quinta-feira, 26 de março de 2015

DOMINGO DE RAMOS NA PAIXÃO DO SENHOR

SALMO RESPONSORIAL Sal. 21 (22), 8-9.17-18a.19-20.23-24 (R. 2a)
Refrão: Meu Deus, meu Deus, porque me abandonastes? 

Todos os que me vêem escarnecem de mim,
estendem os lábios e meneiam a cabeça:
«Confiou no Senhor, Ele que o livre,
Ele que o salve, se é seu amigo». 

Matilhas de cães me rodearam,
cercou-me um bando de malfeitores.
Trespassaram as minhas mãos e os meus pés,
posso contar todos os meus ossos. 

Repartiram entre si as minhas vestes
e deitaram sortes sobre a minha túnica.
Mas Vós, Senhor, não Vos afasteis de mim,
sois a minha força, apressai-Vos a socorrer-me. 

Hei-de falar do vosso nome aos meus irmãos,
hei-de louvar-Vos no meio da assembleia.
Vós, que temeis o Senhor, louvai-O,
glorificai-O, vós todos os filhos de Jacob,
reverenciai-O, vós todos os filhos de Israel. 

DOMINGO DE RAMOS NA PAIXÃO DO SENHOR

ANTÍFONA DE ENTRADA
Seis dias antes da Páscoa,
o Senhor entrou em Jerusalém 
e as crianças vieram ao seu encontro, 
com ramos de palmeira, cantando com alegria:
* Hossana nas alturas. 
Bendito sejais, Senhor, 
que vindes trazer ao mundo a misericórdia de Deus.
Levantai, ó portas, os vossos umbrais, Salmo 23, 9-10
alteai-vos, pórticos antigos,
e entrará o Rei da glória.
Quem é esse Rei da glória?
O Senhor dos Exércitos,
é Ele o Rei da glória.
* Hossana nas alturas.
Bendito sejais, Senhor,
que vindes ao mundo trazer a misericórdia de Deus.

EUCARISTIA COM CATEQUESE

Sábado, 28 de Março, 16h00, na Capela de S. Martinho 
Organiza o 3º ano de catequese

VIA SACRA PAROQUIAL - na ILHA

Sexta-feira, dia 27, às 21h30, 
Início, na Travessa da Gândara,
em direção à Rotunda da Bela, Rua da Bela, 
terminando no Largo da Ilha.

VAMOS ENTRAR NA HORA DE VERÃO

Na noite de sábado, 28 Março, para domingo, 29 Março, os relógios adiantam uma hora. Não se esqueça de alterar, para não chegar atrasado aos seus compromissos.

SABES QUE ÉS ÚNICO AOS OLHOS DE DEUS?

