sábado, 30 de junho de 2012

FOLHA DOMINICAL - Informações e Reflexões Importantes para Toda a Comunidade



XIII Domingo Comum - Ano B

«Menina, Eu te ordeno: Levanta-te»
Mc 5,21-43



Às portas do Ano da fé, a gente pergunta-se, perante os prodígios do evangelho deste domingo: qual é afinal a fé que nos salva? Na verdade, estas duas curas do evangelho, são-nos descritas, com grande pormenor, para a todos animar e reanimar a fé. Sigamos, pois, o caminho da fé, de Jairo, um homem de nome, e o daquela mulher anónima, cuja vida se consome há 12 anos na esterilidade.

http://www.abcdacatequese.com/evangelizacao/homilia-da-semana/1842-homilia-no-xiii-domingo-comum-b-2012

sexta-feira, 29 de junho de 2012

INÍCIO DAS FESTIVIDADES EM HONRA DE S. PEDRO

Hoje, às 21h00,  
Eucaristia Solene na Igreja Paroquial

S. PEDRO e S. PAULO, Apóstolos - 29 de Junho

EVANGELHO Jo 21, 15-19
«Apascenta os meus cordeiros, apascenta as minhas ovelhas»

Quando Jesus Se manifestou aos seus discípulos
junto ao mar de Tiberíades,
depois de comerem, perguntou a Simão Pedro:
«Simão, filho de João, tu amas-Me mais do que estes?».
Ele respondeu-Lhe:
«Sim, Senhor, Tu sabes que Te amo».
Disse-lhe Jesus: «Apascenta os meus cordeiros».
Voltou a perguntar-lhe segunda vez:
«Simão, filho de João, tu amas-Me?».
Ele respondeu-Lhe:
«Sim, Senhor, Tu sabes que Te amo».
Disse-lhe Jesus: «Apascenta as minhas ovelhas».
Perguntou-lhe pela terceira vez:
«Simão, filho de João, tu amas-Me?».
Pedro entristeceu-se
por Jesus lhe ter perguntado pela terceira vez se O amava
e respondeu-Lhe:
«Senhor, Tu sabes tudo, bem sabes que Te amo».
Disse-lhe Jesus: «Apascenta as minhas ovelhas.
Em verdade, em verdade te digo:
Quando eras mais novo,
tu mesmo te cingias e andavas por onde querias;
mas quando fores mais velho,
estenderás a mão e outro te cingirá
e te levará para onde não queres».
Jesus disse isto para indicar o género de morte
com que Pedro havia de dar glória a Deus.
Dito isto, acrescentou: «Segue-Me».
Palavra da salvação.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

APROXIMA-SE O DIA DA COMUNIDADE

Oração a São Pedro

São Pedro,
a vossa fraqueza humana
vos levou a negar por três vezes o bom Mestre;
mas as vossas lágrimas de arrependimento
vos alcançaram o perdão.
Ó grande santo,
dai-me a graça de vencer
as minhas fraquezas humanas
e fazei que a vossa fé e o vosso amor para com Cristo
sejam para mim estímulo que me leve a vos imitar;
e assim, imitando-vos na fé e no amor a Cristo,
tenho a certeza de que, quando eu morrer,
vós me haveis de receber de braços abertos
na porta do reino dos céus.
São Pedro, abençoai o Papa, protegei toda a Igreja,
e confirmai todos os irmãos na fé.
Ámen

sexta-feira, 22 de junho de 2012

NASCIMENTO DE S. JOÃO BAPTISTA - 24 Junho

João Baptista é o único santo, com a Virgem Maria, de quem a Liturgia celebra o nascimento para a terra. Isso deve-se certamente, à missão única, que, na História da Salvação, foi confiada a este homem, santificado, no seio de sua mãe, pela presença do Salvador, que mais tarde, dele fará um belo elogio (Lc. 7, 28).  
Anel de ligação entre a Antiga e a Nova Aliança, João foi acima de tudo, o enviado de Deus, uma testemunha fiel da Luz, aquele que anunciou Cristo e o apresentou ao mundo. Profeta por excelência, a ponto de não ser senão uma «Voz» de Deus, ele é o Precursor imediato de Cristo: vai à Sua frente, apontando, com a sua palavra e com o exemplo da sua vida, as condições necessários para se conseguir a Salvação. 
A Solenidade do Precursor é um convite para que conheçamos a Cristo, Sol que nos vem visitar na Eucaristia, e dêmos testemunho d’Ele, com o ardor, o desinteresse e a generosidade de João Baptista.

http://www.liturgia.pt/santos/santo_v.php?cod_santo=96

terça-feira, 19 de junho de 2012

A SEMENTE É PALAVRA DE DEUS


A semente é a palavra de Deus e o semeador é Cristo.
Quem ouve a sua palavra viverá para sempre, viverá para sempre.

