quinta-feira, 31 de março de 2016

A PEQUENA SEMENTINHA...

No início de Março, na reunião de catequistas, as catequistas do 1º ano, ofereceram a cada ano um pequeno vaso já semeado, para que cada um cuidasse. 
Tal como se faz na catequese, para explicar de forma simples às crianças que morrer é dar a vida, como fez Jesus por toda a humanidade
 A semente morre, mas renasce e dará muito fruto, como nos diz o evangelista S. João. "Se o grão de trigo, caindo na terra não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto." João 12, 24
Todos os grupos cuidaram do seu pequeno vaso que na Páscoa já estava bem verde e viçoso, como nos mostra esta partilha de imagens do 6º ano de catequese e grupo de crismandos (11º ano).

quarta-feira, 30 de março de 2016

QUARTA-FEIRA DA OITAVA DA PÁSCOA

Evangelho: Lc 24, 13-35
«Reconheceram-n’O ao partir o pão»
Rezar a palavra
Diante de ti, Senhor, ao escutar a tua voz e ao ver as tuas mãos partirem-se em alimento por toda a humanidade, o meu coração vibra de amor. E como diz a canção, quero repetir “Não posso e não quero viver sem teu amor. Não posso e não quero viver sem teu amor. Não posso e não quero viver sem teu amor. Se não é junto a ti, não posso e não quero viver”.
Compromisso
Quero comunicar a todos a alegria de estar contigo, Senhor.

CAMINHADA DOS CATEQUISTAS

É já no sábado, dia 2 de Abril, saída às 7h00, do Centro Paroquial. Também podem participar familiares ou amigos dos catequistas. Quem ainda não se inscreveu e quer participar deve contactar o secretariado da catequese.
A caminhada é sempre uma grande aventura para todos, como mostram as imagens. PARTICIPA!

terça-feira, 29 de março de 2016

TERÇA-FEIRA DA OITAVA DA PÁSCOA

ORAÇÃO COLECTA 

Senhor, que nos renovastes e fortalecestes 
pela celebração dos mistérios pascais, 
ajudai o vosso povo 
com a abundância da graça celeste 
para que alcance a liberdade perfeita 
e goze um dia no Céu a alegria 
que já começou a saborear na terra. 
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, 
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

segunda-feira, 28 de março de 2016

SEGUNDA-FEIRA DA OITAVA DA PÁSCOA

Evangelho: Mt 28, 8-15
«Não temais. 
Ide avisar os meus irmãos que devem ir para a Galileia. 
Lá Me verão».
Rezar a Palavra
Saíste ao meu encontro. Interrompeste os meus passos para que pudesse ver-te, ressuscitado e confiaste-me a missão de levar a boa notícia a todos os homens. Tu sabes que meus passos seguem paralelos aos passos do mundo que não quer conhecer-te, por isso me animas. Diz, forte, Senhor, ao meu coração aquela palavra que Madalena e a outra Maria ouviram “não temais” para que sinta renascer, em mim, cada dia a coragem de falar de ti. 
Compromisso
Hoje vou ser sinal de ressurreição para os meus irmãos.

VIA SACRA DA MISERICÓRDIA COM A CATEQUESE

Na passada sexta-feira, pelas 15h00, no monte de S. Caetano, os adolescentes do 8º, 9º e 10º ano - sob a orientação dos catequistas - realizaram a Via-Sacra, este ano com as Obras de Misericórdia.
Sob a orientação do Rev. Pe. Zé Manel, todo o percurso se fez de forma ordenada e com visibilidade para todos os que quiseram acompanhar e participar. 
O caminho de dor e agonia de Jesus até ao Calvário, onde “tudo ficou consumado” foi mais uma vez recordado em quadros encenados, textos, oração e cânticos.
Encontro de Jesus com sua Mãe, Maria Santíssima, que segue os passos que segue os passos de seu Filho até à cruz.
 