Partilha do retiro do 10º ano
No passado dia 14, logo cedinho pelas 8:15h da manhã clara anunciadora de uma antecipada primavera, junto à capela de S. Caetano reuniu-se o grupo do 10.º ano para partir e retirar-se do seu ritmo habitual e responder ao desafio da descoberta de se sentir cada um único aos olhos de Deus.
 É sempre com muita alegria que apreciamos o sentido de partilha e de comunhão dos pais quanto ao acompanhamento dos jovens na disponibilidade de transporte para a ida e ou para o regresso, bem como as refeições do dia da chegada. 
Depois de algumas peripécias no caminho, que também fazem parte da vivência daqueles dias, chegámos ao Centro de Espiritualidade de Betânia, em Duas Igrejas, no concelho de Paredes. Deparámo-nos com um amplo espaço, em contexto rural, bem cuidado e muito agradável. Ali chegados, o Pe Juan Noite, que naquele Instituto Dehoniano trabalha com os jovens – JD –e nos  iria acompanhar e guiar durante todo o tempo do nosso retiro, acolheu-nos simpaticamente.
À hora marcada concentrámo-nos na sala onde decorreria toda a preparação do retiro, juntamente com outros jovens de Terroso (Póvoa do Varzim) e de alguns jovens da JD a que no dia seguinte se reuniriam outros.
Começou pelas apresentações e pela interação com atividades em sala e no espaço exterior, muito divertidas que permitiu a aproximação e a descontração de todos.
Começava a caminhada para a descoberta deste sentir-se único quando olhado por Deus!
O Salmo 139(138) foi o ponto de partida para os momentos de reflexão em grupo e individualmente. Nos momentos de deserto, cada um, escolhendo o lugar para si mais inspirador, pôde ler, meditar e interrogar-se.
 À hora do almoço que todos ansiavam, foram postos em comum os alimentos que cada um trouxe. Depois de saciados, os jovens foram “explorar” o espaço convidativo da quinta.
Entretanto, a nossa Mariana Alves, inesperadamente, fez uma entorse no pé que a impediu de ficar connosco até domingo, com muita pena de todo o grupo e da Mariana que, com algum alívio provocado pelo analgésico que tomou e pela aplicação de gelo, já estava até na disposição de ficar, ainda que tivesse de andar ao “pé-coxinho”! Esperamos rápida recuperação.
Seguiram-se momentos de formação, de reflexão e de louvor através do canto.
Com uma alegria imensa cantámos acompanhados à viola pelo Pe. Juan. Muitos dos cânticos já eram conhecidos e outros de fácil aprendizagem. 
À noite rezámos a via-sacra, percorrendo as estações que se encontram representadas no espaço da quinta, seguindo-se o jantar, muito especial – Francesinha com Fé – um evento do próprio Instituto Dehoniano, aberto à comunidade, onde tivemos oportunidade de ouvir o testemunho de um postulante que esteve a fazer voluntariado em Moçambique.
Terminou aquele dia 14 com a oração da noite na capela, um daqueles que seria um dos momentos mais belos do retiro, num silêncio saboroso e reconciliador, num espaço de acolhimento divino e num ambiente propício à escuta mais que à palavra. 
E para aqueles que ainda não se dispunham a entregar-se nos “braços de morfeu”, havia um filme para ver até mais tarde.
A ansiedade própria de estarem juntos, mais tempo e em espaço e ritmo diferentes dos do seu dia-a-dia, puseram estes jovens com pouca vontade de dormir… Mas a persistência da noite venceu, finalmente, a sua resistência…
E eis que amanhece o dia claro de domingo, o dia do Senhor!
Abrimos as janelas para deixar entrar a claridade e o sol radioso que, tendo deitado cedo, cedo se levantou para nos acolher. E haverá melhor despertador que a carícia do sol, em silêncio, tocando o nosso rosto? 
Esperava-nos a primeira refeição do dia e a oração da manhã, pelas 9.00h.
Assim, integralmente alimentados, o corpo e a alma, reiniciaram os nossos trabalhos, agora com a presença e a orientação de um grupo de jovens Dehonianos, alguns dos quais iriam fazer o seu compromisso na eucaristia daquele domingo. 
 
Continuando a usufruir daquela manhã radiosa num dos espaços exteriores e na linha do que já havíamos refletido e rezado no dia anterior, formulámos interiormente o nosso compromisso e cantámos, cantámos… agora acompanhados pela guitarra tocada por um dos jovens orientadores. 
 
Seguiu-se mais um momento de deserto e a preparação da eucaristia que iria ter lugar às 16.00h. Os grupos que já tinham sido formados no dia anterior, foram reforçados com a integração dos jovens que se juntaram naquela manhã. Prepararam cada grupo as leituras os símbolos para o ofertório, a oração dos fiéis, o momento de ação de graças e, claro, os cânticos. 
  
