segunda-feira, 31 de outubro de 2016

PAPA FRANCISCO NA SUÉCIA

O Papa Francisco sublinhou hoje na Suécia os pontos em que católicos e luteranos coincidem, numa celebração ecuménica pelos 500 anos da reforma protestante.

“Dou graças a Deus por esta comemoração conjunta dos 500 anos da Reforma, que estamos a viver com espírito renovado e conscientes de que a unidade entre os cristãos é uma prioridade, porque reconhecemos que, entre nós, é muito mais o que nos une do que aquilo que nos separa”, disse, perante milhares de pessoas reunidas na Malmo Arena.

O Papa elogiou o ambiente de “entendimento” que se vive entre as duas Igrejas, dando como exemplo a “declaração comum” entre a confederação internacional da Cáritas, ‘Caritas Internationalis’, e a homóloga luterana, ‘Lutheran World Federation World’, para a promoção da dignidade humana e da justiça social.

IGREJA/DEFUNTOS - Vaticano recorda proibição de espalhar cinzas cremadas.


A Congregação para a Doutrina da Fé (Santa Sé) publicou uma instrução sobre a sepultura, recordando a proibição de espalhar as cinzas da cremação e a necessidade de conservá-las nos cemitérios ou locais sagrados.

A Igreja Católica deixa aos fiéis, desde 1963, a liberdade de escolher a cremação do seu próprio corpo, embora prefira “a antiga tradição cristã” da sepultação.

Quaisquer que sejam as motivações legítimas que levaram à escolha da cremação do cadáver, as cinzas do defunto devem ser conservadas, por norma, num lugar sagrado, isto é, no cemitério ou, se for o caso, numa igreja ou num lugar especialmente dedicado a esse fim determinado pela autoridade eclesiástica”, insiste a Santa Sé.

TERÇA-FEIRA da semana XXXI - TODOS OS SANTOS – SOLENIDADE

Solenidade de Todos os Santos, terça-feira, dia 1 Novembro,
Horário das missas dos Domingos. (Não há missa na Ilha) 
Às 16h -Eucaristia na Igreja Paroquial e visita ao cemitério. 

APRESENTAÇÃO DOS CRISMADOS Á COMUNIDADE

«Hoje entrou a salvação nesta casa…» Lc 19, 1-10
 nada está perdido». 
E, nesta casa de todos que é a Igreja, os Crismados, adultos e jovens, foram acolhidos com alegria pela comunidade, com o Rev. Pe. Zé Manel a presidir à celebração da Eucaristia, e ainda com a presença dos pais, alguns padrinhos e de catequistas que ao longo de 11 anos acompanharam os jovens, e durante um ano os adultos.
Como cristãos, Confirmados na Fé, vieram para estar com Jesus, escutar a Sua palavra de amor, cruzar com Ele o olhar, e responder à interpelação que esse amor e olhar suscitam em cada um… ainda que não seja fácil a resposta e o compromisso... 
Mas, tal como aconteceu com o publicano, cobrador de impostos e desonesto Zaqueu, Jesus não exclui, mas vê cada um onde quer que se encontre, chama e ACOLHE, para que hoje, amanhã e sempre permaneça na casa e no coração de todos.
Por isso, como Zaqueu, que cada um deixe Jesus entrar na sua casa e no seu coração, abrindo-se ao mistério da presença do Espírito de Deus, para que aconteça o encontro de alegria e esperança que transforme para sua sempre as suas vidas.
Que o Espírito de Deus permaneça em cada um como marca de Fé e Esperança, fortalecida no Amor e Acolhimento de Jesus e renovada com Maria, nas Fontes da Alegria.
Em Acção de Graças, o catequista João, em nome de todos, agradeceu a Deus o caminho percorrido com jovens e adultos, desejando que o Espírito do Senhor ilumine o caminho de cada um dos Confirmados na Fé em Jesus Cristo Nosso Senhor. 

