terça-feira, 7 de abril de 2020

FALECEU: REV. PE. TOMÁS BORGES - SMBN

A Paróquia de Vilar do Paraíso comunica e manifesta o seu pesar pelo falecimento, esta tarde, do Padre Tomás Borges, da Sociedade Missionária da Boa Nova. 
Acompanhemo-lo com a nossa oração e peçamos ao Senhor que o acolha na sua luz.

NOITE DA VIGÍLIA PASCAL


Convite a que se acendam velas

A Páscoa deste ano vai ser “uma festa com menos sinais exteriores e públicos, mas deverá ser vivida com mais intensidade espiritual, em clima mais interior e familiar”. Assim sendo, proponho às famílias, que quiserem exteriorizar a sua fé, que na noite pascal de Sábado para Domingo coloquem na janela uma ou mais velas acesas. Recordar-nos-ão o batismo e convidar-nos-ão a ser luz no Mundo.

Pe. Carlos Correia

DIA MUNDIAL DA SAÚDE

Comemorado a 7  de Abril, O Dia Mundial da Saúde é uma oportunidade única de alertar a sociedade civil para temas-chave na área da saúde que afetam a humanidade, além de desenvolver atividades com vista à promoção do bem-estar das populações, tal como a promoção de hábitos de vida saudáveis.
Hoje, mais do que nunca, é necessário ter em conta os conselhos dos profissionais de saúde e seguir todas as recomendações que nos fazem e, agora, estar casa. 
Essa é e melhor forma de todos se protegerem e ajudarem os profissionais de saúde neste combate ao COVID-19.
O nosso agradecimento e oração por todos os médicos, enfermeiro e agentes de saúde, anjos da guarda que estão na linda frente da pandemia e a salvar vida.
Que Deus os proteja.! 

INFORMAÇÃO

Nesta situação do COVID 19, achamos por bem cancelar a viagem que as Paróquias de Valadares e Vilar do Paraíso estavam a organizar aos Açores, ilhas de São Miguel e Terceira, nos dias 24 a 28 de Agosto de 2020. 
Obrigado!

TERÇA-FEIRA DA SEMANA SANTA

LEITURA I    IS 49, 1-6
(...)
Rezar a palavra
Cura, Senhor, o meu coração indiferente. A tua entrega e dedicação por mim não pode ser inútil, quero ser agradecido, quero reconhecer que só em ti está a minha salvação. Diz o meu nome, pega-me pela mão, derrete o meu coração de pedra e transforma-o em coração de carne para que a tua salvação chegue a mim e me renove no teu amor.

PARTILHA DA COMUNIDADE

Assim se faz, nestes tempos de isolamento a comunicação em comunidade, desta vez em imagens que nos foram enviadas dando conta da preparação para celebrar o Domingo de Ramos, em casa, e entrar em oração na Semana Santa.
Envie-nos também a sua partilha.

segunda-feira, 6 de abril de 2020

CATEQUESE DOS NOVOS TEMPOS


Infância, IM e Adolescência


É, de facto, uma nova forma de fazer catequese a que está a acontecer também na nossa paróquia num esforço conjunto de catequistas, catequizandos e pais.

Verdadeira catequese em movimento com a mensagem de Amor, Fé e Esperança de Jesus, para que seja nestes tempos de isolamento bálsamo e âncora para enfrentar todas as dificuldades.

Na catequese de infância, Infância Missionária e adolescência, registamos com alegria a boa adesão às novas formas de evangelização adotadas e aos frutos dela resultante que apresentamos no site da paróquia Caminhos de Esperança.

Ver em Setor Profético / Catequese e Novo Tempo / Infância/ Adolescência

MENSAGEM DO SECRETARIADO DA CATEQUESE


Catequese e o novo tempo

Dia 13 de março de 2020: uma nota histórica da Conferência Episcopal Portuguesa gelou-nos o coração. A catequese presencial foi suspensa por causa de uma doença que mudou toda a nossa vida. As salas do Centro Paroquial forraram-se daquele silêncio sinónimo de ausência de vida; o Centro Paroquial fechou; em nós cessou a música que poderíamos ter no coração.

Apenas ficou no Centro Paroquial o presépio que habitualmente é guardado, mas que este ano decidimos manter exposto. A última reunião do secretariado, em fevereiro, foi, literalmente, uma festa. A última reunião geral de catequistas, no dia 6 de março, terminou com uma dinâmica de fortalecimento de laços. Nem imaginávamos o quanto precisaríamos destes laços.