Feliz daquele que escolheis e chamais
para habitar em vossos átrios.
 Seremos saciados dos bens da vossa casa,
da santidade do vosso tabernáculo.

Visitastes a terra e a resgatastes
 enchendo-a de fertilidade.
 As fontes do céu transbordam em água
 e fazeis brotar o trigo.

 Assim preparais a terra,
 regais os seus sulcos e aplanais as leivas.
 Vós a inundais de chuva
 e abençoais as sementes.

 Coroastes o ano com os vossos benefícios,
 por onde passastes brotou a abundância.
 Vicejam as pastagens do deserto,
 e os outeiros vestem-se de festa.

Os prados cobrem-se de rebanhos
 e os vales enchem-se de trigo.
 Tudo canta e grita de alegria.
 com os vossos prodígios, Senhor.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DE CATEQUISTAS - Jornadas de Verão


«Faço-vos ainda um apelo, no sentido da formação permanente. Os cursos de catequese são fundamentais, nos seus vários níveis. A qualificação pedagógica nunca acaba, dada a evolução dos métodos e dos meios disponíveis. 
Mas, muito especialmente, nunca acaba o conhecimento de Cristo vivo, lição interminável sobre Deus, a humanidade e o mundo, cuja origem e finalidade nele se esclarecem: “… todas as coisas foram criadas por Ele e para Ele” (cf. Carta aos Colossenses 1, 16). Para Ele todos convergimos, rumo ao encontro final com o seu e nosso Pai, no ímpeto do Espírito. A formação permanente traduz e realiza em nós a magnífica exclamação de Paulo: “Assim posso conhecê-lo a Ele, na força da sua ressurreição e na comunhão com os seus sofrimentos, conformando-me com Ele na morte, par ver se atinjo a ressurreição de entre os mortos. Não que já o tenha alcançado ou já seja perfeito; mas corro, para ver se o alcanço, já que fui alcançado por Cristo Jesus” (Carta aos Filipenses 3, 10-12). Na verdade, só catequizaremos o que conhecermos de Cristo vivo.» 

D. Manuel Clemente 
Carta aos catequistas, 16 de Julho de 2010

Mais informações e inscrições em

domingo, 17 de junho de 2012

FAZ-TE AO LARGO... Missão Jovem 2012

Mais uma vez, os Missionários Combonianos organizam a Missão Jovem. Um grande encontro de vários jovens e catequistas, que acorrem de várias paróquias, para viverem uma experiência diferente e muito enriquecedora de encontro com Jesus através da oração, da música, e diversas dinâmicas.
No ano passado, um grupo de jovens da nossa paróquia esteve presente e viveu com alegria e intensidade os dois dias da Missão.
Fica a de novo a proposta para este ano. Inscrevam-se e façam-se ao largo!

sábado, 16 de junho de 2012

DOMINGO XI DO TEMPO COMUM

«A menor de todas as sementes torna-se a maior de todas as plantas da horta»
Mc 4, 26-34

A pregação de Jesus, ao apresentar o mistério do reino de Deus, e, depois, a pregação continuada na Igreja, é comparada a uma sementeira. O seu desenvolvimento é lento, mas constante e vigoroso, porque é forte a vitalidade da semente, que é a Palavra de Deus. É essa a vitalidade que a faz germinar, crescer, chegar à hora da colheita. A humildade dos começos não é obstáculo à grandeza que o reino de Deus há-de atingir na hora da ceifa.

Secretariado Nacional da Liturgia

sexta-feira, 15 de junho de 2012

CATEQUESE...

O Sagrado Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria, estarão na vossa companhia e será uma Grande FESTA!


