segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Tu, que nas margens do lago...


Tu, que nas margens do lago 
não buscaste nem sábios nem ricos,
mas só quiseste: que eu Te seguisse.

Senhor, Tu fixaste meus olhos…

ternamente meu nome disseste!
Nesse lago eu deixei minha barca,
pois em Ti, encontrei outro mar.

Tu, sabes bem o que eu tenho 

em meu barco: nem ouro, nem armas,
somente as redes e meu trabalho.

Tu, minhas mãos requisitas; 

meu trabalho, que a outros descanse;
minha amizade, que ao mundo abrace.

Tu, pescador de outros lagos, 

 ânsia eterna das almas que esperam
um bom amigo que assim nos chamas.

domingo, 29 de setembro de 2013

Como S. Paulo, faz-te ao largo...

Caríssimo: Tu, homem de Deus, pratica a justiça e a piedade, a fé e a caridade, a perseverança e a mansidão. Combate o bom combate da fé, conquista a vida eterna, para a qual foste chamado e sobre a qual fizeste tão bela profissão de fé perante numerosas testemunhas. Ordeno-te na presença de Deus, que dá a vida a todas as coisas, e de Cristo Jesus, que deu testemunho da verdade diante de Pôncio Pilatos: Guarda o mandamento do Senhor, sem mancha e acima de toda a censura, até à aparição de Nosso Senhor Jesus Cristo, a qual manifestará a seu tempo o venturoso e único soberano, Rei dos reis e Senhor dos senhores, o único que possui a imortalidade e habita uma luz inacessível, que nenhum homem viu nem pode ver. A Ele a honra e o poder eterno. Ámen. 
1 Tim 6, 11-16

Celebração de Envio dos Catequistas

O Papa disse hoje no Vaticano que os milhões de catequistas da Igreja Católica devem levar à humanidade a “memória de Deus” para evitar o esvaziamento do ser humano.
“O catequista é um cristão que transporta em si a memória de Deus, que se deixa guiar pela memória de Deus em toda a sua vida e a desperta no coração dos outros”.
Hoje vai ser verdade minha oração
E eu vou arriscar
Vou soltar as amarras
E o meu barco vai navegar

Queria tanto conhecer-TE 
E experimentar
Tenho medo de decidir 
E arriscar 

Quantas vezes eu prometo 
como hoje aqui
Tu sabes porque até hoje 
Não decidi

Dia dos arcanjos S. Miguel, S. Gabriel e S. Rafael

O Anjo

O Anjo que em meu redor passa e me espia
E cruel me combate, nesse dia
Veio sentar-se ao lado do meu leito
E embalou-me, cantando, no seu peito.

Ele que indiferente olha e me escuta
Sofrer, ou que, feroz comigo luta,
Ele que me entregara à solidão,
Poisava a sua mão na minha mão.

E foi como se tudo se extinguisse.
Como se o mundo inteiro se calasse,
E o meu ser liberto enfim florisse,
E um perfeito silêncio me embalasse.

Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004)
Imagem: Lourdes Castro

https://www.facebook.com/pages/Secretariado-Nacional-da-Pastoral-da-Cultura/265075810986

sábado, 28 de setembro de 2013

CELEBRAÇÃO DE ENVIO DOS CATEQUISTAS

29 de Setembro, Eucaristia das 11h00, Capela de S. Martinho
Agora que tudo começa... então, "Sejam criativos e não tenham medo de romper os esquemas para anunciar o Evangelho!"  Papa Francisco

FOLHA DOMINICAL - Informações e Reflexões Muito Importantes Para Toda a Comunidade

 

DOMINGO XXVI DO TEMPO COMUM - Ano C

SALMO RESPONSORIAL Salmo 145 (146), 7-10 (R.1b)

Refrão: Ó minha alma, louva o Senhor. 

O Senhor faz justiça aos oprimidos,
dá pão aos que têm fome
e a liberdade aos cativos. 

O Senhor ilumina os olhos dos cegos,
o Senhor levanta os abatidos,
o Senhor ama os justos. 

O Senhor protege os peregrinos,
ampara o órfão e a viúva
e entrava o caminho aos pecadores. 

O Senhor reina eternamente.
O teu Deus, ó Sião,
é Rei por todas as gerações. 