Aquilo que o Cireneu foi obrigado a fazer, devemos nós fazê-lo por amor e misericórdia, como Jesus, que veio para servir e não para ser servido. 
Neste Ano Jubilar da Misericórdia, pratiquemos em cada dia uma Obra de Misericórdia, para que o nosso coração se alegre com os irmãos que de nós mais precisarem.
Verónica, condoída, ao ver aquele homem sofredor, enxuga-lhe o rosto carregado de suor e sangue. Este gesto de Verónica diz-nos o que devemos fazer a todos os rostos humanos.
 
 «Chorai por vós e por vossos filhos» disse Jesus às mulheres de Jerusalém que choravam por Ele. 
Hoje somos convidados, não só a ter pena das pessoas em situação desumana, mas a aproximarmo-nos delas e a promover a sua dignidade e a libertação de tudo aquilo que as oprime.
Jesus tinha uma túnica tecida numa só peça, que quase se identificava com a sua pele; tirar-lhe essa veste foi como arrancar-lhe a pele. Também a Igreja tem uma veste que a identifica socialmente: é a misericórdia. Se deixasse de amar e de praticar a caridade, não perdia apenas uma veste externa; perdia o rosto e a sua razão de ser no mundo.
«Perdoa-lhes, Pai, por- que não sabem o que fazem.» E a um dos malfeitores, que reconheceu a sua culpa e lhe pediu auxílio, garantiu:«Em verdade te digo: hoje estarás comigo no Paraíso.»
Jesus é descido da cruz e entregue a sua Mãe. Maria atesta que a misericórdia do Filho de Deus não conhece limites e alcança a todos, sem excluir ninguém.
O perdão de Deus para os nossos pecados não conhece limites. Na morte e ressurreição de Jesus Cristo, Deus torna evidente este seu amor que chega ao ponto de destruir o nosso pecado.» 
Parabéns aos jovens que representaram de forma dramática e sentida cada uma das personagens, e estiveram à altura do desafio que em cada a ano a catequese propõe.
Álbum de fotos no seguinte endereço 

MENSAGEM URBI ET ORBI DO PAPA FRANCISCO - PÁSCOA DE 2016

"Diante dos abismos espirituais e morais da humanidade, diante dos vazios que se abrem nos corações e que provocam ódio e morte, somente uma infinita misericórdia pode nos dar a salvação. Só Deus pode preencher com o seu amor esses vazios, esses abismos, e não permitir que submerjamos, mas continuemos a caminhar juntos em direção à Terra da liberdade e da vida."

É PÁSCOA! RESSUSCITOU! ALELUIA!

A pedra removida... o sepulcro vazio...  
ELE ESTÁ VIVO!
As trevas se dissiparam,
e da mais negra escuridão 
passamos à LUZ da VIDA!
Graças, Senhor, 
pela Tua entrega de amor
de compaixão e generosidade
até ao fim,
por toda a humanidade.
Ilumina, Senhor, os nossos caminhos,
e guia os nossos passos na rectidão,
para que sejamos sempre fiéis 
de todo o coração.

Aleluia! Aleluia!

domingo, 27 de março de 2016

DOMINGO DE PÁSCOA DA RESSURREIÇÃO DO SENHOR

Salmo Responsorial  Sal. 117(118), 1-2, 16ab-17, 22-23 
Refrão: Eis o dia que fez o Senhor. 
Nele exultemos e nos alegremos.

Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom,
porque é eterna a sua misericórdia.
Diga a casa de Israel:
é eterna a sua misericórdia.

A mão do Senhor fez prodígios,
a mão do Senhor foi magnífica,
Não morrerei, mas hei-de viver,
para anunciar as obras do Senhor.

A pedra que os construtores rejeitaram
tornou-se pedra angular.
Tudo isto veio do Senhor:
é admirável aos nossos olhos.

NA VERDADE AINDA NÃO TINHAM ENTENDIDO A ESCRITURA...


