segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

BONDADE, BELEZA, VERDADE OS IDEAIS DO MEU CAMINHO - para o novo ano


Aos leitores e amigos deste nosso "cantinho" de encontro, deixamos a bonita mensagem de Janeiro do calendário jovem. Pedimos que nesta noite acendam uma vela pela PAZ no mundo, e endereçamos a cada um os votos de muita Fé, Esperança e Amor  para o Ano de 2013.


TERÇA-FEIRA: Oitava do Natal do Senhor

Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus 

SALMO RESPONSORIAL Salmo 66 (67), 2-3.5.6 e 8 (R. 2a) 
Refrão: Deus Se compadeça de nós 
e nos dê a sua bênção.

Deus Se compadeça de nós e nos dê a sua bênção, 
resplandeça sobre nós a luz do seu rosto. 
Na terra se conhecerão os seus caminhos 
e entre os povos a sua salvação.  

Alegrem-se e exultem as nações, 
porque julgais os povos com justiça 
e governais as nações sobre a terra.

Os povos Vos louvem, ó Deus, 
todos os povos Vos louvem. 
Deus nos dê a sua bênção 
e chegue o seu temor aos confins da terra.

1 de Janeiro - DIA MUNDIAL DA PAZ - Mensagem do Papa

BEM-AVENTURADOS OS OBREIROS DA PAZ
1. Cada ano novo traz consigo a expectativa de um mundo melhor. Nesta perspectiva, peço a Deus, Pai da humanidade, que nos conceda a concórdia e a paz a fim de que possam tornar-se realidade, para todos, as aspirações duma vida feliz e próspera.
À distância de 50 anos do início do Concílio Vaticano II, que permitiu dar mais força à missão da Igreja no mundo, anima constatar como os cristãos, Povo de Deus em comunhão com Ele e caminhando entre os homens, se comprometem na história compartilhando alegrias e esperanças, tristezas e angústias,[1] anunciando a salvação de Cristo e promovendo a paz para todos.
Na realidade o nosso tempo, caracterizado pela globalização, com seus aspectos positivos e negativos, e também por sangrentos conflitos ainda em curso e por ameaças de guerra, requer um renovado e concorde empenho na busca do bem comum, do desenvolvimento de todo o homem e do homem todo.


http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/messages/peace/documents/hf_ben-xvi_mes_20121208_xlvi-world-day-peace_po.html

sábado, 29 de dezembro de 2012

SAGRADA FAMÍLIA DE JESUS, MARIA E JOSÉ

SALMO RESPONSORIAL Salmo 127 (128), 1-2.3.4-5 (R. cf. 1)
Refrão: Felizes os que esperam no Senhor
e seguem os seus caminhos. 

Feliz de ti, que temes o Senhor
e andas nos seus caminhos.
Comerás do trabalho das tuas mãos,
serás feliz e tudo te correrá bem. 

Tua esposa será como videira fecunda,
no íntimo do teu lar;
teus filhos serão como ramos de oliveira,
ao redor da tua mesa. 

Assim será abençoado o homem que teme o Senhor.
De Sião te abençoe o Senhor:
vejas a prosperidade de Jerusalém,
todos os dias da tua vida. 

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

O NATAL NÃO É ORNAMENTO



O Natal não é ornamento: é fermento
É um impulso divino que irrompe pelo interior da história
Uma expectativa de semente lançada
Um alvoroço que nos acorda
para a dicção surpreendente que Deus faz
da nossa humanidade

O Natal não é ornamento: é fermento
Dentro de nós recria, amplia, expande

O Natal não se confunde com o tráfico sonolento dos símbolos
nem se deixa aprisionar ao consumismo sonoro de ocasião
A simplicidade que nos propõe
não é o simplismo ágil das frases-feitas
Os gestos que melhor o desenham
não são os da coreografia previsível das convenções

O Natal não é ornamento: é movimento
Teremos sempre de caminhar para o encontrar!
Entre a noite e o dia
Entre a tarefa e o dom
Entre o nosso conhecimento e o nosso desejo
Entre a palavra e o silêncio que buscamos
Uma estrela nos guiará

