Faça o seu DONATIVO à Paróquia de São Pedro de Vilar do Paraíso. IBAN PT50 0018 000010163256001 75 (Fábrica da Igreja Vilar do Paraíso). Se desejar recibo para efeitos de IRS, envie e-mail para: parocovp@gmail.com. Muito obrigado!

sábado, 15 de janeiro de 2022

FOLHA DOMINICAL: Informações e reflexões importantes para toda a comunidade

https://app.box.com/s/oboiunhjxw9onfj5knnna3t067kd52a8

101 ANOS DA D. JOAQUINA CASTRO


É dia de celebrar e agradecer o dom da VIDA, da D. JOAQUINA CASTRO!

Uma data que não podíamos deixar de a assinalar dando os PARABÉNS à nossa muito querida D. Quininha, que neste dia escreve mais uma bela página do livro da sua VIDA!

Sem dúvida que foi Uma vida recheada de histórias de perseverança que ladrilharam o seu caminhar e fizeram dela uma mulher forte, cheia de fé e esperança a quem Deus abençoou com tão bonita idade.

A comunidade de Vilar do Paraíso felicita a D. Quininha por este dia de alegria e festa e roga a Deus que lhe conceda todas as suas bênçãos para continuar a celebrar e, ainda que na sua fragilidade, possa sorrir e cantar com a sua família um hino à VIDA. 

INFÂNCIA MISSIONÁRIA

Vamos escutar o Evangelho Jo 2, 1-11
para ficarmos a conhecer o 
O primeiro milagre de Jesus.
A IM cresce no mundo 
e celebrou a Epifania!

DOMINGO II DO TEMPO COMUM - Ano C

SALMO RESPONSORIAL Salmo 95 (96), 1-3.7-8a.9-10a.c (R. 3)
Refrão: Anunciai no meio de todos os povos
as maravilhas do Senhor.
 
Cantai ao Senhor um cântico novo,
cantai ao Senhor, terra inteira,
cantai ao Senhor, bendizei o seu nome.
 
Anunciai dia a dia a sua salvação,
publicai entre as nações a sua glória,
em todos os povos as suas maravilhas.
 
Dai ao Senhor, ó família dos povos,
dai ao Senhor glória e poder,
dai ao Senhor a glória do seu nome.
 
Adorai o Senhor com ornamentos sagrados,
trema diante d’Ele a terra inteira;
dizei entre as nações: «O Senhor é Rei»,
governa os povos com equidade.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

FALECEU: D. ALBINA RODRIGUES DE CARVALHO

Foi com tristeza que tomamos conhecimento do falecimento da D. Albina, mais conhecida no meio de nós por Birinha.

A D. Albina fez parte durante muitos anos do Coro das 19h00 e 08h00, da Capela de S. Martinho, e enquanto lhe foi possível participava ativamente nas festas e celebrações religiosas da nossa paróquia, nomeadamente no coro que se formava nas festas do Bom Jesus do Monte e S. Caetano, bem como nas procissões.
É mais uma perda para a comunidade de Vilar do Paraíso que serviu na fé e no amor a Jesus Cristo.

As exéquias serão na Capela Nossa Senhora da Paz (Serpente), Rechousa, amanhã, sábado, dia 15, de janeiro as 10h00,  onde o corpo se encontra em câmara ardente na capela mortuária.

Neste momento de dor e luto estamos em oração e comunhão com os filhos, netos e a toda a sua família a quem apresentamos os mais sentidos pêsames.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

EUCARISTIA COM A CATEQUESE DA INFÂNCIA


Sábado, dia 15 de janeiro, às 16h00, na Capela S. Martinho será o Encontro com Jesus na Eucaristia de toda a catequese da Infância.

Porque a participação das crianças não se deve resumir a uma missa mensal, todas são convidadas  a participar com a família a uma missa semanal - sábado ou domingo - na comunidade. 

