quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

A NOSSA OFERTA É COISA POUCA, MAS CRISTO PRECISA DESTE POUCO»:

Papa fala sobre a Eucaristia e pede conversão
«O caminho quaresmal que estamos a percorrer seja ocasião favorável para um decidido esforço de conversão e renovação espiritual para um despertar para a fé autêntica, para uma recuperação salutar da relação com Deus e para um compromisso evangélico mais generoso», afirmou hoje o papa.

Na saudação aos peregrinos reunidos na basílica de S. Pedro, no Vaticano, para a audiência geral desta quarta-feira, Francisco frisou que «o amor é o estilo de vida que caracteriza o crente» e lançou-lhes um desafio: «Não cesseis de ser em todo o lado testemunhas de caridade».

«Junto a nós está Maria, a Mulher da esperança que, com a sua ternura materna nos sustenta e nos guia para a Páscoa. Com a sua ajuda podemos celebrar, interiormente renovados, o grande mistério pascal, acontecimento central da salvação e revelação suprema do amor misericordioso de Deus», acrescentou o papa.

Antes, no auditório Paulo VI, onde estava outra parte dos fiéis congregados para a audiência, Francisco vincou que «a Quaresma é um tempo favorável para intensificar a vida espiritual» e salientou os três aspetos que distinguem a sua espiritualidade.

«A prática do jejum vos ajude, queridos jovens, a adquirir maior domínio sobre vós próprios; a oração seja para vós, queridos doentes, o meio para confiar a Deus os vossos sofrimentos e senti-lo sempre próximo; as obras de misericórdia, por fim, ajudem-vos, queridos novos esposos, a viver a vossa vida conjugal sempre orientada para as necessidades dos irmãos», apontou.

Para ler na integra em

CATEQUESES QUARESMAIS

Hoje, às 21h30, no Centro Paroquial, teremos a segunda Catequese Quaresmal com Pe. Jorge Vilaça. O CONVITE é dirigido a toda a COMUNIDADE e de forma particular a quantos integram as Cruzes Pascais. 
A NÃO PERDER!

SÍRIA: PAPA PEDE ORAÇÕES POR «TERRA MARTIRIZADA»

O Papa Francisco pediu hoje orações pela “terra martirizada” da Síria, ao saudar os peregrinos do Médio Oriente presentes na audiência pública semanal, no Vaticano.

“Temos de rezar por estes irmãos que estão em guerra e pelos cristãos perseguidos, que querem expulsar daquela terra. Rezemos por estes irmãos”, pediu aos presentes no auditório Paulo VI, que acolheu o encontro, por causa do frio em Roma.

Francisco tinha saudado os peregrinos e visitantes de língua árabe, em particular os oriundos “da Síria, da Terra Santa e do Médio Oriente”.

No domingo, o Papa apelou a um cessar-fogo na Síria e denunciou o que classificou como conflito “desumano”, em particular com a recente explosão de violência na região de Ghouta Oriental.

“Dirijo um sentido apelo para que cesse imediatamente a violência, que seja dado acesso às ajudas humanitárias – alimentos e medicamentos – e sejam evacuados os feridos e doentes”, disse, desde a janela do apartamento pontifício, perante milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro para a recitação da oração do ângelus.

40 DIAS COM O PAPA FRANCISCO

Oração:

Senhor Jesus Cristo
que prometeste que,
da cruz,
atrairias todos a Ti,
vem em auxílio da minha fragilidade
e faz com que compreenda e aceite
que não pode haver ressurreição
sem se passar pela dor e pela morte.
Ámen.

"DEUS É JOVEM", novo livro do Papa Francisco

A editora Planeta apresenta a 20 de março, em Portugal, Espanha e América Latina, o livro “Deus é jovem”, resultante de uma conversa com o escritor e jornalista italiano Thomas Leoncini.

O lançamento ocorre cinco dias antes da Jornada Mundial de Juventude, que em 2018 se assinala no Domingo de Ramos, 25 de março, em todas as dioceses do mundo, e sete meses antes do sínodo dos bispos convocado pelo papa, dedicado ao tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional” (3 a 28 de outubro).

O volume, cuja letra do título foi redigida pelo papa Francisco, à semelhança de “O nome de Deus é Misericórdia”, «dirige-se aos jovens de todo o mundo, de dentro e de fora da Igreja, num diálogo corajoso, íntimo e memorável», sublinha a editora.

A obra contém «uma mensagem de libertação que retrata o presente e desenha o futuro, construindo uma ponte entre as gerações destinada a renovar» a sociedade «completamente», acrescenta a nota.