E como cantavam os nossos jovens do 10.º!...Ainda ecoam nos nossos ouvidos aqueles cânticos cantados com tanta energia e tanto entusiasmo! Ainda damos por nós, em silêncio, a cantar: Se penso em mim, tu ficas só. Se penso em ti, seremos nós… Ou “ Tens de responder... de respondermos: Estamos aqui”
Durante o almoço, muito apreciado, ouve a oportunidade de cantar os parabéns à Mariana, que tinha feito anos naquela semana, com um delicioso bolo feito carinhosamente pela sua catequista Maria Miranda, que nem sequer esqueceu as velas!
Seguiu-se o primeiro momento da tarde, mais um dos momentos altos do retiro – o sacramento da reconciliação. Com a preparação na sala onde iria ter lugar a eucaristia, muito compenetrados os nossos jovens estiveram à altura do momento.
E, para culminar este dia do nosso retiro, a eucaristia. Alguns pais estiveram presentes. Tudo decorreu com alinho e os nossos jovens puderam animar a eucaristia, participando ativamente nos diversos momentos, em conjunto com todos os outros jovens, mais velhos, dos quais tiveram oportunidade de colher os ensinamentos do testemunho dado num dos momentos da eucaristia com o seu compromisso ali feito publicamente. Bem como todo o seu testemunho de vivência dado ao longo daqueles dois dias que ali passaram juntos.
Finalmente, chegou a hora de arrumar as “malas” para o regresso, mais uma vez com a partilha e solidariedade dos pais no transporte. Não sem antes fazer um pequeno lanche com o que ainda existia do dia anterior, e era muito!
Não faltaram as fotografias, as conversas, as trocas de experiências, de contactos, as brincadeiras…toda a vivência salutar de grupos que se encontram pelas mesmas razões.
É sempre uma dádiva a oportunidade de perceber que há quem seja igual a nós, no sentido de partilhar da mesma esperança e do mesmo Mestre, mas simultaneamente sentir-se único e irrepetível aos olhos de Deus.
Os catequistas do 10.º ano
14 e15 março 2015

quarta-feira, 25 de março de 2015

CONNOSCO DEUS

Dia 25 de Março, Dia grande, Dia solene, que reúne a Igreja inteira, Oriente e Ocidente, em celebração compacta ao seu Único Senhor, venerando a sua Mãe, na Solenidade da Anunciação do Senhor à Virgem Maria, que aponta já para o Natal do Senhor. Ainda que, de facto, separados, hoje os irmãos estão todos unidos e reunidos à mesma mesa da Graça. Dêmos, por isso, graças a Deus. No Oriente, a Anunciação do Senhor permanece um Mistério tão central que, nas rubricas do calendário litúrgico, apenas cede à Sexta-Feira Santa. No rito bizantino, a própria Vigília Pascal, caso caia no dia 25 de Março, reparte a celebração, uma parte do cânon Pascal, outra parte do cânon da Euaggelismós [= Evangelização], nome que este acontecimento recebe no Oriente.

D. António Couto

FOLHA DOMINICAL - Informações e Reflexões Importantes para toda a Comunidade

 

terça-feira, 24 de março de 2015

CATEQUESES COM O PAPA FRANCISCO


"Abramo-nos à luz do Senhor" revive catequeses do papa Francisco e foi lançado recentemente pela Paulus Editora. É um livro ideal para ajudar catequistas e catequizandos, na preparação para o Sacramento da Confirmação (Crisma), porque «condensa as catequeses do segundo ano de pontificado do papa Francisco sobre os sete sacramentos, os dons do Espírito Santo e a Igreja».

VIVER A QUARESMA pela Cartuxa Scala Coeli, Évora

Para o monge cartuxo, aliás como para todo e qualquer cristão, a finalidade última de toda a Quaresma é ser uma preparação para a Páscoa. Não para um simples ver, recordar e presenciar em espírito a Paixão e Ressurreição do Senhor, senão para ter nelas uma vivificante “participação”, uma real “comemoração”, que nos permita retomar a vida cristã, se porventura estava perdida ou cortada, ou intensificá-la ao máximo se vivida com sinceridade.
A meta dessa vital “comemoração” será uma “vida nova” com Cristo, que ficará plasmada: numa maior intimidade com Ele, numa efetiva renúncia a Satanás, às suas obras e pompas e numa fidelidade sempre crescente a Cristo. É por isso que no cume da Grande Vigília Pascal renovaremos as nossas promessas batismais e votos monásticos.