Foto: Igreja da Paróquia de Santo Ovídeo

ORAÇÃO DO CATEQUISTA

Senhor, 
chamaste-me a ser Catequista 
na Tua Igreja 
e na minha Paróquia. 
Confiaste-me a missão 
de anunciar a Tua Palavra, 
de denunciar o pecado, 
de testemunhar, 
com a minha vida, 
os valores do Evangelho. 
É pesada, Senhor, 
a minha responsabilidade, 
mas confio na Tua graça. 
Faz-me Teu instrumento 
para que venha o Teu Reino, 
Reino de amor e de Paz, 
de Fraternidade e Justiça. 

Ámen.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

REUNIÃO DE CATEQUISTAS: preparação do ano catequético

Na passada terça-feira, no primeiro encontro de catequistas do novo ano catequético que vamos iniciar, como não podia deixar de ser, começamos pela leitura da Bíblia, pois a missão de ser catequista deve ser sempre à Luz da Palavra!
Saudamos as jovens (novas) catequistas, que este ano vão fazer catequese na nossa paróquia, e também  a Joana que está de volta. Bem-vindas!
 
 O gesto bonito de oferecer flores, que é sempre muito apreciado!
 Flores lindas criadas por Deus!
Para todos os catequistas, que seja um bom recomeço.
  Com: Paz, Alegria e muitos Sorrisos!
 E saudamos a chegada do Gil, ao Secretariado da Catequese. Bom trabalho!
 
 O Rev. Pe Zé Manel, deixou-nos o tema da Liturgia, que nunca se esgota. Porque: 
"A liturgia não é "algo acrescentado" à vida cristã, mas o seu "coração". Bento XVI
"A Liturgia tem de ser séria, simples e transformar o nosso coração" - D. José Cordeiro - Bispo de Bragança e Miranda.
Foram distribuídos os Guias de cada ano. E há novas cadernetas!
A curiosidade habitual... ou  a saudade que já batia no coração, de voltar a ter as fichas dos catequizandos e os Guias dos catequistas.
 E a Vânia já tão triste e pensativa...
Mas depois abriu um sorriso rasgado que nos deixa na despedida.
Vânia, não te esqueceremos. Que Deus guie os teus passos e esteja sempre contigo!

ATENÇÃO CATEQUISTAS!

«Se um catequista se deixa tomar pelo medo, é um covarde; se um catequista está sossegado, acaba por ser uma estátua de museu: e temos tantas. Temos tantas! Por favor, nada de estátuas de museu! Se um catequista é rígido, torna-se encarquilhado e estéril.» (Papa Francisco, Vaticano, 27.9.2013. Foto: REUTERS/Tony Gentile

Abertura do Ano Catequético - 28 de setembro 2013- em contexto do Ano da Fé

Sábado dia 28 de Setembro, as Edições Salesianas, estarão em Espinho no encontro diocesano de catequistas da diocese do Porto. Nesse dia, cada participante poderá usar os vales de desconto no valor total de 5€ que disponibilizamos gratuitamente no nosso site.



S. VICENTE DE PAULO - presbítero

Nasceu na Aquitânia em 1581. Completados os estudos e ordenado sacerdote, exerceu o ministério paroquial em Paris. Fundou a Congregação da Missão, destinada à formação do clero e ao serviço dos pobres; com a ajuda de S. Luísa de Marillac instituiu também a Congregação das Filhas da Caridade. Morreu em Paris no ano 1660.

O Espírito do Senhor está sobre mim. 
Ele me ungiu e me enviou a anunciar
a boa nova aos pobres, 
a sarar os corações atribulados.
Lc 4, 18 (cf. Is 61, 1)



quarta-feira, 25 de setembro de 2013

FOLHA DOMINICAL - Informações e Reflexões Muito Importantes para Toda a Comunidade



A "nossa" Vânia vai partir... E, para nós, é já motivo de saudade...

Como acontece com muitos outros jovens, a Vânia não encontra aqui o trabalho digno a que tem direito, por isso parte para outro país, na certeza de que lá terá as condições que aqui lhe são negadas.
No momento da partida - que temos a convicção não será definitiva - agradecemos à Vânia todo o contributo que deu à catequese, rezamos por ela e pedimos a Deus que a acompanhe nesta nova fase da sua vida.
Força Vânia, Ele estará sempre contigo!

LEMBRAMOS: PEREGRINAÇÃO PAROQUIAL A FÁTIMA - 6 de Outubro - Inscreva-se no Cartório Paroquial - Tel: 227 130 030 - ou em cada um dos centros de culto

Junto da Mãe, vamos cantar e rezar
Salve Estrela do mar,
Mãe do Verbo de Deus,
Virgem pura entre as virgens,
Feliz porta do Céu.