EUCARISTIA COM A CATEQUESE

Na Eucaristia com a Catequese e de Acolhimento ao 1º ano, a dinamização foi da responsabilidade do 1º ano e 10º ano de catequese.
A liturgia deste dia não podia ser mais adequada, em que o Evangelho de Lucas (Lc 19, 1-10) narra a história de Zaqueu, que nos remete para o ACOLHIMENTO que Jesus tem para com este homem pecador, mas que se arrepende.
E, por isso, escuta de Jesus: «Hoje entrou a salvação nesta casa, porque Zaqueu também é filho de Abraão. Com efeito, o Filho do homem veio procurar e salvar o que estava perdido».
Hoje, aqui e agora, fica a certeza de que Jesus continua a conhecer cada um de nós pelo seu nome, a todos perdoa, ama e acolhe. E a sua salvação entra em qualquer casa, e em qualquer coração, basta querer.
O 10º ano para além de ter feito o acolhimento no exterior aos pequeninos do 1º ano, e tê-los trazido até junto altar, foi também responsável pela I leitura (Sab 11, 22 – 12, 2), a Oração Universal, o momento de Acção de Graças, em que todos cantaram: “Eu tenho um amigo que me ama”, tendo sido depois oferecida uma lembrança a cada catequizando do 1º ano, como forma de boas vindas. 
A animação música esteve a cargo do grupo infanto-juvenil.
No final, tempo ainda para recordar o aniversário da catequista Liliana Figueiredo, e cantar os parabéns.

sábado, 29 de outubro de 2016

MUDANÇA DA HORA

Lembramos que a hora de Inverno chega esta madrugada. Por isso, os relógios devem serem atrasados uma hora, quando forem duas da manhã. 

EUCARISTIA COM A CATEQUESE - ACOLHIMENTO AO 1º ANO

Em lugar de destaque uma bonita saudação 
para os meninos e meninas do 1º ano de catequese.
Pela coxia central, de mão dada com os catequizandos 
do 10º ano, chegam felizes e sorridentes.
Foram guiados até junto do altar, onde já os esperava
o Rev. Pe. Zé Manel, que os acolheu.
E foi um acolhimento muito bonito, 
simpático e afável.
 Para que cada um se sentisse importante e único,
como de facto é!
Hoje, vistes à Casa de Deus. 
Então, que esta seja a primeira de muitas mais.
E sede muito bem-vindos!

OUTUBRO MISSIONÁRIO QUASE A TERMINAR

A Palavra torna-se Ação

Também nós podemos ser. Podemos ser o que quisermos, podemos ter o mundo nas mãos. Sabendo que tendo Deus em mim, vendo-o no próximo, deixando-me amar incondicionalmente, sou para os outros. E não tenho de ser mais que uma pessoa. Uma pessoa do mundo, mas não mundana. “Um Santo de calças de ganga que come pizza aos fins de semana.” (São João Paulo II), que se zanga e que chora, mas que viva e que tenha alegria nisso, em viver.

CRISMADOS: APRESENTAÇÃO À COMUNIDADE

Domingo, 30 de Outubro, na missa das 11h00, na Capela de S. Martinho, apresentação dos Crismados, jovens e adultos, à comunidade. 

DOMINGO XXXI DO TEMPO COMUM - Ano C

SALMO RESPONSORIALSalmo 144 (145), 1-2.8-9.10-11.13cd-14 (R. cf. 1) 

Refrão: Louvarei para sempre o vosso nome, 
Senhor, meu Deus e meu Rei

Quero exaltar-Vos, meu Deus e meu Rei, 
e bendizer o vosso nome para sempre. 
Quero bendizer-Vos, dia após dia, 
e louvar o vosso nome para sempre.  

O Senhor é clemente e compassivo, 
paciente e cheio de bondade. 
O Senhor é bom para com todos 
e a sua misericórdia se estende a todas as criaturas. 

Graças Vos dêem, Senhor, todas as criaturas 
e bendigam-Vos os vossos fiéis. 
Proclamem a glória do vosso reino 
e anunciem os vossos feitos gloriosos. 

O Senhor é fiel à sua palavra 
e perfeito em todas as suas obras. 
O Senhor ampara os que vacilam 
e levanta todos os oprimidos.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

EUCARISTIA COM A CATEQUESE

 FESTA DO ACOLHIMENTO

No sábado, dia 29 de Outubro, na Capela S. Martinho às 16h00, na Eucaristia com a Catequese, vamos acolher os catequizandos do 1º ano e FAZER FESTA!
Se puderem, não se esqueçam de trazer uma moeda, para colocar no mealheiro missionário que está na Capela. Pois os Missionários da Boa Nova em Luanda, ANGOLA, precisam da nossa partilha.
Não faltem a este bonito ENCONTRO!