PARTICIPA NESTA CAUSA

Porque a solidariedade nunca é demais! E pode ser também um bom início de preparação para a caminhada dos catequistas. INSCREVE-TE!
Esta iniciativa irá realizar-se no próximo dia 29 de Março pelas 09:30 no Senhor da Pedra (Junto ao Restaurante Bar Sinfonia Amarela) e a caminhada será até à Esplanada do Alex, regressando ao ponto inicial para uma MEGA AULA DE ZUMBA! A inscrição são 5 paraísos com Kit de participação.
Poderá fazer a sua inscrição na sede do Centro Social S. Pedro de Vilar do Paraíso,por email:geral@csspvp.org  ou por mensagem privada no Facebook para adquirir a ficha de inscrição. https://www.facebook.com/centrosocialsaopedrodevilardoparaiso?fref=photo

segunda-feira, 23 de março de 2015

ORAÇÃO EM TEMPO DE QUARESMA

Senhor, estamos a caminhar para o final da Quaresma 
e damos-Te graças agora e sempre,
porque nos levas pela mão no caminho da vida
procurando descobrir que a convivência é possível
que a justiça é garantia de paz, que somos irmãos
e estamos chamados a formar uma só família.
Damos-Te graças, Senhor, por esta Quaresma,
tempo de preparação para celebrar
o mistério da morte e ressurreição de Jesus.
Que deixemos lugar à misericórdia 
e ao amor transbordante que procedem de Ti;
que a conversão anunciada e esperada
tenha sido uma realidade em cada um de nós
e que o ressentimento e a incompreensão
não encontrem lugar nas nossas pessoas.
Unidos a tantos homens e mulheres 
que vivem na Tua presença.
Senhor, nós Te glorificamos e Te agradecemos
porque nos permites a esperança,
de neste tempo de Quaresma 
RECRIAR a nossa vida.

Adaptado de: 
Os Domingos da Quaresma - Edições Salasianas

domingo, 22 de março de 2015

CONVITE AOS COROS

Tempo de preparação dos coros para as celebrações pascais, porque o canto é imprescindível na liturgia. Não deixe de participar.

sábado, 21 de março de 2015

SACRAMENTO DA RECONCILIAÇÃO

O 4º 5º e 6º anos de catequese 
fizeram hoje o Sacramento da Reconciliação 
na Capela de S. Martinho
Num cenário cheio de luz, em silêncio e oração,
o perdão veio alegrar ao coração de cada um.
 
Meu Deus, porque sois tão bom,
tenho muita pena de vos ter ofendido.
Ajudai-me a não tornar a pecar.

DOMINGO V DA QUARESMA - Ano B

SALMO RESPONSORIAL Salmo 50 (51), 3-4.12-13.14-15 (R. 12a)

Refrão: Dai-me, Senhor, um coração puro.

Compadecei-Vos de mim, ó Deus,
pela vossa bondade,
pela vossa grande misericórdia,
apagai os meus pecados.
Lavai-me de toda a iniquidade
e purificai-me de todas as faltas.

Criai em mim, ó Deus, um coração puro
e fazei nascer dentro de mim 
um espírito firme.
Não queirais repelir-me da vossa presença
e não retireis de mim 
o vosso espírito de santidade.

Dai-me de novo a alegria da vossa salvação
e sustentai-me com espírito generoso.
Ensinarei aos pecadores os vossos caminhos
e os transviados hão-de voltar para Vós.

quinta-feira, 19 de março de 2015

S. José, Esposo da Virgem Santa Maria

2 Samuel 7, 4-5a.12-14a.16
Rezar a Palavra
Peço-te, hoje Senhor, por todos os pais. A sua missão imprescindível, está rodeada de muitas incertezas. Levantam-se grandes tempestades à missão que lhes confiaste e precisam da tua ajuda. Ampara cada pai, aproxima os pais dos filhos e os filhos dos pais. Que o amor não permita que nenhum pai seja abandonado mesmo na velhice e que o mesmo amor faça permanecer os pais junto dos filhos como garantes da tua presença ao longo de toda a vida.