Salve, Salve Estrela do mar!
Salve, Mãe do Verbo de Deus.

Saudada pelo Arcanjo:
– «Ave, cheia de graça».
Dá-nos a tua paz,
Mudando o nome de «Eva».

Mãe de Deus, nossa Mãe,
Ouça os nossos pedidos
Aquele que por nós
Quis chamar-Se teu filho.

Glória a Deus, Pai eterno,
Glória ao Filho, Senhor,
Com o Espírito Santo,
Agora e para sempre.

Belíssimo canto em louvor à Nossa Senhora, 
Pe. Antonio Cartageno

terça-feira, 24 de setembro de 2013

PARA REFLECTIR, neste início de ano catequético

PORQUÊ IR À MISSA?

Um homem que frequentava com assiduidade a igreja escreveu para o editor de um jornal e declarou que não fazia sentido ir à missa todos os domingos…
"Há mais de 30 anos que eu tenho ido à igreja e durante este tempo devo ter ouvido uns 3.000 sermões. Mas, na verdade, com excepção de um ou outro, eu não consigo lembrar-me da maioria deles... Assim, eu penso que estou a perder o meu tempo e os padres também estão a desperdiçar o tempo deles".
Esta carta iniciou uma grande controvérsia na coluna "Cartas ao Editor", para alegria do editor chefe do jornal, que recebeu diversas cartas, das quais, ele decidiu publicar esta resposta de um outro leitor: 
"Eu estou casado há mais de 30 anos. Durante este tempo minha esposa deve ter cozinhado umas 3.000 refeições. Mas, na verdade, com excepção de uma ou outra, eu não consigo lembrar-me da maioria delas, mas de uma coisa eu tenho a certeza, todas elas me nutriram e me deram a força que eu precisava para fazer o meu trabalho. Se minha esposa não me tivesse dado estas refeições, eu e os nossos filhos estaríamos desnutridos ou mortos. Da mesma maneira, se eu não tivesse ido à Missa para alimentar a minha alma e de minha família, estaríamos hoje em terríveis condições espirituais".

"Nem só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus."
 (Mt 4.4)

domingo, 22 de setembro de 2013

CONVITE

REUNIÃO GERAL DE CATEQUISTAS
Terça-feira, 24 de Setembro, 21h30 - Centro Paroquial

Vamos começar bem com presença de todos, que é indispensável!


sábado, 21 de setembro de 2013

DOMINGO XXV DO TEMPO COMUM - Ano C

«Não podeis servir a Deus e ao dinheiro»
Lc 16, 10-13
Jesus ensina que o dinheiro deve ser administrado com sabedoria, a sabedoria de Deus, e não com avareza ou ganância. O dinheiro serve muitas vezes para fins vis; para o conseguir há quem não hesite em tomar atitudes cheias de astúcia e mentira, como o administrador de que fala a parábola. O Senhor convida-nos a pormos, pelo menos, tanto cuidado em usá-lo bem, como ele o fez, embora de maneira má, para granjear amigos que depois o acolhessem.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

PEREGRINAÇÃO PAROQUIAL A FÁTIMA - 6 de Outubro - Inscreva-se no Cartório Paroquial

Em comunidade vamos iniciar o novo ano pastoral em peregrinação e oração. Agradecer à Mãe todo o Amor de seu filho Jesus Cristo por nós, pedir-lhe a sua bênção carinhosa e, com ela, caminhar na alegria, na serenidade, e na paz, que nos leve a um encontro de amor verdadeiro com os irmãos e com Deus.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

LECTIO DIVINA

Evangelho: Lc 7, 36-50

Compreender a Palavra
Depois das afirmações de Jesus desmascarando a falta de fé dos fariseus e doutores da lei, nos versículos imediatamente anteriores, Lucas apresenta esta cena em que uma mulher pecadora entra em casa do fariseu Simão, onde Jesus está à mesa, e tem para com Jesus gestos de grande amor. O texto está cheio de pormenores que podem ser analisados, mas centramo-nos fundamentalmente no essencial. Uma mulher atira-se aos pés de Jesus em manifestações de amor porque experimentou da parte de Jesus a riqueza do seu perdão. Os gestos da mulher levaram Simão e os presentes a duvidar de Jesus porque se deixou tocar, coisa que um profeta nunca permitiria. Na óptica dos fariseus Deus mantém-se longe dos pecadores. Na lógica de Jesus os pecadores que se aproximam de Deus pelo arrependimento experimentam a sua misericórdia. Jesus conta uma parábola para explicar a razão do perdão e a razão do amor que está em evidência na cena. Depois mostra a Simão a diferença entre ele e aquela mulher que ele considera pecadora. A cena termina com a declaração oficial do perdão ante a admiração de todos e o questionamento sobre quem é Jesus.


