecidos pode surgir uma nova vida. Que eu saiba ver por entre os escombros do mundo, as manifestações da tua presença salvadora. Que a tua palavra seja a luz que me ilumina no inverno do mundo onde parece que se extingue a vida. Que a minha segurança esteja em ti e não nas forças poderosas da natureza que tu criaste para mostrar o teu amor.

compromisso
Vou intensificar a leitura da Palavra de Deus na minha vida.

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

INFORMAÇÕES DA CATEQUESE

Devido às restrições impostas pelo governo para os próximos tempos, no sentido de conter a pandemia da Covid-19, a catequese continua nas plataformas digitais e o Lausperene, que no próximo sábado da início ao Novo Ano Litúrgico,  será das 8h00 às 11h00.

Lembramos que é tempo de SOLIDARIEDADE, e este ano particularmente difícil todos são convidados a não esquecer a partilha do quilo, do litro, da posta, do frasco/lata/produtos de higiene.

As dádivas podem ser deixadas nos centros de culto ou no centro paroquial.

MUITO OBRIGADA! 💗

SE EU FOR NATAL TUDO PODE ACONTECER

Tempo para relembrar e escutar este belo CD, gravado já lá vão uns anos por um grupo da nossa comunidade. As músicas estão agora disponíveis em 

UMA ESTRELA EM CADA CASA

Como símbolo da caminhada, sugere-se que, em vez de uma tela ou estandarte com a imagem do Menino Jesus, no exterior das casas, nas portas, nas janelas ou nas varandas, seja colocada uma Estrela, a apontar o lugar onde Jesus nasce (cf. Mt 2,9) e cresce, como Irmão “de casa”, como o Irmão maior, que nos faz irmãos.

INÍCIO DE NOVO ANO LITÚRGICO

O Ano Litúrgico começa no 1º Domingo do Advento (cerca de quatro semanas antes do Natal) e termina no sábado anterior a ele (solenidade de Cristo Rei do Universo).

No próximo Domingo, damos início a um novo ano litúrgico - Ano B - e um novo evangelista: S. Marcos. 

Os anos litúrgicos estão divididos por anos: A, B e C.

quarta-feira, 25 de novembro de 2020

CAMPANHA DE ADVENTO


Esta pandemia chegou de improviso e apanhou-nos impreparados, deixando uma grande sensação de desorientamento e impotência. Mas, a mão estendida ao pobre não chegou de improviso. Antes, dá testemunho de como nos preparamos para o Natal e para reconhecer o pobre a fim de o apoiar neste tempo de ainda mais necessidade. Não nos improvisamos instrumentos de misericórdia. Requer-se um treino dominical, que parte da consciência de nós próprios. Reparemos nos pobres que encontramos, seja de bens materiais, seja de relação ou de espiritualidade, e estendamos-lhe as mãos em gesto de fraternidade e ajuda humanitária. Não apenas num Domingo mas sempre! (partillhem s.f.f.)

terça-feira, 24 de novembro de 2020

MENSAGEM DA CONFERÊNCIA EPISCOPAL PORTUGUESA PARA O ADVENTO

1. Advento. Deus vem. Deus vem, Deus saúda, Deus fala, Deus ama, Deus chama, Deus ordena, Deus escuta, Deus responde, Deus envia. Advento. Sujeito Deus. Primeiro Deus. O Deus do Advento, o Deus que Vem traz consigo uma grande carga verbal, que convém que se torne “viral” na nossa vida. Imitação de Deus. Deus que vem para nos dizer “Bom-Dia!”, que é o modo de fazer do Senhor Ressuscitado quando se apresenta no meio de nós, e diz: “Shalôm!”, “A Paz convosco!”.