A Catequese da Adolescência é convidada a participar na missa das 11h00, na Capela de S. Martinho, mediante as indicações do Secretariado da Catequese.

Como a participação na Capela de S. Martinho é feita em grupo, recomenda-se aos adolescentes que na semana em que não integrem o grupo participem na missa das 9h30, ao domingo, na Igreja Paroquial ou na Capela de São Caetano. E assim se fará comunidade mais ativa e participativa. 

CATEQUESE - INÍCIO DAS ATIVIDADES

A Catequese retomará as suas atividades nos horários habituais no próximo fim de semana, 14 e 15 de janeiro de 2022.
Mantem-se ainda as regras relativas à Covid-19, que todos conhecem, para que seja uma catequese em segurança.

A CASA DA MÃE NA DIOCESE DA VIRGEM

Bem perto de nós o Santuário do Monte da Virgem é sinal da fé e da devoção mariana dos diocesanos do Porto. É também farol de esperança e da ternura de Maria Imaculada para com o seu povo!

Que o Santuário seja divulgado e conhecido por todos.

#montedavirgem

QUINTA-FEIRA DA SEMANA I DO TEMPO COMUM

Evangelho Mc 1, 40-45

Naquele tempo, veio ter com Jesus um leproso. Prostrou-se de joelhos e suplicou-Lhe: «Se quiseres, podes curar-me». Jesus, compadecido, estendeu a mão, tocou-lhe e disse: «Quero: fica limpo». No mesmo instante o deixou a lepra e ele ficou limpo. Advertindo-o severamente, despediu-o com esta ordem: «Não digas nada a ninguém, mas vai mostrar-te ao sacerdote e oferece pela tua cura o que Moisés ordenou, para lhes servir de testemunho». Ele, porém, logo que partiu, começou a apregoar e a divulgar o que acontecera, e assim, Jesus já não podia entrar abertamente em nenhuma cidade. Ficava fora, em lugares desertos, e vinham ter com Ele de toda a parte.
(...)
rezar a palavra
Toca-me, Senhor, com a tua mão compadecida. Toca-me na alma, no coração, na mente, no olhar, na boca e nos ouvidos, para que eu fique limpo da lepra que não me deixa estar com os outros e de os reconhecer como irmãos. Toca-me, Senhor, nas minhas mãos para que não negue o meu toque a todos os que esperam a minha compaixão, o meu amor e o meu perdão.

terça-feira, 11 de janeiro de 2022

INÍCIO DAS ATIVIDADES DE CATEQUESE

REUNIÃO DO SECRETARIADO DA CATEQUESE E COORDENADORE
Quinta-feira, dia 13, às 21h30, no Centro Paroquial

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Já em contagem decrescente!

Quem desejar participar na JMJ em Lisboa representando a paróquia de Vilar do Paraíso (e não a título individual), deverá preencher formulário que a equipa do Say Yes e o Grupo de Jovens prepararam para a inscrição e se encontra disponível em

TERÇA-FEIRA DA SEMANA I

Escutai o que diz o Senhor,
não como palavra dos homens,
mas como palavra de Deus. 


LEMBRAMOS NESTE DIA INTERNACIONAL DO OBRIGADO

Estas três palavras-chave da família são simples, e num primeiro momento talvez nos façam sorrir. Mas quando as esquecemos, deixa de haver motivos para sorrir, não é verdade? Talvez a nossa educação as ignore demais. O Senhor nos ajude a repô-las no lugar que lhes cabe no nosso coração, no nosso lar e na nossa convivência civil.