Compromisso
Hoje é dia de honrar o pai com gestos e com palavras.

quarta-feira, 18 de março de 2015

SOLENIDADE DE S. JOSÉ, 19 de MARÇO, DIA DO PAI

Eucaristia solenizada, 19h00, na capela de S. Martinho
 Hino a S. José

Anuncia a aurora o dia,
Chama todos ao trabalho;
como outrora em Nazaré,
já se escutam serra e malho.
Salve, ó chefe de família!

Que mistério tão profundo
ver que ensinas teu ofício
a quem fez e salva o mundo!

Habitando agora o alto
com a esposa e o Salvador,
vem e assiste aqui na terra
todo pobre e sofredor!

Ganhe o pobre um bom salário,
e feliz seja em seu lar;
gozem todos de saúde
com modéstia e bem-estar.

São José, roga por nós
à Trindade que é um só Deus;
encaminha os nossos passos,
guia a todos para os céus.
Ámen.

RETIRO 10º ANO - VIA SACRA

Nós Te adoramos, ó Cristo, e Te bendizemos
Porque com a Tua santa cruz remistes o mundo

"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, porque sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para o vosso espírito. Pois o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve."
(Mateus 11:28-30)

Quarta-feira da Semana IV do Tempo da Quaresma

 Lectio Divina 
 Evangelho: Jo 5, 17-30
"Em verdade, em verdade vos digo: Quem ouve a minha palavra e acredita n’Aquele que Me enviou tem a vida eterna e não será condenado, porque passou da morte à vida. Em verdade, em verdade vos digo: Aproxima-se a hora – e já chegou – em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus; e os que a ouvirem, viverão."
Meditar a Palavra
Jesus mostra-me hoje, que Ele é um desafio de vida ou de morte. Não posso olhar para Ele como uma devoção que se perde em pagelas de orações baratas e de frases bonitas. Nele posso encontrar a intimidade com o Pai e isso será para mim a verdadeira vida. A possibilidade está na escuta da sua palavra. Abrindo os ouvidos à sua voz passarei da morte à vida, deixarei de ser um sepulcro e passarei a ser um manancial de vida e de vida eterna.
Rezar a Palavra
Tu és o Senhor da vida. Na intimidade do Pai recebeste o dom da vida em plenitude, da vida eterna. Faz-me ouvir a tua voz, que a tua palavra ecoe nos meus ouvidos e no meu coração para que viva e não morra. Faz-me ouvir a tua voz para que me levante do leito de morte que é muitas vezes a minha vida de pecado. Faz-me sair do túmulo do meu egoísmo que não me deixa experimentar a alegria da ressurreição. Que eu viva de ti, Senhor.
Compromisso
Vou escutar a palavra de Jesus para converter o meu coração e vou procurar a sua vida no sacramento da reconciliação.

RETIRO 10º ANO - Centro de Espiritualidade Betânia

Apesar dos muitos afazeres, o nosso Pároco não deixou de nos visitar. Fazendo questão de tirar uma foto com todo o grupo.
Infelizmente uma das nossas meninas magoou um pé e teve de regressar mais cedo a casa. Para a Mariana Almeida, os votos de rápidas melhoras. Bjs de todos.

Conceição, Maria,  e Pedro

terça-feira, 17 de março de 2015

RETIRO DO 10º ANO - Apontamento I

 
Partir... e chegar... na manhã de sábado. 
Centro de Espiritualidade Betânia
 lugar de silêncio e oração.
 Mas também de bulício e irreverência
própria da juventude.  
 Partimos… chegamos... caminhamos…
Carregados de esperas… vagueado… 
 Mas, mais uma vez, Ele veio ao nosso encontro. 
 E foi Luz, como um farol,
que guiou o nosso barco perdido. 
 Partilhamos com outros jovens experiências de fé.
 Unidos pelo mesmo querer fomos um só!
Que nossa vida, tão cheia de incerteza, 
se preencha agora de graça e esperança. 
Obrigada, Senhor, por este ENCONTRO!
 Pe Juan Marques Noite, JD Porto, Jovens de Terroso,  
Maria Da Conceição Rocha, Maria Miranda e Pedro Lima