"Recados" para a parte da manhã

Devem estar todos pelas 10h30, no Parque de S. Caetano.

Ouvir e cumprir as indicações dos catequistas, para que seja possível organizar tudo atempadamente.
Levar escrita a mensagem que foi pedida, para enviar a alguém muito especial...

quinta-feira, 14 de junho de 2012

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS - SOLENIDADE Sexta, dia 15, na missa das 19h, na Capela de S. Martinho

Jesus, manso e humilde de coração, 
fazei o meu coração semelhante ao vosso.
Oremos: Ó Pai, que no Coração do Vosso dilectíssimo Filho nos dais a alegria de celebrar as grandes obras do Vosso amor para connosco, fazei que desse fonte inesgotável alcancemos a abundância de todas as graças. Por Cristo Nosso Senhor. Ámen

MAIS UMA PARTILHA...


ORAÇÃO DE TAIZÉ
(08.06.2012)
O tempo é talvez um dos nossos maiores limites! O tempo cronológico! 
E só isso explica que as convencionadas 24h de cada dia não sejam mensuráveis de forma igual por cada um.
Há dias em que a intensidade do vivido redimensiona esse tempo cronológico!
Assim aconteceu nesse dia 08.06.2012!
A tarde foi particularmente intensa! A entrega da Teresa ao abraço do Pai para, agora sem dor nem angústia, não ter mais limites nem inquietações, e as interrogações ao Autor da Vida sobre o sentido último da nossa peregrinação terrena, que sempre estes atos de despedida nos despertam, foi inquietante! 
A nossa condição de cristãos não nos imuniza à saudade nem à interrogação. Mas deve diferenciar-nos na esperança e na espera. E por isso mesmo deve diferenciar-nos na vivência e nas metas!
Às 21.30h iniciou-se a oração de Taizé, pela 1.ª vez na nossa paróquia, na capela de S. Martinho. 
Aquieta-se aí o nosso sentir com a oração em comunidade! A nossa esperança reanima-se no Senhor! E tudo nos fala Dele! Tantos jovens optaram nessa noite por reunir-se em nome de Jesus e de maneira intimista e informal experienciar a paz e a alegria pelas quais se reconhece a presença do Cristo ressuscitado. A mesma paz que sentiram os discípulos que rumavam a caminho de Emaús ou os discípulos temerosamente fechados após a morte do seu Senhor ou Pedro, João e Tiago quando, chamados por Jesus a subir à montanha para orar, assistiram à Sua Transfiguração.
Na quietude do silêncio e do recolhimento da luz que brilha, mas não ofusca, atravessada pela melodia especialmente marcada pelo som do violino, que oscila entre o lamento e o louvor, à semelhança do discípulo, somos tentados a dizer: Senhor, é bom ficarmos aqui, na tenda já preparada, neste louvor para sempre! Deus basta-nos!

Colaboração de CR

terça-feira, 12 de junho de 2012

ORAÇÃO DE TAIZÉ

 
Na passada sexta-feira, 8 de Junho, viveu-se na nossa Paróquia, uma nova experiência de meditação, encontro e partilha.
Experiência de silêncio para Deus entrar no coração de cada um através da beleza do canto. Não há nada mais responsável que a oração, apesar de não nos afastar das preocupações.
Quanto mais vivermos da oração, mais somos levados a amar e a expressar o amor através da nossa vida.

"Deus é amor.
Atreve-te a viver por amor.
Deus é amor.
Nada há a temer."


Colaboração de Alexandra Silva

domingo, 10 de junho de 2012

CATEQUESE EM FINAL DE ANO...


UMA NOVA FAMÍLIA NASCEU. PARABÉNS, VÂNIA E BRUNO!