E agora convido-vos a repetir todos juntos estas três palavras: «com licença», «obrigado», «desculpa». Todos juntos (praça) «com licença», «obrigado», «desculpa». São as três palavras para entrar no amor da família, para que ela vá em frente e permaneça tal. Depois, repitamos aqueles conselhos que eu dei, todos juntos: nunca termineis o dia sem fazer as pazes. Todos: (praça): nunca termineis o dia sem fazer as pazes. Obrigado!

sábado, 8 de janeiro de 2022

FOLHA DOMINICAL: informações e reflexões importantes para toda a comunidade

DOMINGO DO BATISMO DO SENHOR

SALMO RESPONSORIAL
Salmo 28 (29), 1a.2.3ac-4.3b.9b-10 (R. 11b)
Refrão: O Senhor abençoará o seu povo; 
 O Senhor abençoará o seu povo na paz.
 
Tributai ao Senhor, filhos de Deus,
tributai ao Senhor glória e poder.
Tributai ao Senhor a glória do seu nome,
adorai o Senhor com ornamentos sagrados. 

A voz do Senhor ressoa sobre as nuvens,
o Senhor está sobre a vastidão das águas.
A voz do Senhor é poderosa,
a voz do Senhor é majestosa. 

A majestade de Deus faz ecoar o seu trovão
e no seu templo todos clamam: Glória!
Sobre as águas do dilúvio senta-Se o Senhor,
o Senhor senta-Se como Rei eterno.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

JANEIRO: DISCRIMINAÇÃO E PERSEGUIÇÃO RELIGIOSA

Como é possível que hoje muitas minorias religiosas sofram discriminação ou perseguição?

Como permitimos que nesta sociedade altamente civilizada existam pessoas que são perseguidas simplesmente por professar publicamente sua fé? Isso não só é inaceitável, é desumano, é insano.     

A liberdade religiosa não se limita à liberdade de culto, ou seja, a que se possa ter um culto no dia prescrito pelos seus livros sagrados. Mas nos faz valorizar os outros em suas diferenças e reconhecê-los como verdadeiros irmãos.

Como seres humanos, temos tantas coisas em comum que podemos conviver acolhendo as diferenças com a alegria de ser irmãos. 

E que uma pequena diferença, ou uma diferença substancial como a religiosa, não obscureça  a grande unidade de ser irmãos.

Vamos escolher o caminho da fraternidade. Porque ou somos irmãos, ou todos perdemos.

Rezemos para que as pessoas que sofrem discriminação e perseguição religiosa encontrem nas sociedades em que vivem o reconhecimento e a dignidade que nasce de ser irmãos e irmãs.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

PARTIU PARA A CASA DO PAI

O Sr. António Maria Alves Leite fazia parte do Grupo Coral da Igreja Paroquial, e era presença assídua nas celebrações em que todos os Coros se juntavam. É, pois, uma perda que deixa a nossa comunidade mais pobre, desolada e sem palavras.

Neste momento de tristeza e dor, todos estamos em comunhão e oração com a família do Sr. António, a quem apresentamos os mais sentidos pêsames. 🙏

PRIVILEGIADOS

Nesta sociedade de informação, circulam muitas verdades e, porventura, outras tantas mentiras. Saber discernir o que é real e o que nos querem impingir, é dom de inteligência. Mas que a mentira não nos distraia da verdade e do que ele representa.

Pois, parece ser autêntico que, neste momento, habitam o nosso mundo quase 8.000.000.000 (oito mil milhões) de pessoas. E todas portadoras da sua história, muitas vezes entrelaçada de dramas e sonhos, angústias e esperanças. Percentualmente, vários indicadores são sintomas disso. Por exemplo, aquele que nos garante que 26% morrem antes dos 14 anos, 66% vive entre os 15 e os 64 anos, e somente 8% ultrapassam os 65 anos.

Mas mais: se a isto juntarmos fatores como casa própria, possibilidade de fazer três refeições completas ao dia, beber água limpa, usar telemóvel, navegar habitualmente na internet e ter obtido um curso profissional, então, a percentagem baixa para 7%. Os outros 93% de pessoas não podem acumular todos estes bens.