Nos dias seguintes ficaram apenas interrogações: e agora? Acabou? Como reinventar um processo de catequese necessariamente presencial? Como viver a Quaresma assim? E a Páscoa? Como substituir a conversa semanal, olhos nos olhos, com os catequizandos? Não há caminhada dos catequistas, nem reuniões? Não há celebrações comunitárias?

Após as dúvidas (mesmo com elas), ficou a certeza natural da fé: temos de continuar. Os catequistas continuaram a partilhar fé e esperança através do Grupo no Whatsapp e das plataformas digitais. Recebemos sempre, e agradecemos, as mensagens de fé e de esperança do Secretariado Diocesano de Educação Cristã do Porto.

Em unidade com a Igreja, o secretariado paroquial de catequese, no dia 16 de março, incentivou os coordenadores dos anos a encontrarem novas formas de relação nestes tempos difíceis. E começamos a tentar levar Deus aos catequizandos e às famílias a partir das nossas casas, mesmo sabendo que não chegamos a todos e que um abraço virtual nunca será aquele abraço do Pai ao filho pródigo que um dia decidiu regressar a casa.

Da infância à adolescência, o trabalho é já visível e será ainda intensificado nas próximas semanas. Precisamos do envolvimento de todos.

Esta forma de trabalho manter-se-á até nova (e muito desejada) nota da Conferência Episcopal Portuguesa que autorize a retoma da catequese presencial. Afinal, a paróquia é apenas uma célula de um corpo maior, a Igreja, ao qual está ligada. As celebrações serão, naturalmente, recalendarizadas. Em setembro, como sempre fazemos, todos os catequizandos avançarão no seu caminho de iniciação cristã.

Para já, o pão nosso de cada dia não nos falte. Haverá melhor tempo para catequizar do que este que nos foi dado viver? Com Deus, não há acasos.

Secretariado da Catequese de VP

domingo, 5 de abril de 2020

EFEMÉRIDE A ASSINALAR: 55º Aniversário do Coro de São Caetano

O Grupo Coral de S. Caetano nasceu a 4 de Abril de 1965, destinado a animar a Missa Dominical, que nesse ano se iniciou na Capela dedicada ao Bom Jesus do Monte e São Caetano.
Foi seu fundador o Sr. Albino Nunes Nicolau, que se manteve à frente do Grupo até 13 de Abril de 2014 - precisamente Domingo de Ramos - em que aconteceu a sua despedida e ao mesmo tempo a oficialização da Tânia Leitão como nova Maestrina e dirigente do Coro.

Nasceu assim um novo tempo para o Coro, agora com nova dinâmica, mas sem se desviar do caminho essencial da fé, do amor a Deus e da partilha fraterna com todos os Grupos da Paróquia, a Comunidade e o seu Pároco.

Neste tempo em que confinados em casa nos está vedada a presença comunitária na Eucaristia, assinalamos hoje a primeira transmissão via on-line da nossa Paróquia, feita a partir da Capela de S. Martinho, onde a nossa Maestrina esteve presente na animação dos cânticos.

Na lembrança desta efeméride fica o nosso reconhecimento pelo trabalho de quantos ao longo destes 55 anos participaram no Coro, não esquecendo os mais velhos: D. Quininha, Sr. Albino, D. Lourdes Sousa, D. Alzira e Sr. João, de quem recebemos este legado que muito desejamos honrar e perpetuar com ajuda do Bom Jesus do Monte e de São Caetano.
Por último a nossa homenagem e oração por todos os que já se encontram junto de Deus.

Seja louvado Nosso Senhor Jesus Cristo!
Para sempre seja louvado com Sua Mãe, Maria Santíssima.

SEMANA SANTA: REINAR

No Domingo de Ramos na Paixão do Senhor, Cristo é aclamado, na Sua entrada triunfal em Jerusalém, como Rei e Redentor. Porém, é no dom de Si mesmo na Cruz que a sua realeza se afirma e que se realiza a nossa redenção. A proposta para esta semana é esta: deixarmos Cristo reinar, tornando-Se Ele mesmo o rosto da nossa atração, o centro do nosso coração e da nossa vida. A oração de Bênção dos Ramos faz inclusão com a nossa proposta inicial e permanente nesta Quaresma: “para que permaneçamos unidos a Ele e demos fruto abundante de boas obras”.