«Francisco analisa com força e paixão os grandes temas da atualidade e propõe arrancar as novas gerações, ou seja, os grandes rejeitados do nosso tempo agitado, das margens a que foram relegadas, destacando-as como protagonistas da nossa história», refere a Planeta.

O livro chega ao público um dia depois de o papa Francisco assinalar cinco anos do início do seu ministério, ocorrido a 19 de março de 2013, solenidade de S. José.

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

CICLO DE CINEMA

Projecto do 8º ano de catequese, com muitos bons frutos, e pode ser feito por outros grupos como meio de aprendizagem, reflexão e caminho para o encontro com Deus.
Porque também a catequese deve estar em diálogo permanente com a cultura.

O FUTURO DOS JOVENS É DA NOSSA RESPONSABILIDADE

No próximo fim-de-semana contribua 
no peditório anula da Cáritas e ajude a cuidar de quem precisa.

SEMANA NACIONAL DA CÁRITAS

Até ao próximo dia 4 de março a Cáritas assinala a Semana Nacional Cáritas, com o tema “Uma Só Família Humana, Cuidar da casa Comum”. A Cáritas quis, desta forma, promover a reflexão na sociedade sobre a “ecologia integral” que é, para nós, estabelecer uma a relação única com Deus, com o outro e com o planeta.

Como serviço para a animação da Ação Social da Igreja em Portugal temos sempre presente que ser Cáritas não é apenas responder às necessidades físicas das pessoas ainda que estas tenham de ser respondidas, primeiro que tudo, por uma questão de justiça e respeito pela sua dignidade humana. Entre as diversas ações diocesanas, destacamos, naturalmente, o peditório público nacional, entre 1 e 4 de março, que contribuirá para o desenvolvimento das ações da Cáritas em Portugal.

QUARESMA, Tempo de ORAÇÃO

Como é bom estar aqui em silêncio
sentindo a Tua presença e mais nada,
saber que olhamos para Ti e Tu olhas para nós
saber que Tu nos compreendes sem falar.

Porque não renunciamos ao orgulho,
que fecha as nossas almas diante de Ti,
com a inútil pretensão de tudo fazermos a sós,
quando na verdade é preciso aprender a receber?

Como é bom olhar para Ti Senhor,
e só em olhar sentir descanso!

Como é suave a harmonia que nos chega
se abrimos as nossas almas à luz,
se ali onde terminaram as nossas forças
continuamos em frente sabendo que Tu estás.

Como é bom este silêncio que nos une
a toda a criação e nos dá paz,
assim como sentindo
o infinito abraço original da Tua amizade.
Ámen.

Juan Jáuregui
Os Domingos da Quaresma
Edições Salesianas

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

EUCARISTIA COM A CATEQUESE

Sábado e em Tempo de Quaresma celebramos a Eucaristia com a Catequese para todas as crianças, adolescentes, catequistas e também pais e outros familiares que gostam de participar. A organização e dinamização foram do 4º catecismo e os cânticos da responsabilidade do Coro Anima.
Na liturgia deste domingo destacamos a beleza do Evangelho de S. Marcos, que relata a transfiguração de Jesus no Monte Sinai, onde Jesus subiu com Pedro, Tiago e João. Subir ao monte nem sempre é fácil pelo esforço que implica, mas foi certamente uma experiência única e emocionante vivida pelos discípulos, por isso Pedro diz: “Senhor, como é bom estarmos aqui”!
E, se para as crianças ainda não é tão perceptível esta ideia de subir a montanha, para nós pode ser lugar privilegiado de encontro com Jesus. Se for possível, nesta Quaresma, subamos a montanha e deixemo-nos ficar ali em silêncio e oração, extasiados e tocados pela beleza e harmonia da natureza contemplando a visão de um “mundo maior” que Deus nos oferece com amor. 
No Ofertório são trazidos ao altar: Vela; Pão e Vinho; Bíblia; Baú das Renúncias. Para cada símbolo apresentando à assembleia e colocado pelo celebrante no altar foi lido um pequeno texto. Destacamos o do Baú das Renúncias que dizia: “Aceita Jesus, este baú, onde nós, 4º ano, colocamos os sacrifícios que nos propomos fazer durante a Quaresma”.
 “A grandeza do amor de Deus não pretende impressionar-nos nem oprimir-nos, mas salvar-nos, trazer-nos a paz e a justiça; por isso enviou o seu Filho para viver entre nós, e continua a envia-Lo na simplicidade do pão e do vinho que se convertem no seu Corpo e Sangue. Este é o mistério da nossa fé que se torna próximo e acessível a nós.”  - Juan Jáuregui
"É momento de partilhar a mesa de Jesus. Precisamos de nos alimentar de Jesus para estarmos fortes e tornar realidade a conversão que Ele nos convida a realizar durante esta Quaresma. Que esta comunhão nos encha de Jesus e do seu Evangelho. Felizes os convidados…" - Juan Jáuregui
"Tomando este pão que é Teu corpo, / comungo a Igreja transcendente, /faz Teu corpo eterna a minha alma, / pela fé me salva para sempre."
No momento de Acção de Graças várias crianças foram ao Baú das Renúncias tirar um pequeno papel e deram a conhecer a toda a assembleia alguns dos sacrifícios que estão dispostos a fazer. Por exemplo: Ajudar nas tarefas de casa; Estudar mais; Ajudar os irmãos e os amigos; Estar menos dependente do telemóvel, da televisão e da internet...
E, na verdade, todas as sugestões que o baú apresentava são bons propósitos, sem dúvida, não apenas para as crianças mas para todos nós, a fim de que a nossa Caminhada Quaresmal seja muito mais bem vivida.
Parte importante de uma celebração eucarística é a música. Por isso o Coro Anima é fundamental para nos ajudar a melhor celebrar. Parabéns! 
 A dinâmica proposta pela Diocese de colocar uma escada junto à Cruz está aqui também a ser feita, e esta semana foi colocado na escada mais um dos atributos do AMOR, segundo o Hino ao Amor (1 Cor 13).Não é Interesseiro”.
Nesta Quaresma façamos uma experiência profunda de Deus e transfiguremos a nossa vida com gestos concretos de amor ao próximo. Não esqueçamos o que o Papa Francisco nos propõe: "práticas ligadas à oração, jejum e esmola, com atenção aos mais necessitados."