Pe. Tolentino de Mendonça

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

NESTA SANTA NOITE, REZEMOS



«NASCEU-VOS HOJE UM SALVADOR»


A todos os amigos e visitantes de Sementes de Esperança, os nossos votos de um Santo e Feliz Natal. Que em todas as casas haja a ternura e o amor deste Menino Deus que nos vem salvar.
Glória in excélsis Déo.
Et in térra pax homínibus bónae voluntátis.


sábado, 22 de dezembro de 2012

FOLHA DOMINICAL- Informações e Reflexões Importantes para toda a Comunidade



DOMINGO IV DO ADVENTO - Ano C

EVANGELHO Lc 1, 39-45
«Donde me é dado que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor?»

Oração

Roga por nós, Mãe da Igreja. 
Virgem do Advento,
esperança nossa, de jesus a aurora,
do céu a porta.
Mãe dos homens, do mar estrela,
leva-nos a Cristo, dá-nos as suas promessas.
És, Virgem Mãe, cheia de graça,
do Senhor escrava, do mundo a Rainha.
Eleva os nossos olhos, até à tua beleza,
Ámen.
João Paulo II

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

DEUS que vem de DEUS

Deus que vens de Deus,
horizonte da nossa linguagem e do nosso desejo
Deus que anunciamos

na espessura do que em nós é riso
e choro, ao mesmo tempo infiguráveis
Deus, instante fugaz

da sede e da fome saciadas, diferidas
que descubramos no corpo dos outros

os traços do bem que procuramos e perdemos
que a nossa vida te reconheça

pela maneira como por ti se vê reconhecida
na teia do que passa e permanece,
tu que és aquele que há-de vir, 
e Deus connosco.


Fr. José Augusto Mourão, OP
 In O nome e a forma, ed. Pedra Angular

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

PRESÉPIOS 2012

Já vai na 3ª. Edição o “concurso” de Presépios da nossa Paróquia.
No passado sábado, na Eucaristia com a catequese, foi em procissão que os Presépios foram levados pelas crianças e jovens, até ao altar, onde ficaram bem à vista de todos, para que se pudesse ver a beleza e criatividade de cada trabalho apresentado. A arte e imaginação de quantos se dedicaram a fazer estes Presépios, merece bem o nosso reconhecimento e agradecimento. 
Muitos Parabéns!













Os Presépios estarão na Capela de S. Martinho, durante as próximas semanas. 
Passe por lá, faça uma visite o Santíssimo Sacramento sempre presente no Sacrário e, depois  do seu recolhimento e oração aprecie os belos Presépios deste ano.


terça-feira, 18 de dezembro de 2012

ESTRELA

Que a Tua estrela nos encontre disponíveis
para a viagem
mesmo sem que percebamos tudo

Que o seu brilho nos torne pacientes
com as coisas não resolvidas do nosso coração
e nos ajude a amar as difíceis questões
que por vezes a noite, por vezes o dia
segredam pelo tempo fora

Que a Tua estrela nos faça reconhecer
que nunca é tarde
para que se tornem de novo ágeis e sonhadores
os nossos passos cansados
pois nós próprios nos tornamos em estrelas
quando arriscamos perpetuar
a Tua luz multiplicada

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

UMA ORAÇÃO, pelas inocentes vítimas da crueldade humana

A maldade humana não conhece limites...
Por causa dela, estes dias o céu encheu-se de estrelas, que deviam estar a brilhar na terra onde pertenciam.
As lágrimas, a revolta, tanta dor e angústia, Senhor, no coração de todos os que foram atingidos.
Como poderá ser Natal, Senhor, para quem deixou de ter a sua bela estrela em casa?
Não há consolo possível, mesmo sabendo que essas inocentes estrelas brilham para todo o sempre no mais alto dos céus.
Só a fé e a oração poderão de alguma forma ser amparo, para todos estes pais que perderam de forma tão brutal os seus filhos.
No mais profundo silêncio e pesar, REZEMOS.

sábado, 15 de dezembro de 2012

FOLHA DOMINICAL - Informações e Reflexões muito Importantes para Toda a Comunidade



DOMINGO III DO ADVENTO - Ano C



SALMO RESPONSORIAL  Is 12, 2-3.4bcd.5-6 (R. 6)

Refrão: Exultai de alegria,
porque é grande no meio de vós 
o Santo de Israel.