CRIANÇAS DO 5º ANO, PEREGRINOS EM FÁTIMA

Hoje, dia do Anjo da Guarda de Portugal, pelos alvores da manhã, os nossos catequizandos do 5º ano, com os catequistas e o Sr. Diácono Celestino, encaminham-se em peregrinação ao Santuário de Fátima, onde se juntarão a milhares de crianças que desde ontem começaram a afluir à Cova da Iria, todos com o propósito de rezarem e se encontrarem com Jesus e sua Mãe, Maria Santíssima. Será certamente um grande dia de encontro e oração, que marcará de forma muito bonita o percurso de catequese destas crianças.
Boa viagem e que Deus vos acompanhe!

sábado, 9 de junho de 2012

X DOMINGO DO TEMPO COMUM


EVANGELHO Mc 3, 20-35

Em verdade vos digo: Tudo será perdoado aos filhos dos homens: os pecados e blasfémias que tiverem proferido; mas quem blasfemar contra o Espírito Santo nunca terá perdão: será réu de pecado para sempre». Referia-Se aos que diziam: «Está possesso dum espírito impuro». Entretanto, chegaram sua Mãe e seus irmãos, que, ficando fora, O mandaram chamar. A multidão estava sentada em volta d’Ele, quando Lhe disseram: «Tua Mãe e teus irmãos estão lá fora à tua procura». Mas Jesus respondeu-lhes: «Quem é minha Mãe e meus irmãos?». E, olhando para aqueles que estavam à sua volta, disse: «Eis minha Mãe e meus irmãos. Quem fizer a vontade de Deus esse é meu irmão, minha irmã e minha Mãe».


Secretariado Nacional da Liturgia 

quinta-feira, 7 de junho de 2012

O CÉU FICOU MAIS RICO COM A PRESENÇA DA TERESINHA

Sexta-feira, 8 de Junho, pelas 16h00, na Capela de S. Caetano, estaremos com ela, no último adeus.
Agradecemos a presença de catequistas, catequizandos, acólitos, jovens... 
todos devem levar uma flor na mão.
Na tristeza e na dor da partida da Teresinha, só podemos dizer que o céu ficou mais rico com a sua presença e uma nova estrela brilhará no firmamento a partir de hoje.
Neste solene dia do Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo, Deus chamou a nossa amiga e catequista Teresa, e Nossa Senhora com todos os Anjos e Santos a levarão à sua presença, onde descansará no esplendor da luz perpétua.
A Teresa amava profundamente a vida, esse dom que Deus lhe deu, e por ela lutou com todas as suas forças. Perdeu a batalha, mas não perdeu a guerra, pois ganhou uma nova Vida, em plenitude com Jesus Cristo, que ela tanto amava e servia e foi seu companheiro na dura jornada que teve de enfrentar.
Todos os que conheceram e amaram esta jovem mãe, esposa, filha, irmã, amiga, colega, acolita e catequista, encontram-se com o coração angustiado, mergulhados em profunda dor, tristeza e lágrimas.
Como cristãos, a fé e esperança que nos anima, dá-nos a certeza na vida eterna e do reencontro com todos os que amamos, um dia, junto de Deus, onde o tempo não terá mais tempo e toda a amargura e pranto cessarão.
Para toda a família da Teresinha, especialmente ao filho e marido, o abraço fraterno e a oração de todos os catequistas, com sentidos pêsames.

DIA DO CORPO DE DEUS


O Corpo de Jesus Cristo é o pão da nossa unidade,
 o banquete dos filhos chamados para o Pai.

 Sempre que comemos o pão,
 E bebemos deste vinho,
 Anunciamos ao mundo,
 A Ressurreição do Senhor,

 O Corpo de Jesus Cristo é o pão da paz e da concórdia;
 Anúncio do Reino do nosso Deus.

 O sangue de Jesus Cristo é a Nova Vida para o homem;
 O mistério da Morte e da Ressurreição do Mundo.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

SOLENIDADE DO SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Mc 14, 12-16.22-26

No primeiro dia dos Ázimos, em que se imolava o cordeiro pascal, 
os discípulos perguntaram a Jesus: 
«Onde queres que façamos os preparativos para comer a Páscoa?». 
Jesus enviou dois discípulos e disse-lhes: 
«Ide à cidade. 
Virá ao vosso encontro um homem com uma bilha de água. 
Segui-o e, onde ele entrar, dizei ao dono da casa:
«O Mestre pergunta: 
Onde está a sala, em que hei-de comer a Páscoa com os meus discípulos?».
Ele vos mostrará uma grande sala no andar superior, alcatifada e pronta.
Preparai-nos lá o que é preciso».
Os discípulos partiram e foram à cidade. 
Encontraram tudo como Jesus lhes tinha dito e prepararam a Páscoa.
Enquanto comiam, Jesus tomou o pão, recitou a bênção e partiu-o, 
deu-o aos discípulos e disse:
«Tomai: isto é o meu corpo».
Depois tomou um cálice, deu graças e entregou-lho. 
E todos beberam dele.
Disse Jesus:
«Este é o meu sangue, o sangue da nova aliança,
derramado pela multidão dos homens.
Em verdade vos digo:
Não voltarei a beber do fruto da videira, 
até ao dia em que beberei do vinho novo no reino de Deus».
Cantaram os salmos e saíram para o monte das Oliveiras.