2. Esta Saudação, este Shalôm, esta Paz, este “Bom-Dia”, que ressoa desde a Criação, entra em nós, enche-nos de Bondade e de Alegria, e faz-nos encontrar um modo novo de encarar a vida. Esta Saudação, este Shalôm, esta Paz, este “Bom-Dia”, estabelece connosco uma relação nova e boa, não nos transmite uma informação, não tem em vista um negócio, não solicita a nossa reflexão ou decisão. Não nos deixa a pensar, a escolher, a decidir. Apenas a responder. Apeia-nos, portanto, do pedestal do nosso “eu” patronal: eu penso, eu quero, eu decido, eu, eu, eu…, e deixa-nos apenas a responder. Apenas. Como se responder fosse coisa pouca. Responder ao Senhor da nossa vida. Ao “Bom-Dia” responde-se “Bom-Dia”. É a Bondade sete vezes dita na Criação, o Sentido da Criação e da Vida a passar de mão em mão, rosto a rosto, coração a coração. Do coração de Deus para o nosso coração. Dos nossos corações uns para os outros. Avenida ou torrente de Bondade e de Fraternidade. Advento. Deus vem e enche o nosso tempo de “Bom-Dia”!
(...)
5. O andamento do Advento traz-nos um Deus que vem para o meio de nós e da nossa anemia e pandemia, e diz: “Bom-Dia”, e suplicando ordena: “Cuida de mim”. É terrível termos de assumir que, se não cuidamos bem dos pobres e necessitados, também não cuidamos bem de Deus! Mas é agora o tempo favorável! É agora o dia da salvação! É agora o tempo da enchente da Palavra de Deus, de que não devemos fugir, mas a que nos devemos expor. O nosso “eu” patronal e autorreferencial entrará em crise, e teremos de mudar comportamentos. Acolher e responder deve ser o nosso alimento. O Deus que vem não vem mudar as situações. Vem mudar os corações. E são os nossos corações mudados que podem mudar as situações. O Advento é tempo de mudança e de esperança. Celebrar o Advento é deixar entrar em nós esta torrente de Bondade, esta Saudação, este Shalôm, esta Paz, este “Bom-Dia”, este “Cuida de mim”. E responder “Bom-Dia!”, e responder que “Sim”.
(...)
 Está aberta a oficina do Advento: enquanto uns se afadigam na vacina, outros nos hospitais, outros nos lares, nas farmácias, na padaria, empenhemo-nos todos em encher este mundo de Paz, de Esperança e de “Bom-Dia”, à imagem e sob a proteção maternal de Maria!

DIOCESE DO PORTO - MENSAGEM

Segurança

S. Mateus e S. João contam-nos um acontecimento exemplar. Jesus passou o dia em pregação e curas. À tardinha, mandou os discípulos para casa, enquanto Ele despedia as pessoas e permanecia em oração.

Tinham de atravessar o Lago da Galileia, por sinal, em dia de tempestade e forte ondulação. O medo que já se tinha apoderado deles transformou-se em pavor quando, altas horas da noite, viram Jesus caminhar sobre as águas. Imaginaram um fantasma. Mas o Senhor tranquilizou-os. Mesmo assim, Pedro como que precisava de uma certeza material e pediu para também ele poder caminhar sobre o mar. O Mestre permitiu. Pedro deu uns passos, mas –dizem os evangelistas- “quando reparou no vento, ficou com medo e, começou a afundar-se” (Mt 14, 30). Valeu-lhe a mão amiga de Jesus para o trazer à superfície. De outra forma, os seus medos e autossugestões tê-lo-iam levado ao afogamento.

Quando se faz da segurança pessoal o critério supremo da existência, é fácil que advenha o medo e prospere a angústia. É que esses sentimentos alimentam-se de imaginações e sugestões negativas que criamos para nós próprios. E passar do medo ao pânico injustificado vai um passo muito curto. Depois, entram as depressões, os «cansaços cerebrais», as tendências suicidas, etc.

Sabemos bem o que é a precaridade ou fragilidade da vida. Esse é um dado de realismo. Não obstante, é a partir dela que se tem de construir a força anímica para a minimizar e superar. Jamais para fazer dela a última referência. Ou uma obsessão. Até porque “abismo atrai abismo” e a submersão nele seria inevitável.

Na cena anteriormente referida, Jesus mostra-nos que os medos –quase sempre produzidos artificialmente por nós mesmos- e a desconfiança de Deus são os grandes inimigos da pessoa. Por isso, estende-nos a mão e tranquiliza-nos carinhosamente: “Homem de pouca fé, porque duvidaste?”.