FOLHA DOMINICAL - informações e reflexões importantes para toda a comunidade

 

sábado, 26 de março de 2016

VISITA PASCAL - manhã da Páscoa, 27 de março


VIGÍLIA PASCAL CELEBRA A RESSURREIÇÃO DE JESUS COM ÁGUA E FOGO EM GESTOS SIMBÓLICOS

A vigília começa com um ritual do fogo e da luz que evoca a ressurreição de Jesus; o círio pascal é abençoado, antes de o presidente da celebração inscrever a primeira e a última letra do alfabeto grego (alfa e ómega), e inserir cinco grãos de incenso, em memória das cinco chagas da crucifixão de Cristo.
A inscrição das letras e do ano no círio são acompanhadas pela recitação da fórmula em latim 'Christus heri et hodie, Principium et Finis, Alpha et Omega. Ipsius sunt tempora et sæcula. Ipsi gloria et imperium per universa æternitatis sæcula' (Cristo ontem e hoje, princípio e fim, alfa e ómega. Dele são os tempos e os séculos. A Ele a glória e o poder por todos os séculos, eternamente).
O ‘aleluia’, suprimido no tempo da Quaresma, reaparece em vários momentos da missa como sinal de alegria.
A celebração articula-se em quatro partes: a liturgia da luz ou “lucernário”; a liturgia da Palavra; a liturgia batismal; a liturgia eucarística.
A liturgia da luz consiste na bênção do fogo, na preparação do círio e na proclamação do precónio pascal.
A liturgia da Palavra propõe sete leituras do Antigo Testamento, que recordam “as maravilhas de Deus na história da salvação” e duas do Novo Testamento: o anúncio da Ressurreição segundo os três Evangelhos sinópticos (Marcos, Mateus e Lucas), e a leitura apostólica sobre o Batismo cristão.
A liturgia batismal é parte integrante da celebração, pelo que mesmo quando não há qualquer Batismo, se faz a bênção da fonte batismal e a renovação das promessas.
Do programa ritual consta, ainda, o canto da ladainha dos santos, a bênção da água, a aspersão de toda a assembleia com a água benta e a oração universal.

sexta-feira, 25 de março de 2016

"TUDO ESTÁ CONSUMADO"


SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO DO SENHOR

ORAÇÃO SOBRE O POVO 
Derramai, Senhor, a vossa bênção sobre este povo que celebrou a morte do vosso Filho na esperança da Sua ressurreição; concedei-lhe o perdão e o conforto, aumentai a sua fé e confirmai-o na esperança da salvação eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO DO SENHOR

SALMO RESPONSORIAL Salmo 30 (31), 2.6.12-13.15-16.17.25 (R. Lc 23, 46) 
Refrão: Pai, em vossas mãos entrego o meu espírito. 

Em Vós, Senhor, me refugio, 
jamais serei confundido, 
pela vossa justiça, salvai-me. 
Em vossas mãos entrego o meu espírito, 
Senhor, Deus fiel, salvai-me.  

Tornei-me o escárnio dos meus inimigos, 
o desprezo dos meus vizinhos 
e o terror dos meus conhecidos: 
todos evitam passar por mim. 
Esqueceram-me como se fosse um morto, 
tornei-me como um objecto abandonado. 

Eu, porém, confio no Senhor: 
Disse: «Vós sois o meu Deus, 
nas vossas mãos está o meu destino». 
Livrai-me das mãos dos meus inimigos 
e de quantos me perseguem.

Fazei brilhar sobre mim a vossa face, 
salvai-me pela vossa bondade. 
Tende coragem e animai-vos, 
vós todos que esperais no Senhor. 

VIGÍLIA PASCAL

  26 de março, sábado, 22h00
 na Capela de S. Martinho 

ADORAÇÃO DA CRUZ - 25 de março, 19h00, Capela de S. Martinho

Ó Cruz fiel, entre todas a árvore mais nobre:
Nenhum bosque produz igual, em ramagens, frutos e flores.
Ó doce lenho, que os doces cravos e o doce peso sustentas. 

Canta, ó língua, o glorioso combate [de Cristo],
e, diante do troféu da Cruz, proclama o nobre triunfo:
a vitória conseguida pelo Redentor, vítima imolada para o mundo. 
O Criador teve pena do primitivo casal,
que foi ferido de morte, comendo o fruto fatal,
e marcou logo outra árvore para curar-se do mal. 