FALECIMENTO: REV. PADRE DOMINGOS CARVALHO - SMBN

A Paróquia de Vilar do Paraíso comunica e manifesta o seu pesar pelo falecimento do Padre Domingos Carvalho, da Sociedade Missionária da Boa Nova, na tarde deste Sábado, por paragem cardio-respiratória. O corpo está sendo velado na igreja do Seminário da Boa Nova, em Valadares. Será sepultado, neste Domingo de Ramos, na sua terra natal, Aboim, em Amarante. Acompanhemo-lo com a nossa oração e peçamos ao Senhor que o acolha na sua luz.

sábado, 4 de abril de 2020

MENSAGEM PARA TODOS

Um santo domingo de Ramos, em casa, mas unidos a todos.
Afinal, os cristãos dos primeiros séculos faziam as celebrações em casa, por a sua vida correr perigo, por causa da perseguição; nós fazemos-lo por causa do vírus, para protegermos os nossos irmãos.
Que o Senhor nos abençoe e nos proteja.
P. Guedes

FOLHA DOMINICAL: informações e reflexões importantes para toda a comunidade

Agradecemos a partilha para que possa chegar a todos 

UM DOMINGO DE RAMOS DIFERENTE

Prestes a iniciarem-se as celebrações de Domingo de Ramos, e pelas razões de pandemia que todos conhecemos, as portas da Igreja Paroquia, da Capela de São Martinho e Capela de  São Caetano estarão fechadas, e não nos reuniremos no exterior ou juntos dos cruzeiros para a escutar a proclamação do Evangelho da entrada do Senhor, e levantar os nossos ramos que receberiam assim a tão desejada bênção. 
Não haverá procissões, não se cantará o  "Bendito o que vem em nome do Senhor",  não ecoará na voz do salmista o grito dolorido de Jesus na cruz: "Meu Deus, meu Deus, porque me abandonastes?" ,  e EVANGELHO Mt 26, 14 – 27, 66 - Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, não será proclamado naquele relato longo e comovente, e quando termina deixa a assembleia em impressionante silêncio.
Toda a celebração nos fala de amor, o amor de Jesus que aceita a vontade do Pai para bem da humanidade.
Fazendo memória deste acontecimento tão importante para nós como cristãos, ainda que não possamos estar juntos não deixemos de o celebrar. 
Preparemos em casa um cantinho de oração em casa, e celebremos com as inúmeras sugestões que nos chegam através dos meios digitais, ou façamos por nós mesmos a proclamação do Evangelho, o canto, a oração e a partilha de todas as emoções que esta situação nos traz, na certeza de que Ele estará sempre no meio de nós!
Será um Domingo de Ramos diferente, mas que não deixará de ser celebrado, pois dentro das portas fechadas da Igreja ou da Capela haverá a Celebração da Eucaristia. Por isso é importante preparar o ramo, que pode ser colocado na porta ou na janela e será benzido mesmo à distância pelo Rev. Pe. Carlos Correia.

INFÂNCIA MISSIONÁRIA

A IM traz-nos hoje uma sugestão bonita e muito fácil de fazer para o Domingo de Ramos. Façam as folhas de palmeira em família e partilhem connosco que enviaremos para IM em Portugal. 

CANTINHO DE ORAÇÃO

Celebrar em Família o dia do Senhor

A Semana Santa dos cristãos conduz-nos, pela porta do Domingo de Ramos, ao coração do Mistério Pascal celebrado no Tríduo sagrado da paixão, morte e ressurreição do Senhor. Para entrar neste mistério, todos os anos a Igreja oferece espaços dilatados e tempos prolongados, palavras preciosas e gestos intensos para o encontro comunitário com o Senhor. No corpo da Igreja, que assume o rosto concreto da comunidade, a Páscoa inscreve na pessoa do crente uma
marca de pertença, um pacto de aliança.
Como viver tudo isto no tempo da pandemia, que nos obriga a ficar fechados na nossas casas? A proposta da Igreja é que não renunciemos a viver a Páscoa, rezando e, mesmo, celebrando, e não só mediante as diversas formas possíveis de comunhão espiritual nas celebrações que neste ano se realizarão sem a presença do povo. O convite é para fazer da própria casa um espaço de oração e de celebração.
(...)
O subsídio, que apresenta um esquema de oração para cada momento da Semana Santa – Domingo
de Ramos, tarde/noite de Quinta-Feira Santa, Sexta-Feira da Paixão, Vigília Pascal, Domingo da grande festa – pode parecer exigente ou, porventura, está mais perto de nós do que aquilo que poderíamos pensar. A tarefa de adaptar o “vestido” da Liturgia e da oração da Igreja às “medidas” de cada família é um desafio que nos recorda como pode ser possível transformar uma situação de dificuldade e mal estar numa ocasião de crescimento.

sexta-feira, 3 de abril de 2020

DOMINGO DE RAMOS EM CASA

Pois este ano também nós na catequese não podemos estar juntos fisicamente, mas estaremos unidos em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo celebrando nas nossas casas e com a nossa família.
Viveremos este Domingo de Ramos de forma diferente mas que pode ser espiritualmente muito rica na comunhão, partilha e fraternidade com cada um dos membros da nossa família.
Não se esqueçam do ramo - pode ser feito até em papel - e que será abençoado pelo Pe. Carlos, nas Eucaristias que vai celebrar em Valadares, sábado às 16h00 - que vamos tentar transmitir em directo - e domingo na Capela de S. Martinho às 11h00.