sábado, 24 de fevereiro de 2018

A SOLENE EXPOSIÇÃO DO FILHO

A quaresma é uma estrada
Entrecortada
Por estações de serviço de paz e de perdão,
Uma avenida
Florida
De oração,
Uma praça
De graça
E contemplação.

A quaresma é uma escada,
Que do céu desce,
Trazendo até nós a mão de Deus,
E ao céu se eleva,
Levando até Deus a nossa prece.

A quaresma é um caminho
Direitinho
Ao coração.
É preciso limpá-lo
De todo o lixo acumulado.
É preciso entregá-lo a Deus,
Limpo e cultivado.

Senhor desta estrada deserta,
Que vai de Jerusalém a Gaza,
Conduz os meus passos
Até ao limiar da tua casa.

D. António Couto 

" A MINHA SEDE É A MINHA BEM-AVENTURANÇA"

É urgente «redescobrir a bem-aventurança da sede»: a pior coisa para um crente é «estar saciado de Deus». Pelo contrário, felizes aqueles que «têm fome e sede de Deus»: a experiência da fé, com efeito, «não serve para resolver a sede», mas para «dilatar o nosso desejo de Deus, para intensificar a nossa procura. Precisamos, talvez, de nos reconciliar mais vezes com a nossa sede, repetindo a nós próprios: “A minha sede é a minha bem-aventurança”».

DOMINGO II DA QUARESMA - Ano B

SALMO RESPONSORIAL Salmo 115 (116), 10 e 15. 16-17.18-19 (R. Salmo 114 (115), 9) 
Refrão:  Caminharei na terra dos vivos na presença do Senhor. 

Confiei no Senhor, mesmo quando disse: 
«Sou um homem de todo infeliz». 
É preciosa aos olhos do Senhor 
a morte dos seus fiéis. 

Senhor, sou vosso servo, filho da vossa serva: 
quebrastes as minhas cadeias. 
Oferecer-Vos-ei um sacrifício de louvor, 
invocando, Senhor, o vosso nome. 

Cumprirei as minhas promessas ao Senhor 
na presença de todo o povo, 
nos átrios da casa do Senhor, 
dentro dos teus muros, Jerusalém. 

FOLHA DOMINICAL - informações e reflexões para toda a comunidade

Na Vida Paroquial em destaque esta semana: Formação de Catequistas; Catequese Quaresmal; Reunião Geral de Catequistas; Exposição e Adoração ao Santíssimo e Oração Mariana. 

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

«A MINHA SEDE É A MINHA BEM-AVENTURANÇA»:

Última meditação do P. Tolentino Mendonça ao papa
As bem-aventuranças e o estilo de vida dos crentes e da Igreja estiveram no centro da meditação com que na manhã desta sexta-feira o P. José Tolentino Mendonça concluiu os exercícios espirituais para o papa e a Cúria Romana.