Glória e poder à Trindade, ao Pai e ao Filho louvor,
honra ao Espírito Santo, eterna glória ao Senhor,
que nos salvou pela graça e nos reuniu no amor

NA VERDADE AINDA NÃO TINHAM ENTENDIDO A ESCRITURA...


DAR A VIDA POR AMOR, PARA SEMPRE, PARA TODOS

"A partir daqui, desta Ceia Primeira e deste Amor novo, celebrados por Jesus com os seus discípulos e connosco, Quinta-Feira Santa, somos todos levados a percorrer e a reviver, rezar e contemplar as últimas decisivas vinte e quatro horas de Jesus, desde agora até perto das 18h00 de amanhã, Sexta-Feira Santa. O ritmo contemplativo é este:

18h00 = Ceia Primeira!
21h00 = Getsémani
24h00 = Prisão de Jesus
03h00 = Pedro nega e o galo canta
06h00 = Jesus diante de Pilatos
09h00 = Crucifixão de Jesus
12h00 = as trevas em vez da Luz!
15h00 = Morte de Jesus
18h00 = Sepultamento de Jesus

Nestas vinte e quatro horas, acompanhemos Jesus no seu caminho de Amor sem limites. Há muita coisa aqui que contemplar!

Que o Senhor da nossa vida nos ensine a ser fiéis ao seu dizer e ao seu modo admirável de fazer. Ensina-nos, Senhor, a amar com Tu, a viver como Tu, a dar a vida como Tu."

D. António Couto

CELEBREMOS O MISTÉRIO DA DIVINA EUCARISTIA

Veneremos, adoremos 
A presença do Senhor, 
Nossa Luz e Pão da Vida. 
Cante a alma o Seu louvor, 
Adoremos no sacrário 
Deus oculto por amor.

Dêmos glória ao Pai do Céu, 
Infinita Majestade; 
Glória ao Filho e ao Santo Espírito! 
Em espírito e verdade, 
Veneremos, adoremos 
A Santíssima Trindade!

MISSA VESPERTINA DA CEIA DO SENHOR

EVANGELHO Jo 13, 1-15 
"Jesus ao lavar os pés aos discípulos, revela o verdadeiro sentido da sua missão, que é o de Ele ser o Servo, servindo até dar a vida, em obediência ao Pai, para salvação dos homens. Foi assim que Ele amou até ao fim, e nos ensinou a fazermos o mesmo uns aos outros, como Ele fez aos seus discípulos. O lava-pés dá-nos o sentido profundo da Morte de Jesus: um serviço de amor em favor dos seus."

quinta-feira, 24 de março de 2016

VIA SACRA COM A CATEQUESE

 Sexta-feira, 25 de março, 15h00
no monte de S. Caetano
Concentração às 14h30, nos Ribeirais

MISSA VESPERTINA DA CEIA DO SENHOR

Quinta-feira, 24 de março, 21h30, 
Igreja Paroquial, 
seguida de Adoração ao Santíssimo até às 24h00.

O ÓLEO DA ALEGRIA QUE DEVEMOS DERRAMAR COM ABUNDÂNCIA

Senhor Jesus, faz da tua Igreja uma sarça
Ardente de amor diante dos nossos olhos,
Alimenta-lhe o fogo com o teu óleo sagrado 
que abrasa de amor a terra inteira,
Faz que aquela chama dia a dia nos incendeie e nos chame
E que nós saibamos responder sempre: “Eis-me aqui”.

Dá à tua Igreja ternura e coragem e aragem:
A coragem da ternura e a aragem 
que nos limpa o coração e o olhar.

Aceita, Senhor, as nossas lágrimas e sorrisos,
E torna-nos próximos e acolhedores de quem está só, 
triste e sem esperança.
Faz uma fogueira com as nossas maldades,
E mesmo que nos desviemos de Ti,
Quando para Ti voltarmos,
Cobertos de lama e de pó,
Lava com sabão de amor o nosso coração,
Ainda antes de Te pedirmos perdão.


D. António Couto