O VÍDEOS DO PAPA 4 - abril de 2020

Intenção
Libertação das dependências (Universal)

Rezemos para que todas as pessoas sob a influência de dependências sejam bem ajudadas e acompanhadas.

Reflexão
Neste mês, o Santo Padre coloca este desafio aos cristãos e a todos os homens e mulheres de boa vontade: a ajuda e acompanhamento das pessoas que vivem sob a influência de dependências. É verdade que o termo «dependências» evoca, no nosso imaginário, o consumo de drogas ou o alcoolismo, flagelos humanos, familiares e sociais com terríveis consequências e mais visíveis, por aparecerem frequentemente nas notícias. E, por isso, já existe uma grande mobilização social, com a criação de instituições e incentivo de terapias para ajuda e acompanhamento dessas pessoas, embora haja ainda muito a fazer no âmbito da prevenção, sobretudo nas gerações mais jovens.

PROPOSTA PARA REZAR EM FAMÍLIA

Via-sacra do mundo: A Paixão de Jesus no drama humano

A via-sacra é meditação e oração sobre a Paixão de Jesus, mas também caminho de conversão para cada pessoa e para o mundo. Neste texto propomos vivê-la fazendo dialogar a subida ao Calvário com algumas notícias que nas últimas semanas têm habitado o quotidiano, sempre com o olhar voltado para a luz da vigília pascal e da ressurreição.

I Estação: Jesus condenado à morte

- Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus.
- Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

«Aos que me batiam apresentei as espáduas, e a face aos que me arrancavam a barba; não desviei o meu rosto dos que me ultrajavam e cuspiam» (Isaías 50, 6).

Na 34.ª sessão do Conselho das Nações Unidas reunido em Genebra a 22 de março, a Cáritas Internacional denunciou a escalada dos combates em redor de Avdiivka, a norte da cidade de Donetsk, na Ucrânia. O uso de armas pesadas e o número de violações do cessar-fogo aumentou desde janeiro e pode comprometer a precária situação humanitária. Há mais de 1,7 milhões de deslocados internos, enquanto um milhão fugiu para países vizinhos. Quem não tem capacidade física ou meios financeiros para fugir vivem no extremo: faltam água e alimentos, medicamentos e assistência médica, muitas vezes até um alojamento com aquecimento adequado. Pelo menos 700 mil crianças precisam de assistência para salvarem as suas vidas.

Senhor, é um triste boletim de guerra, um rosário doloroso aquele que as notícias nos reservam quase diariamente, ao ponto que por vezes arriscamo-nos a deixá-las cair na indiferença.
Abre os nossos olhos e o nosso coração aos problemas das famílias que têm a vida em risco e ajuda-nos a envolver a nossa comunidade, tornando-nos a voz de quem já não tem voz.
Mantém-nos vigilantes para que nos possamos comprometer pela promoção da paz, e não nos tornarmos cúmplices de tantas condenações à morte.

Pai nosso...

quinta-feira, 2 de abril de 2020

EM ORAÇÃO

Por quantos sofrem, estão doentes, tristes, e mais do que nunca isolados e desanimados, sem entenderem a crueldade desta situação que os obriga a estarem sem um beijo, um afago e um abraço.
Pelos profissionais da saúde, cuidadores em todas as instituições, bombeiros, forças de segurança, das telecomunicações, dos serviços de electricidade, água e saneamento.
Por todos os voluntários que deixam a sua casa e levam medicamentos e alimentos a quem precisa.
Por quantos nestes dias pensam mais no bem comum e, com risco da própria vida, lá estão para ajudar.
Por quantos partilham o seu saber, trabalho e bens com os hospitais, instituições ou particulares.
Pelos profissionais da comunicação que informam, acompanham e ajudam a minimizar tanta solidão.
Pelos bispos, padres, religiosos, religiosas e leigos que rezam, confortam e são tantas vezes uma palavra amiga no meio deste infortúnio.
Que Nossa Senhora do Amparo de Válega, nossa vizinha de Ovar, a todos ampare e proteja nesta dura provação.