quarta-feira, 30 de setembro de 2009

SACRAMENTO DA CONFIRMAÇÃO ou CRISMA

"O Espírito do Senhor está sobre mim; porque me ungiu; e enviou-me para anunciar a boa nova aos pobres, para sarar os contritos de coração. " (Lc 4,18)

Imagem: Internet
A Crisma é o Sacramento de iniciação cristã, que fecunda o baptismo e vincula-nos mais estreitamente à igreja, fortalece-nos para a vida comunitária, por força dos dons do Espírito Santo. É também chamada de Confirmação do Baptismo, porque no Baptismo quem diz SIM são os padrinhos, mas na Crisma quem diz SIM são os Crismandos. A palavra Crisma tem sua origem do grego "chrisma" que indica o óleo que unge. A unção é o gesto ritual pelo qual é realizado o Sacramento que dá o Espírito Santo. No Baptismo, recebemos o Espírito Santo como vida divina, que Deus Pai comunica a fim de libertar-nos do pecado e introduzir-nos na sua comunhão. Na Crisma o Espírito Santo enriquece-nos com a plenitude de seus dons. O Espírito Santo foi dado como força aos apóstolos a fim de que estes fossem fortes com a força do próprio Deus e, assim, tivessem a capacidade e a coragem de anunciar o Evangelho plenamente.
Dons do Espírito Santo:
Sabedoria, Inteligência, Ciência, Conselho, Fortaleza, Piedade, Temor de Deus.

2 e 3 de Outubro: na nossa Paróquia, continuação da preparação para o Sacramento da Crisma, no Salão Paroquial.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

SÃO MIGUEL, SÃO GABRIEL e SÃO RAFAEL - Arcanjos



Entre «os puros espíritos que também são denominados Anjos» (Credo do Povo de Deus), sobressaem três, que têm sido especialmente honrados, através dos séculos e a Liturgia une na mesma celebração. Além das funções próprias de todos os Anjos, eles aparecem-nos, na Escritura Sagrada, incumbidos de missão especial. S. Miguel (= «Quem como Deus»?) é o príncipe dos Anjos, identificado, por vezes, como o Anjo do turíbulo de ouro de que fala o Apocalipse. É o Anjo dos supremos combates. É o melhor guia do cristão, na hora da viagem para a eternidade. É o protector da Igreja de Deus (Apoc. 12-19). S. Gabriel (= «Deus é a minha força») é o mensageiro da Incarnação (Dan. 9, 21-22). É o enviado das grandes embaixadas divinas: anuncia a Zacarias o nascimento do Precursor e revela a Maria o mistério da divina Maternidade. Pio XII, em 12 de Janeiro de 1951, declarou este Arcanjo patrono das telecomunicações. S. Rafael (= «Medicina de Deus») manifesta-se na Bíblia como diligente e eficaz protector duma família, que se debate para não sucumbir às provações. É conselheiro, companheiro de viagem, defensor e médico. Honrando os Anjos, cuja existência nos é abundantemente testemunhada pela Sagrada Escritura, nós exaltamos o poder de Deus, Criador do mundo visível e invisível.

Secretariado Nacional da Liturgia
Imagens: Internet

domingo, 27 de setembro de 2009

A ESPERANÇA DO RECOMEÇO...

Reunião Geral de Catequistas
sexta-feira 2 de Outubro, 21h30 - Capela de S. Martinho
CELEBRAÇÃO DO ENVIO DOS CATEQUISTAS
4 de Outubro - Eucaristia das 11hoo - Capela de S. Martinho