Muitos de nós, fazemos parte desta pequena porção de privilegiados do mundo. Não obstante, passamos a vida a lamentar-nos do trabalho exaustivo, da falta de tempo para tudo –normalmente, é desculpa que usamos para não estar com os nossos e com os amigos-, do cansaço acumulado, das noites mal dormidas, da falta de interesse pela vida, da família como um peso, da incapacidade de compreender a sociedade, etc. E, em vários casos, surge o desânimo, a tristeza existencial, a depressão psicológica.

Estamos no princípio de mais um ano civil. Certamente já formulamos votos, desejos e aspirações para este novo tempo que esperamos viver. Mas, se pensarmos bem, quase sempre pedimos aquilo que muitos nem sonham que possa existir.

Seria bom que nos tornássemos mais reflexivos. Que descobríssemos que temos enormes motivos para agradecer a Deus o muito que nos concede. Mas também que nos convencêssemos que, em linguagem cristã, um dom representa sempre uma tarefa: o muito que temos deve levar-nos à dedicação aos outros, de forma mais exigente e comprometida. A começar nos círculos naturais de proximidade: na família, entre os vizinhos, nos ambientes sociais. Sem descuidar os longínquos, pois, como escreveu a «nossa» Sophia de Mello Brayner na sua «Cantada da paz», “vemos, ouvimos e lemos / não podemos ignorar”.

https://www.diocese-porto.pt/pt/documentos/outros-documentos/mensagens/mensagens/2022/148-privilegiados/?fbclid=IwAR0KHksdLmS5w7_iEV3Lsmc1A0rVaQ3RViN88D42Xg4bSbifIkqCDbpiN_Y#

REIS MAGOS

 
Estudavam as estrelas
Esperavam um sinal
Qualquer coisa diferente
Não sabiam qual.

Foi na linha do horizonte
Numa noite especial
Era a luz de um cometa
Estrela do Natal.

Despediram-se de todos
Já sabiam aonde ir
Arrearam os camelos
Hora de partir.

Viajaram muitos dias
Pelas terras de ninguém.
Até que a Estrela Guia
Pousou em Belém
.
Em Jerusalém
Senhora, Mãe Maria
Como é que pode ser
O menino nascer
No meio de animais na estrebaria.

Mas que surpresa
Esta poesia
Que vem da harmonia
Da pobreza
Com alegria
Que isto seja sim
A natureza
De tudo enfim.

terça-feira, 4 de janeiro de 2022

FALECEU: SR. ANTÓNIO FREITAS

Todos os dias somos confrontados pela finitude da vida que nos leva ao céu e à ressurreição, assim o cremos pela nossa fé. Contudo, nunca é fácil aceitar a perda e, neste início de ano, é com tristeza que vemos partir o nosso irmão em Cristo, António Freitas, para o infinito abraço do Pai.

O Sr. Freitas estava ligado à comunidade de Vilar do Paraíso há muitos anos, servindo a igreja na missão de leitor nos vários Centros de Culto. Nos últimos anos mais assiduamente na Capela de S. Caetano e esteve também ligado às equipas de casais.

Uma perda para a comunidade e um amigo de quem nos recordaremos sempre com muito reconhecimento e carinho pela sua simpatia, afabilidade e disponibilidade em ajudar.

Terminada que está a sua caminhada nesta terra, os anjos lhe abrirão as portas do céu e o Senhor o receberá na sua eterna glória.

O corpo do Sr. Freitas está em camara ardente na capela funerária de S. Caetano.

O funeral realiza-se amanhã, 5 de janeiro, pelas 10h00, na Capela de S. Caetano. Findas as cerimónias fúnebres seguirá para Baião, onde será sepultado.

A missa de 7º dia, será celebrada no dia 11 de janeiro, às 19h00, na Capela de S. Martinho,

Neste momento de tristeza e dor, unimo-nos em comunhão e oração a sua esposa D. Alzira Freitas, a seu filho Sérgio Freitas e restante família a quem apresentamos as mais sentidas condolências.