No meio das dificuldades acrescidas do momento, que ninguém se deixe submergir pela ondulação. Que os medos se transformem em confiança. E deixemos que a fé garanta que Deus está como é: como Salvador!

Afinal, o Advento não é a celebração deste Salvador que vem ao nosso encontro?

CATEQUESE EM CASA

Mais uma bonita proposta da Infância Missionária, para falar de Jesus, Rei do Universo às crianças.💗
E ficamos a saber que o Grupo da IM, Estrelas Missionárias de Pinheiro da Bemposta é um belo grupo. 
Rezemos para que o nosso Grupo da IM, Sementes Missionárias também cresça mais uma bocadinho. 🙏

TERÇA-FEIRA da Semana XXXIV do Tempo Comum

Evangelho Lc 21, 5-11

Naquele tempo, comentavam alguns que o templo estava ornado com belas pedras e piedosas ofertas. Jesus disse-lhes: «Dias virão em que, de tudo o que estais a ver, não ficará pedra sobre pedra: tudo será destruído». Eles perguntaram-Lhe: «Mestre, quando sucederá isto? Que sinal haverá de que está para acontecer?». Jesus respondeu: «Tende cuidado; não vos deixeis enganar, pois muitos virão em meu nome e dirão: ‘Sou eu’; e ainda: ‘O tempo está próximo’. Não os sigais. Quando ouvirdes falar de guerras e revoltas, não vos alarmeis: é preciso que estas coisas aconteçam primeiro, mas não será logo o fim». Disse-lhes ainda: «Há de erguer-se povo contra povo e reino contra reino. Haverá grandes terramotos e, em diversos lugares, fomes e epidemias. Haverá fenómenos espantosos e grandes sinais no céu».
(...)
rezar a palavra
Ensina-me a vigiar para que os acontecimentos do mundo e da história não me surpreendam como um ladrão. Não permitas que me deixe seduzir pela grandeza das obras dos homens, pelos seus conhecimentos nem pelas conquistas da ciência e da técnica e coloque nestas realidades a minha segurança. Só tu, Senhor, permaneces de pé quando à minha volta tudo se desmorona não deixando pedra sobre pedra. Dá-me a consciência dos meus limites e dos limites deste mundo e mostra-me a tua grandeza para que só em ti ponha a minha confiança.

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

CAMPANHA DO ADVENTO: quilo; litro; posta; lata/frasco...

"Não fomos feitos para sonhar os feriados ou o fim de semana, mas para realizar os sonhos de Deus neste mundo. Ele tornou-nos capazes de sonhar, para abraçar a beleza da vida. E as obras de misericórdia são as obras mais belas da vida."
Papa Francisco

OBRAS DE MISERICÓRDIA: para praticar todos os dias. 💗

Ergue-te na alegria
povo chamado à Salvação
Deixa o traje de luto
porque o Senhor é a nossa justiça.
Alegre-se o deserto
e rejubile a fonte mais pura
Consolai o meu povo
tende coragem Deus nos conduz.

Partilhai a riqueza
porque Deus de todos é Pai
sois benditos,
entrai, no reino da luz
porque eu tive fome,
e vós deste-me de comer
tive sede e vós
deste-me de beber.

Povos de toda a terra
fazei da vida uma refeição
Preparai o caminho
abri as mãos para repartir.
Nesses bairros de fome
onde a miséria resseca o homem
Numa casa sem vida
onde ninguém consegue morar.

São malditos aqueles
que vendo o pobre o deixam ficar
Aplanai as veredas
endireitai o vosso andar.
Pela força do amor
nasceu a esperança nos olhos tristes
Sê feliz no meu Reino
estava nu e tu me vestiste.

O Universo renasce
pela partilha em fraternidade
Desses campos se eleva
um forte clamor: solidariedade.
Junto com a alegria
sobe a justiça ao entardecer
A riqueza da terra
dá para todos em abundância.

Pe. Zé Luís

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Papa presidiu à Missa na Solenidade de Cristo Rei, onde os jovens do Panamá entregaram os símbolos da Jornada Mundial da Juventude, a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora, aos jovens de Portugal.