A PORTA DE ENTRADA

Percorrido um caminho com 11 anos de distância, os 23 jovens que terminaram o seu percurso de catequese programada chegaram, no passado sábado, na Igreja de Sto. Ovídeo, à grande porta de entrada da vida cristã, juntamente com outros jovens de outras paróquias.
Até aqui guiados por muitos, estão agora “habilitados”, eles próprios, pelo seu “Sim” perante uma grande comunidade irmanada na mesma fé em Jesus Cristo, a viver ao jeito de Jesus. Estão “habilitados” a dar testemunho do caminho percorrido e a continuar no caminho apresentado pelo Mestre: “Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida”.
É a resposta à mesma interpelação feita aos discípulos “Tu…Vem e segue-Me”.
É o Mestre quem chama. 
Já não é o pai nem a mãe nem os avós nem os padrinhos quem chamam… És tu jovem, adulto, que te sentes chamado a aderir a uma forma de viver. Pois ser cristão é viver de uma certa forma, é viver com o mesmo sentido de Jesus, e que viestes a aprender neste percurso catequético, mas que deverás continuar a aprender cada vez mais, tentando chegar ao “doutoramento”, mas com a certeza de que o “diploma” só vos/nos será entregue pelo Mestre. 
Não acabaste ….Começaste agora… Chegaste apenas à porta de entrada, com a ajuda de Deus, através dos teus pais e ou outros familiares, dos teus catequistas, de todos quantos Ele colocou no teu caminho com essa missão e também da comunidade paroquial.
Agora já não precisas de cicerone… Vai e segue-O, Ele será o Teu Mestre.
Na tua vida nunca deixes de procurá-Lo e deixa que Ele te encontre. Faz silêncio dentro de ti quando o quiseres ouvir. Poderás encontrá-Lo em qualquer lado onde estiveres. Mas é à volta da mesa da Palavra e da Comunhão, em comunidade, onde poderás ser acolhido e beber na fonte do mistério da vida doada e partilhada por amor. Aí se desenrola e se faz memória do maior ato de Amor por cada um de nós. Aí louvarás, pedirás e receberás, como filho, na casa do Pai. Bate à porta, entra, louva, agradece, com humildade, e receberás segundo a Sua misericórdia. 
Estarás à altura de por a render os dons que te são confiados, de modo a que o Senhor te eleja como um bom administrador? Eis o desafio…
22.10.2016

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

CRISMA VICARIAL 2016 - CELEBRAÇÃO DA EUCARISTIA

«O Senhor esteve a meu lado e deu-me força, para que, por meu intermédio, a mensagem do Evangelho fosse plenamente proclamada e todas as nações a ouvissem; » Tim 4, 6-8.16-18
 "Renova-se hoje aquela experiência que os doze, com Maria, fizeram no dia de Pentecostes. Também eles estavam em oração no Cenáculo. Mas, porém, ainda fechados, encerrados, de certo modo com medo da vida e de certa forma impreparados para a missão." 
 "Foi aquele vento que soprou forte e aquelas línguas de fogo que desceram, símbolos verdadeiros da presença do Espírito, que operaram a transformação."
"E essa transformação, como todas as transformações, só são autenticas eficazes quando começam por dentro."
"Que esta transformação interior se opere hoje em cada um de vós e por vós, na vida da comunidade cristã a que pertenceis, e na vida do mundo de que fazeis parte e sois protagonistas."
"O Dia do Crisma é, por excelência, o dia da marca da Fé, que vos assinala hoje para uma etapa nova das vossas vidas e que deveis deixar no mundo. Uma Fé autentica, esclarecida, mas uma Fé que se sustente numa profunda vida interior. Sois vós os protagonistas da Missão da Igreja hoje e no futuro. Com a vossa generosidade, sois indispensáveis para a renovação da Igreja."
"De facto a Igreja conta convosco, confia em vós e acredita nas vossas capacidades. Que estes Dons que o Espírito Santo vos concede, e com os quais vos enriquece, sejam agora postos alegremente ao serviço de comunidades mais vivas e com o rosto mais jovem."
"E, neste Ano da Misericórdia, que vós hoje, cheios do Espírito Santo, sejais um sinal novo para o mundo. Que cada um de vós deixe mais fortemente a partir de hoje, como crismado, na sua casa, onde vive trabalha ou estuda, uma marca de Bondade, de  Humanidade, de Amor e de Alegria."
Texto: excertos da homília de D. António Augusto