Deus é o meu Salvador,
tenho confiança e nada temo.
O Senhor é a minha força e o meu louvor.
Ele é a minha salvação.

Tirareis água com alegria das fontes da salvação.
Agradecei ao Senhor, invocai o seu nome;
anunciai aos povos a grandeza das suas obras,
proclamai a todos que o seu nome é santo.

Cantai ao Senhor, porque Ele fez maravilhas,
anunciai-as em toda a terra.
Entoai cânticos de alegria, habitantes de Sião,
porque é grande no meio de vós o Santo de Israel. 


quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

CAMINHAR NA ESPERANÇA...

«É importante saber: eu posso sempre continuar a esperar, ainda que pela minha vida ou pelo momento histórico que estou a viver aparentemente não tenha mais qualquer motivo para esperar. 
Só a grande esperança-certeza de que, não obstante todos os fracassos, a minha vida pessoal e a história no seu conjunto estão conservadas no poder indestrutível do Amor e, graças a isso e por isso, possuem sentido e importância, só uma tal esperança pode, naquele caso, dar ainda a coragem de agir e de continuar»: palavras de Bento XVI na encíclica "Spe salvi".

ADVENTO - CICLO C


Um cartaz muito bonito e bem conseguido para para usar na catequese, explicando o significado do Advento e Ciclo C, com o Evangelista São Lucas.


segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

APRENDER A GOSTAR DO OUTONO

 A vivência compassada com o ritmo natural das estações do ano, principalmente no campo, leva a amar qualquer uma daquelas e consegue esculpir no ser humano uma grande capacidade de observação e uma fina sensibilidade do sentir, por vezes contrapostas à aparência das feições ou das suas vestes.
Enquanto jovem, o outono era para mim a estação do ano menos amada. A tristeza e a melancolia que a sua cor e luminosidade me causavam eram indescritíveis, contrariamente ao inverno que sempre vi como a estação da esperança, porque o frio, a chuva, a neve e todo o despojamento da natureza convidavam ao aconchego e à espera da primavera que sabíamos que ia chegar.
O habitar outros lugares e o adaptar ao ritmo do relógio leva-nos a estar mais alheados do ritmo natural do “girar” deste planeta azul, no “trânsito” ordenado do universo que o Pai cuida todos os dias, porque criado com amor e dedicação.
Diferentes lugares e um ritmo urbano muito repetitivo levaram a que os dias do outono passassem mais despercebidos e a que o visse por outros ângulos. E também com outro olhar! Ou noutra perspetiva? Sim…porque a idade coloca-nos mais adiante, noutro ponto do caminho, e assim mudando o ângulo de onde vemos, também muda o que vemos.
Mas seja o que tenha mudado – a forma de olhar ou o ponto de onde se olha – o facto é que hoje, pelo recanto da minha janela, estendo o meu olhar até onde ela me deixa, e em dias de sol aprecio o dourado da folhagem, num espaço verde próximo, ou quando posso ver o pôr-do-sol, aprecio como ele doura o mar e o horizonte, permitindo ver a lua e as estrelas quase parecendo que outro mar se avista.
Em face da grandeza da tela, da quantidade de tinta, da variedade e beleza da palete de cores, e mesmo nos dias em que a chuva canta e embala, e o vento tudo abana e empurra, no divagar do pensamento, em frente de qualquer vidraça, dou por mim a descobrir a marca do Criador, tal como se reconhece a obra pelo traço ou pela marca, sem necessidade da assinatura ou da fotografia do seu autor.
Ninguém nem nenhuma coisa coexiste sem estar em relação.
Reparo como as folhas se desprendem das árvores e, varridas pelo vento, se entregam à terra para dar lugar às futuras folhas, mas não sem antes se dar de alimento à própria árvore que, fortalecida, há de suportar toda a gestação primaveril.
Tudo por tudo! Num ciclo de nascer e renascer, onde a morte dá lugar à vida, sempre em transformação. Num amor desmedido e intemporal. Sem reclamação. Sem nostalgia.
 A mesma radicalidade do Amor. A mesma entrega sem condições.
Só podem ser traços do Criador Infinitamente Bom.