Após a reflexão, Francisco agradeceu ao sacerdote português a pregação no retiro quaresmal que desde domingo decorreu em Ariccia, a cerca de 30 km do Vaticano (vídeo no fim do artigo).

A Igreja é chamada a abrir-se «sem medos, sem rigidez», a ser suave «no Espírito» e não mumificada em «estruturas que a fecham», afirmou o papa ao agradecer pessoalmente ao P. Tolentino Mendonça.

O pontífice expressou o seu agrado pelo facto de o pregador ter falado da Igreja como um «pequeno rebanho», que todavia não pode ficar ainda mais pequeno com «mundanidades burocráticas».

EUCARISTIA COM A CATEQUESE

Sábado, pelas 16h00, na Capela de S. Martinho,
toda a catequese está convidada a participar
na Eucaristia do II Domingo da Quaresma.
Organização e dinamização do 4º catecismo. 

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

VIDA(S) DEPOIS DA MORTE

Conferência/Catequese Quaresmal, com o Pe. Jorge Vilaça a falar-nos deste tema tão difícil que é a dor, a perda e o luto.
Teremos quatro apresentações sendo esta primeira sobre:  - Conceitos, Fases, Tipos, Manifestações, Variáveis”.
Um momento de oração carregado de significado com a escuta de uma música, depois e leitura do Evangelho do dia, terminando com a leitura de um Hino do Tempo da Quaresma da Liturgia das Horas
O Pe. Vilaça iniciou a apresentação falando do tema que nesta Quaresma estamos a viver na Diocese: “Movidos pelo Amor que se Entrega na Cruz”: Pois  “o sofrimento aumenta a subir a cruz... para depois se curar”.
Uma noite de salão cheio em que a palavra ESPERANÇA dá o mote para continuar a conversa. Muitas dúvidas, receios e anseios se partilharam, pois a dor da perda é sentida por cada de cada um de forma única. Por isso, mais do que palavras - na maior parte das vezes - a presença, o conforto de um abraço e principalmente a escuta, são bálsamo. – “ Porque há feridas que é preciso mexer nelas para se poderem curar…” 
Fazer o luto é fundamental – e não é só quando nos morre alguém que é necessário fazer o luto - mas forma como cada um o faz merece respeito e compreensão.
Numa sociedade que, como disse o Pe. Vilaça, “quer esconder a morte” mas celebra a noite de Halloween…alguma coisa está a falhar
Agradecemos ao Pe. Jorge Vilaça pela disponibilidade de nesta noite nos agraciar com os seus ensinamentos, e ficamos na expectativa da próxima quarta-feira. 

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

QUARESMA É A OPORTUNIDADE DE REGRESSAR À FONTE

Sucedem-se os dias e as noites, o frio e o calor, a chuva e o sol, e tudo damos por adquirido. E nesta sucessão nos deixamos embalar, sem parecer acontecer nada de novo, numa cadência que nos gasta o tempo e nos faz velhos ainda em nova idade!
Precisamos da Quaresma!

Quaresma é um tempo favorável à conversão, à renovação. A tornar nova a vida toda. É o tempo de uma nova esperança. É uma nova oportunidade. 
Mas também este tempo precisa de palavras novas que digam o que não é novidade.
E nesta quaresma diz-nos o amado Papa Francisco, na sua genuína forma de dizer sem palavras demasiado gastas, que a quaresma é o tempo para "parar, olhar e regressar". Gosto particularmente deste verbo regressar. O que poderia induzir uma atitude passiva de parar remete-nos para a ação de regressar. E o regresso impõe-nos uma grande viagem ao interior de nós mesmos, para desejar regressar. E para iniciar essa viagem impõe-se parar e observar, olhar e olhar-se. Regressar é voltar a um ponto de partida e recomeçar. É poder refazer um trajeto.

Em comunhão com Tolentino de Mendonça, mestre em palavras novas dizíveis do intemporal, na reflexão que conduz o retiro com o Papa nesta quaresma, centrado no tema "o elogio da sede", partindo da belíssima passagem bíblica da Samaritana, regressar é voltar à fonte de onde nos afastámos e ficámos longe e sedentos, quais filhos pródigos longe da casa do Pai. 
É a oportunidade de regressar à fonte, à casa onde somos esperados de braços abertos, na certeza do amor sem limites. Que Deus nos inflame o desejo do regresso!

CR
Fev 2018

VAMOS AOS FADOS 😃

Com os "Amigos de Pedro", a 10 de março, 20h00, 
no Centro Paroquial.
Reserve já o seu lugar!

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

PRIMEIRA CATEQUESE QUARESMAL - 21 de Fev.