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

OUTUBRO MISSIONÁRIO

A Palavra gera Oração

Quero, em Cristo, no Pai e na Mãe
Ser missionário de coração cheio 
Ser vida, em mim e no próximo 
Ser Luz que ilumina 
Ser Sal que cresce e faz crescer 
Ser os olhos que enxergam 
Os ouvidos que escutam 
O sangue que corre e faz viver 
A energia que sendo faz ser 
O pensamento em que sou 
A consciência em que estou 
A mente, o cérebro em ação 
Quero ser missionário de coração. 
E ao ser, dar-me 
E ao dar-me, ser 
Ser um Cristo da atualidade 
Seguindo Cristo na prosperidade.

Guião Missionário

OUTUBRO MISSIONÁRIO


Ser missionário é tão complexo quanto o amor ou a vida, o tempo ou o espaço. É sentir, bem cá dentro, o chamamento; é ser do mundo, para o mundo; é ir e anunciar o amor de Deus; ser mensageiro da vida, da misericórdia, do amor das entranhas, do que é incondicional; é estar presente, é ser presença, mas, acima de tudo, é Ser. Apenas Ser. Assim como a Luz, que não se dá, apenas É. Ser missionário é ter medo e ir na mesma. É receber enquanto se dá e ao dar-se, amar…o próximo como a si mesmo.

Guião Missionário 

RECITAÇÃO DO TERÇO

TERÇO MISSIONÁRIO
Capela de S. Martinho, hoje, quarta-feira, 26 de Outubro, 21h30 

ORAÇÃO DO ROSÁRIO
Capela de S. Martinho, amanhã, quinta-feira, 27 de Outubro, 21h30

terça-feira, 25 de outubro de 2016

CRISMA VICARIAL 2016 - Procissão de Entrada

Procissão de entrada com o Bispo Auxiliar do Porto, D. António Augusto, Diáconos, Párocos, com o Rev. Pe Zé Manuel, nosso Pároco, e também os Acólitos da nossa paróquia, que marcaram presença em grande número.
A "nossa" Gisela de sorriso rasgado, que faz parte do Grupo de Acólitos, também iria ser Crismada, tendo por madrinha a Emanuel, também Acólita.
Muita gente se juntou nesta tarde de sábado, de um Outono com temperaturas muito agradáveis, e que vieram dar mais brilho a esta festa. 
No rosto dos Pastores, estampada a alegria de sentirem que a Fé em Jesus Cristo continua viva, e a mover multidões que vão ao Seu encontro.
Últimos momentos da procissão que se formou no exterior e que estava prestes a dar entrada solene na Igreja.
Dentro da Igreja, os pais e outros familiares que quiseram também viver a alegria deste dia, enchiam por completo o espaço que lhes estava destinado e ainda as galerias.
Os Crismandos de Vilar de Paraíso, jovens e adultos, com os padrinhos e madrinhas ficaram repartidos em duas filas, nos lugares da frente.
 
Todos procuraram acomodar-se nos seus lugares, pode dizer-se privilegiados, pois a visão sobre o magnifico altar e a cruz, eram perfeitas.
 
Porque estamos no Mês Missionário, das paredes laterais da Igreja pediam faixas com as cores e nome dos cinco continentes, e palavras a lembrar-nos o que significa a missão.
Olhando para estas paredes, ocorre-nos que é uma bela simbologia para este dia, em que um novo Caminho se inicia pelo Dom do Espírito Santo. 
Pois que esse Caminho e esse Dom, possam levar cada um destes jovens a dar Testemunho da sua fé, e a Servir todos os irmãos onde quer que se encontrem.
O coro já entoava o cântico de entrada, e completava este magnífico quadro onde se iria dar início à celebração da Eucaristia.