29.11.2012
C.R

sábado, 8 de dezembro de 2012

FOLHA DOMINICAL: Informações e Reflexões muito importantes para toda a comunidade



DOMINGO II DO ADVENTO - Ano C



SALMO RESPONSORIAL Salmo 125 (126), 1-2ab.2cd-3.4-5.6 (R.3)
Refrão: Grandes maravilhas fez por nós o Senhor:
por isso exultamos de alegria
.

Quando o Senhor fez regressar os cativos de Sião,
parecia-nos viver um sonho.
Da nossa boca brotavam expressões de alegria
e de nossos lábios cânticos de júbilo.

Diziam então os pagãos:
«O Senhor fez por eles grandes coisas».
Sim, grandes coisas fez por nós o Senhor,
estamos exultantes de alegria.

Fazei regressar, Senhor, os nossos cativos,
como as torrentes do deserto.
Os que semeiam em lágrimas
recolhem com alegria.

À ida, vão a chorar,
levando as sementes;
à volta, vêm a cantar,
trazendo os molhos de espigas. 


UMA ROSA PARA A MÃE


Há alguns anos atrás, celebrava-se a 8 de Dezembro o dia da Mãe. Depois passou a ser no primeiro Domingo de Maio. No entanto, ainda há quem considere o dia da Imaculada Conceição o verdadeiro dia da Mãe. Mas seja qual for a data, o importante é que lembremos as mães todos os dias!
Pensamos que com essa ideia, a junta de freguesia de Vilar do Paraíso, tem tido desde há anos, o bonito gesto de oferecer às mães uma rosa, no final da Eucaristia.
Pela gentileza o nosso bem-haja, em nome de todas as Mães!

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

IMACULADA CONCEIÇÃO


A ORAÇÃO é o primeiro lugar onde se aprende a esperança

Primeiro e essencial lugar de aprendizagem da esperança é a oração. Quando já ninguém me escuta, Deus ainda me ouve. Quando já não posso falar com ninguém, nem invocar mais ninguém, a Deus sempre posso falar. Se não há mais ninguém que me possa ajudar – por tratar-se de uma necessidade ou de uma expectativa que supera a capacidade humana de esperar – Ele pode ajudar-me. Se me encontro confinado numa extrema solidão... o orante jamais está totalmente só.

http://www.snpcultura.org/advento_2012.html#advento_2012_dia_6

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

JORNADAS VICARIAIS DA FÉ - Igreja da Sagrada Família

Fé: Reflexão e Testemunhos foi um dos momentos das Jornadas Vicarias da Fé, que decorreram no passado fim-de-semana, na Vigararia de Gaia Norte. 
 A Igreja da Sagrada Família em Vila D’Este encheu-se para ouvir e reflectir, um tema que é sempre actual e a todos nos interpela.

 
Os testemunhos foram muito bonitos, emotivos, cheios de sensibilidade e ternura, e fizeram sentir todo o “desassossego” que se tem numa vida comprometida pela fé, que sem oração não resiste às intempéries da vida.

 


 Não importa onde se reza e como se reza, o que importa é procurar todos os dias momentos para a oração, porque é fundamental no fortalecimento da fé e na intimidade do encontro profundo com Jesus Cristo.




A música dos coros presentes encheu de sonoridade e beleza a tarde, que culminou com a palavra de D. Manuel Clemente.
O nosso Bispo referiu que : - “ a nossa fé é a fé na pessoa do Senhor Jesus Cristo e que a sua expressão maior é o encontro com os irmãos e irmãs, sobretudo os mais necessitados, de quem devemos ter a coragem de nos tornar próximos e a quem devemos manifestar gestos concretos de amor/caridade.”