terça-feira, 21 de agosto de 2018

TERÇA-FEIRA da semana XX

S. Pio X, Papa
SALMO RESPONSORIAL Salmo 88 (89), 2-3.4-5.21-22.25 e 27 (R. 2a) 
Refrão: Senhor, cantarei eternamente a vossa misericórdia. 

Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor 
e para sempre proclamarei a sua fidelidade. 
Vós dissestes: 
«A bondade está estabelecida para sempre»; 
no céu permanece firme a vossa fidelidade. 

«Concluí uma aliança com o meu eleito, 
fiz um juramento a David, meu servo: 
Conservarei a tua descendência para sempre, 
estabelecerei o teu trono por todas as gerações. 

Encontrei a David, meu servo, 
ungi-o com óleo santo. 
Estarei sempre a seu lado 
e com a minha força o sustentarei. 

A minha fidelidade e bondade estarão com ele, 
pelo meu nome será firmado o seu poder. 
Ele Me invocará: ‘Vós sois o meu Pai, 
meu Deus, meu Salvador’».

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

SONHAR: PERDA DE TEMPO OU SEMENTE DO FUTURO?

Quando de alguém se quer dizer que tem falta de bom senso, ou até de senso comum, diz-se muitas vezes que é «um sonhador». Porque o sonhador não tem os pés na terra, não faz ideia do que é a concretude, não tem consciência da oportunidade, não é capaz (ou talvez não queira) de ser esperto. É uma condição típica dos jovens, aos quais se repete até à náusea «quando parares de sonhar, então, finalmente, conseguirás…». Desta forma, o sonho acaba por ter a sua dignidade exclusivamente como atividade onírica noturna, enquanto que sonhar de dia não é mais do que uma perda de tempo.
(...)
Na vigília de oração com os jovens italianos ocorrida a 1 de setembro de 2007, em Loreto, o papa Bento XVI lançou uma mensagem análoga: «Deixai que esta tarde eu vos repita: cada um de vós, se permanecer unido a Cristo, pode realizar coisas grandiosas. Eis por que, queridos amigos, não deveis ter medo de sonhar de olhos abertos grandes projetos de bem e não vos deveis desencorajar pelas dificuldades».

SEGUNDA-FEIRA da semana XX

S. Bernardo, abade e doutor da Igreja – MO
Nota Histórica

Nasceu no ano 1090 perto de Dijon (França) e recebeu uma piedosa educação. Admitido, no ano 1111, entre os Monges Cistercienses, foi eleito, pouco tempo depois, abade do mosteiro de Claraval. Com a sua actividade e exemplo exerceu uma notável influência na formação espiritual dos seus irmãos religiosos. Por causa dos cismas que ameaçavam a Igreja, percorreu a Europa para restabelecer a paz e a unidade. Escreveu muitas obras de teologia e ascética. Morreu em 1153.

domingo, 19 de agosto de 2018

VISITAR O PORTO A PARTIR DO SEMINÁRIO

Igreja de São Lourenço oferece «Visão de 360 Graus»
para património edificado do Porto e Gaia

ORAÇÃO OFICIAL DA FAMÍLIA

 PARA A REUNIÃO MUNDIAL DAS FAMÍLIAS 2018
Deus, nosso pai
Somos irmãos e irmãs em Jesus, teu filho.
Uma família, no espírito do seu amor.

Abençoe-nos com a alegria do amor.

Faça-nos paciente e gentil
gentil e generoso
acolhendo os necessitados.
Ajude-nos a viver seu perdão e paz.

Proteja todas as famílias com o seu carinho,
Especialmente aqueles por quem oramos agora:

[Pausamos e lembramos os membros da família e outras pessoas pelo nome].

Aumentar nossa fé
Fortalecer nossa esperança
Nos mantenha seguros em seu amor
Faça-nos sempre gratos pelo dom da vida que compartilhamos.

Isto pedimos, através de Cristo nosso Senhor

Maria, mãe e guia, rogai por nós.
São José, pai e protetor, rogai por nós.
Santos Joaquim e Ana, rogai por nós.
Santos Louis e Zélie Martin, rogai por nós

AINDA AS FESTAS EM HONRA DO BOM JESUS DO MONTE E S. CAETANO

 
Imagens da Procissão 
cedidas por Daniela Pereira, 
a quem agradecemos a colaboração 
 
Todas as fotos em 

sábado, 18 de agosto de 2018

DOMINGO XX DO TEMPO COMUM - Ano B

EVANGELHO Jo 6, 51-58 
«A minha carne é verdadeira comida 
e o meu sangue é verdadeira bebida»
A ceia pascal judaica estava intimamente ligada à libertação dos hebreus da escravatura egípcia. Ao comerem a Páscoa, os judeus tinham consciência de serem o povo libertado por Deus. Cristo associa também os discípulos à Sua morte redentora. Os participantes na celebração eucarística, ao comerem o pão e beberem o sangue derramado na cruz pela multidão dos homens, reconhecem-se no povo redimido por Cristo.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João 

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: «Eu sou o pão vivo que desceu do Céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que Eu hei-de dar é minha carne, que Eu darei pela vida do mundo». Os judeus discutiam entre si: «Como pode Ele dar-nos a sua carne a comer?». E Jesus disse-lhes: «Em verdade, em verdade vos digo: Se não comerdes a carne do Filho do homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e Eu o ressuscitarei no último dia. A minha carne é verdadeira comida e o meu sangue é verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em Mim e Eu nele. Assim como o Pai, que vive, Me enviou e Eu vivo pelo Pai, também aquele que Me come viverá por Mim. Este é o pão que desceu do Céu; não é como o dos vossos pais, que o comeram e morreram: quem comer deste pão viverá eternamente». 

Palavra da salvação.

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

FESTAS EM HONRA DO BOM JESUS DO MONTE E S. CAETANO

 AGRADECIMENTOS
À Comissão de Festas, Zeladoras, Grupo de Jovens, Grupo Coral, Leitores, Acólitos, Diáconos, Rev. Pe. Luís Castro, Rev. Pe. Jerónimo, Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, e todos os que de alguma forma contribuíram para que as Festas decorressem com muita fé, alegria e o brilho que lhe é característico.
Que, por intercessão de São Caetano, o Bom Jesus do Monte a todos encha de bênçãos.
 
 
 
 
 
 
 
Fotos de Nádia Tavares

FESTAS EM HONRA DO BOM JESUS DO MONTE E S. CAETANO

Celebração da Eucaristia 
 ORAÇÃO COLECTA 
Mostrai, Senhor, a vossa imensa bondade 
aos filhos que Vos imploram 
e dignai-Vos renovar e conservar os dons da vossa graça 
naqueles que se gloriam 
de Vos ter por seu criador e sua providência. 
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, 
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  
 
 
 
 
 
Fotos de Nádia Tavares
a quem agradecemos a colaboração