Palavra da salvação.

domingo, 3 de junho de 2012

Bento XVI no Encontro Mundial das Famílias

Na primeira alocução que dirigiu aos fiéis milaneses reunidos na praça da catedral, o papa recordou a herança «riquíssima» de Milão na cultura e no «património espiritual de valor inestimável».
Bento XVI sublinhou a importância do testemunho e anúncio cristão: «Bem sabeis o quanto é urgente introduzir o fermento evangélico no atual contexto evangélico. A fé em Jesus Cristo, morto e ressuscitado por nós, vivo no meio de nós, deve animar todo o tecido da vida, pessoal e comunitária, pública e privada».

http://www.snpcultura.org/bento_xvi_encontro_mundial_familias.html

sábado, 2 de junho de 2012

SOLENIDADE DA SANTÍSSIMA TRINDADE


Ó Santíssima Trindade, 
Que ordenais todas as coisas:
O trabalho em cada dia 
E o descanso em cada noite.

Da manhã ao fim da tarde
Vos louvamos, de alma em prece.
Nada cante em nossa vida 
Que não seja à vossa glória.

Suplicantes, adoramos 
Vossa excelsa majestade,
Misturando nossas vozes
Às dos Anjos nas alturas.

Amparai-nos, Pai eterno, 
Com o Filho e o Santo Espírito
Que convosco vive e reina 
Pelos séculos dos séculos.

ENCERRAMENTO DO MÊS DE MARIA - Festa da Nossa Senhora da Visitação

No encerramento do mês de Nossa Senhora, Igreja, Ilha, Capela de S. Caetano e Capela de S. Martinho, em comunidade, com Maria, fizemos também a nossa "visitação" de oração, devoção e alegria, iniciada pelo Rev. Pe. Zé Manel.
Coube à Igreja rezar o primeiro mistério, seguindo-se os restantes Centros.

 


Depois de uma pequena apresentação sobre o Santuário de Fátima, coube ao Rev. Pe. Zé Manel a recitação do último mistério e o encerramento, desta noite de Visitação.
SENHORA DA VISITAÇÃO

Virgem Maria, Virgem do Rosário,
 Mãe de Jesus e nossa Mãe,
invocando-vos hoje sob o título de
“Nossa Senhora da Visitação”, vos pedimos
que assim como visitantes vossa prima Isabel,
não nos deixeis sem a vossa visita
e sem a esperança do reencontro.
 Ajuda-nos a ser fiéis,
a ter um coração bondoso e fraterno como o teu
 para que nunca nos esqueçamos de todos os nossos irmãos
 sós, frágeis, desamparados e doentes,
 alegrando-os com a nossa e vossa visitação.
 Para que assim sejamos verdadeiras testemunhas
do Evangelho de Jesus Cristo teu amado Filho.
 Ámen.

sexta-feira, 1 de junho de 2012

ÚLTIMO DIA DO TERÇO A NOSSA SENHORA, NA CAPELA DE S. CAETANO

No dia 30, rezamos o último terço do mês de Maio a Nossa Senhora, na Capela de S. Caetano.
Quase a terminar a recitação do terço, uma criança ofereceu a Nossa Senhora, nossa Mãe, em nome de todas as mães, um ramos de rosas, que foram colocadas a seus pés, como forma de carinho de agradecimento.
Momento sempre emotivo, a despedida...

Ó Virgem do Rosário, da Fátima Senhora;
De Portugal Rainha, dos homens protectora.
Ó Virgem do Rosário, da Fátima Senhora,
Do Vosso Santuário, forçoso é ir-me embora.

Uma prece final 
ao deixar-Vos, Mãe de Deus:
Viva sempre em minha alma
Este grito imortal:
Ó Fátima, Adeus, Virgem Mãe, Adeus!