No final da celebração, o Papa Francisco deixou uma mensagem aos jovens portugueses:

No fnal desta celebração eucarística, saúdo cordialmente a todos vós aqui presentes e quantos nos acompanham através dos meios de comunicação social. Dirijo uma saudação particular aos jovens panamenses e portugueses, aqui representados por duas delegações que, em breve, realizarão o gesto significativo da passagem da Cruz e do Ícone de Maria Salus Populi Romani, símbolos das Jornadas Mundiais da Juventude. É um passo importante na peregrinação que nos levará a Lisboa, em 2023. E enquanto nos preparamos para a próxima edição intercontinental da JMJ, gostaria de relançar também a sua celebração nas Igrejas locais. Passados trinta e cinco anos da instituição da JMJ, depois de ter ouvido o parecer de várias pessoas e o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, que é competente no que se refere à pastoral juvenil, decidi transferir, a partir do próximo ano, a celebração diocesana da JMJ do Domingo de Ramos para o Domingo de Cristo Rei. No centro, continua a estar o Mistério de Jesus Cristo Redentor do homem, como sempre destacou São João Paulo II, iniciador e patrono da JMJ. Queridos jovens, gritai com a vossa vida que Cristo vive e reina! Se vos calardes, gritarão as pedras! (cf. Lc 19, 40).

sábado, 21 de novembro de 2020

SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO

EVANGELHO - Mt 25,31-46

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
«Quando o Filho do homem vier na sua glória
com todos os seus Anjos, sentar-Se-á no seu trono glorioso.
Todas as nações se reunirão na sua presença
e Ele separará uns dos outros,
como o pastor separa as ovelhas dos cabritos;
e colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda.
Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita:
'Vinde, bem ditos de meu Pai;
recebei como herança o reino que vos está preparado desde a criação do mundo.
Porque tive fome e destes-Me de comer;
tive sede e destes-me de beber;
era peregrino e Me recolhestes;
não tinha roupa e Me vestistes;
estive doente e viestes visitar-Me;
estava na prisão e fostes ver-Me'.
Então os justos Lhe dirão:
'Senhor, quando é que Te vimos com fome
e Te demos de comer,
ou com sede e Te demos de beber?
Quando é que Te vimos peregrino e te recolhemos,
ou sem roupa e Te vestimos?
Quando é que Te vimos doente ou na prisão e Te fomos ver?'
E o Rei lhes responderá:
'Em verdade vos digo: Quantas vezes o fizestes
a um dos meus irmãos mais pequeninos, a Mim o fizestes'.
Dirá então aos que estiverem à sua esquerda:
'Afastai-vos de Mim, malditos, para o fogo eterno,
preparado para o demónio e os seus anjos.
Porque tive fome e não Me destes de comer;
tive sede e não Me destes de beber;
era peregrino e não Me recolhestes;
estava sem roupa e não Me vestistes;
estive doente e na prisão e não Me fostes visitar'.
Então também eles Lhe hão-de perguntar:
'Senhor, quando é que Te vimos com fome ou com sede,
peregrino ou sem roupa, doente ou na prisão,
e não Te prestámos assistência?'
E Ele lhes responderá:
'Em verdade vos digo: Quantas vezes o deixastes de fazer
a um dos meus irmãos mais pequeninos, também a Mim o deixastes de fazer'.
Estes irão para o suplício eterno e os justos para a vida eterna».

ANJOS DE DEUS EM TEMPO DE PANDEMIA

São todos os que estão na "linha da frente" e onde se inclui o nosso muito querido amigo Pe. Paulo Teixeira, Capelão do Hospital de São João, onde se entrega de alma e coração à missão de espiritualmente levar com a sua presença o conforto e o carinho de uma palavra  aos que mais sofrem. 
Nobre e arriscada missão nestes tempo que não são fáceis mas em que as obras de misericórdia, que neste domingo escutaremos no Evangelho, são assim postas em prática: " estive doente e viestes visitar-Me;"... e pode assim testemunhar o que afirma: "vejo milagres todos os dias".

Que Deus o proteja o Rev. Paulo Paulo Teixeira.  💗