Vamos partir para mais um Ano de Catequese, cheios de entusiasmo e com expectativas renovadas. Já sabemos que ser catequista não é tarefa fácil, mas é, sem dúvida, muito enriquecedor.
Não existem receitas mágicas para cativar os catequizandos, mas estamos determinados a fazer o melhor, a procurar dinâmicas e estratégias que os possam “prender”, sem nunca esquecer que a catequese é essencialmente uma caminhada de fé, que se desenvolve no seio duma comunidade cristã, professando, celebrando, vivendo e rezando a fé.
É fundamental que o catequista seja sobretudo uma testemunha dessa fé que ele mesmo vive, transmite, comunica e propõe em ordem a iniciar o catequizando que lhe foi confiado à fé e vida plena da Igreja.
É um novo recomeço e um tempo de grande esperança. Coloquemo-nos nas mãos de Deus, invoquemos o Espírito Santo para que derrame sobre nós a sua graça e façamos da oração e meditação da Bíblia a nossa força e alegria.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

FESTEJAMOS E AGRADECEMOS

Amanhã, festejamos o 2º. Aniversário da entrada do Rev. Pe. Zé Manel, na Paróquia de S. Pedro de Vilar do Paraíso. Em comunidade, na Eucaristia das 19h00, na Capela de S. Martinho, estaremos juntos, agradecendo a Deus o seu ministério sacerdotal que é um dom para a Igreja e para o mundo.
Em jeito de retrospectiva, ficam algumas imagens para recordar o dia 19 de Agosto de 2007.
" O Sacerdócio é o amor do coração de Jesus"
S. João Maria Vianney
O amor de Deus repousa em mim / o amor de Deus me consagrou
O amor de Deus me enviou / a anunciar a paz e o bem

terça-feira, 15 de setembro de 2009

NOSSA SENHORA DAS DORES, ROGAI POR NÓS!

"Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua mãe: Eis que este menino está destinado a ser uma causa de queda e de soerguimento para muitos homens em Israel, e a ser um sinal que provocará contradições, a fim de serem revelados os pensamentos de muitos corações. E uma espada trespassará a tua alma." 
Lucas 2, 34,35 

A PRIMEIRA PALAVRA


"A catequese há-de beber sempre o seu conteúdo na fonte viva da Palavra de Deus, transmitida na Tradição e na Sagrada Escritura..." CT 27 e o Catequista, "além de ser testemunha deve ser mestre, que ensina a fé. Uma formação bíblico-teológica fornecer-lhe-á um conhecimento orgânico da mensagem cristã, articulada a partir do mistério central da fé, que é Jesus Cristo"
DGC 240
Revista: A Mensagem, Março/Abril 2009

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

ORAÇÃO

Senhor Jesus, hoje, quero pedir-Te
que o poder da tua Palavra actue na minha vida,
me faça morrer e me faça viver: me faça morrer ao meu egoísmo,
ao medo de realizar a dimensão profética do meu baptismo,
à timidez em anunciar a Palavra que és Tu;
me faça viver cada vez mais para Ti e, Contigo,
para o Pai e para os irmãos.
Faz-me profeta do teu amor e
servidor da reconciliação que,
na tua morte e ressurreição,
realizaste e ofereceste a todos os homens.
Faz-me acreditar na força do teu Espírito.
Abre os meus ouvidos e o meu coração à tua Palavra,
para que me deixe guiar por ela e
seja assim um bom semeador.
Ámen

PARÁBOLA DO SEMEADOR

Naquele dia, Jesus saiu de casa e sentou-se à beira-mar. Reuniu-se a Ele uma tão grande multidão, que teve de subir para um barco, onde se sentou, enquanto toda a multidão se conservava na praia. Jesus falou-lhes de muitas coisas em parábolas: «O semeador saiu para semear. Enquanto semeava, algumas sementes caíram à beira do caminho: e vieram as aves e comeram-nas. Outras caíram em sítios pedregosos, onde não havia muita terra: e logo brotaram, porque a terra era pouco profunda; mas, logo que o sol se ergueu, foram queimadas e, como não tinham raízes, secaram. Outras caíram entre espinhos: e os espinhos cresceram e sufocaram-nas. Outras caíram em terra boa e deram fruto: umas, cem; outras, sessenta; e outras, trinta. Aquele que tiver ouvidos, oiça!»
(Mateus 13, 1-9)

quarta-feira, 9 de setembro de 2009