É no próximo dia 21 de Fevereiro, pelas 21h30, no Centro Paroquial, que se iniciam as Catequeses Quaresmais com o P. Jorge Vilaça. O tema: LUTO, PERDAS E ESPIRITUALIDADE a todos interessa. Por isso façam o favor de estar presentes!  

DESERTO, LUGAR DE PROVA E DE GRAÇA

Ao entrarmos no tempo santo da Quaresma,
Devemos ter a coragem de atravessar a poeira dos caminhos
Intransitivos do nosso coração,
Isto é, de limpar as mentiras, ódios, 
raivas, violências, banalidades,
Que tantas vezes preenchem os nossos dias.

A Quaresma é tempo de nos expormos
Ao vendaval criador e purificador do Espírito,
Sem termos a pretensão de o querer transformar 
em ar condicionado.

Toma em tuas mãos, Senhor,
A nossa terra ardida.
Beija-a.
Sopra nela outra vez o teu alento,
A tua aragem,
E veremos nela outra vez impressa a tua imagem.

Tu sabes bem, Senhor, que somos frágeis.
Mas contigo por perto,
Seremos fortes e ágeis,
Capazes de abrir estradas no deserto,
A céu aberto.

D. António Couto

domingo, 18 de fevereiro de 2018

FORA DA CRUZ, NÃO HÁ OUTRA ESCADA POR ONDE SE SUBA AO CÉU

Em verdade, em verdade vos digo: vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem” (Jo 1,51).

Nestas palavras, Jesus apresenta-Se a Natanael e aos primeiros discípulos como o Mediador entre o Céu e a Terra, ficando o Céu aberto à humanidade, numa alusão à antiga escada pela qual os Anjos subiam e desciam, na maravilhosa visão de Jacob. Este patriarca, como nos relata o primeiro livro da Bíblia, “teve um sonho: viu uma escada apoiada na terra, cuja extremidade tocava o céu; e, ao longo desta escada, subiam e desciam mensageiros de Deus. Por cima dela estava o Senhor” (Gn 28,12-13).

No livro do Génesis, os Anjos de Deus, que sobem a Deus e descem junto dos homens, antecedem a renovação da aliança de Deus com Jacob.

sábado, 17 de fevereiro de 2018

DOMINGO I DA QUARESMA - Ano B

SALMO RESPONSORIAL Salmo 24 (25), 4bc-5ab. 6-7bc. 8-9 (R. cf. 10) 
Refrão: Todos os vossos caminhos, Senhor, 
são amor e verdade para os que são fiéis à vossa aliança. 

Mostrai-me, Senhor, os vossos caminhos, 
ensinai-me as vossas veredas. 
Guiai-me na vossa verdade e ensinai-me, 
porque Vós sois Deus, meu Salvador.

Lembrai-Vos, Senhor, das vossas misericórdias 
e das vossas graças que são eternas. 
Lembrai-Vos de mim segundo a vossa clemência, 
por causa da vossa bondade, Senhor.

O Senhor é bom e recto, 
ensina o caminho aos pecadores. 
Orienta os humildes na justiça 
e dá-lhes a conhecer a sua aliança. 

TOLENTINO MENDOÇA FALA DO RETIRO QUE VIA PREGAR AO PAPA

Fernando Pessoa, Clarice Lispector e Antoine de Saint-Exupéry são alguns dos poetas que inspiraram as meditações que o P. José Tolentino Mendonça vai apresentar entre amanhã e sexta-feira, em Ariccia, perto do Vaticano, nos exercícios espirituais quaresmais do papa Francisco e da Cúria Romana.

Em entrevista apresentada hoje pela página Vatican News, o primeiro diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura evoca também o escritor Tonino Guerra: «É um poeta de que gosto muito, contarei uma pequena poesia sob a forma de história: “contente, mesmo contente/ estive muitas vezes na vida/ mas mais que todas quando/ me libertaram na Alemanha/ mas nunca como na Alemanha/ e me pus a olhar uma borboleta/ sem vontade de a comer”».

FOLHA DOMINICAL - Informações e Reflexões Importantes para toda a Comunidade

Folha Dominical para o primeiro domingo da Quaresma. Somos chamados a caminhar com Cristo até ao Calvário e até à ressurreição. E somos chamados a aprender com o amor paciente de Deus.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

QUARTA-FEIRA DE CINZAS - Capela de S. Martinho

«Rasgai o vosso coração e não os vossos vestidos» 
 Joel 2, 12-18 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO 
Senhor, fazei que este sacramento nos leve a praticar o verdadeiro jejum que seja agradável a vossos olhos e sirva de remédio aos nossos males. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. 

http://www.liturgia.pt/liturgiadiaria/dia.php?data=2018-2-14