Meditar a Palavra
A expressão de Jesus: “São-lhe perdoados os seus muitos pecados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama” deixa a dificuldade em saber se o perdão é dado porque se ama ou se o amor acontece perante a grandeza do perdão. Apesar disso, quero perceber que naquele dia se passou o mesmo que se passa na minha vida. Por isso me vejo no lugar daquela mulher, diante da figura de Jesus, sob o seu olhar que já se projectou sobre mim muitas vezes e me seduziu. Naquele dia que é hoje, não resisto e lanço-me aos seus pés porque percebi, no seu olhar de tantos encontros fortuitos, o desejo de perdoar os meus pecados, sempre muitos e sempre grandes. Deste modo o perdão de Jesus tornou-se irresistível e provocou a minha explosão de amor. Porque muito me perdoou e o fez com tal gratuidade, só posso mesmo amá-lo muito, mesmo que outros não entendam os meus gestos despropositados de gratidão para com ele.

Rezar a Palavra
Passas por mim em todos os momentos da minha vida, Senhor. Mesmo ali, onde o pecado é mais forte que o teu olhar, e mostras-me o teu perdão. O teu olhar, o teu coração, a tua misericórdia são sinais irresistíveis na minha vida. Apesar de tudo tenho que voltar. Tenho que romper por entre todos os obstáculos, os meus e os do mundo, para cair a teus pés reconhecido, para agradecer e ouvir as palavras de consolação: “A tua fé te salvou. Vai em paz”. Faz-te ouvir em mim, Senhor, com palavras de perdão.

Compromisso
Perante a palavra de hoje só posso mesmo cair de joelhos aos pés de Jesus para receber o perdão ou cair aos pés do irmão com quem estou desentendido para lhe perdoar.

Se deseja receber todos os dias a Lectio Divina contacte o e-mail: pastoral@aliturgia.com

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Meditação Diária

Qua, 18 – SEMANA XXIV do TEMPO COMUM
1 Tim 3, 14-16 / Slm 110 (111), 1-2.3-4.5-6 / Lc 7, 31-35
E vós dizeis: «Tem o demónio com ele». (...) e vós dizeis: «É um glutão e um ébrio, amigo de publicanos e pecadores». (Evang.)
Já vi pessoas serem criticadas por rezarem, por ajudarem, por não ajudarem, por não rezarem, por tudo. Parece-me ser importante irmos assimilando a atitude de Jesus: seguia a sua consciência, a vontade do Pai. Se era criticado, era. Se era louvado, era. Uma coisa é termos em conta a opinião daqueles que consideramos. Outra coisa é termos medo da opinião dos outros. Isso é diabólico. E para escapar a este «diabo», o leitor tem que estar bem ancorado em Cristo.

Proposta de Reflexão para os Catequistas


«Isto é importante para nós: viver uma intensa relação com Jesus, uma intimidade de diálogo e de vida, de tal forma a reconhecê-lo como "o Senhor", e adorá-lo.»(…)« O que significa, então, adorar a Deus? Significa aprender a estar com ele, significa que paramos de tentar dialogar com Ele, e significa sentir que a sua presença é o mais verdadeiro, o bem maior, o mais importante de tudo.»(…)
«Será que somos capazes de levar a palavra de Deus ao ambiente em que vivemos? Sabemos como falar de Cristo, do que ele representa para nós, nas nossas famílias, entre as pessoas que fazem parte de nossa vida diária? A fé nasce da escuta, e é reforçada pela proclamação.»

Papa Francisco, trechos da homilia de dia 14.4.2013 

Veja textos completos para reflexão em
https://app.box.com/s/iy3jwq5lu2cjygwb2nvp

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

domingo, 15 de setembro de 2013

Nossa Senhora das Dores

Não vos admireis, irmãos, de que Maria seja chamada mártir na sua alma. Admire se quem não se recorda de ter ouvido Paulo mencionar entre as maiores culpas dos pagãos o facto de não terem afecto. Como isso estava longe do coração de Maria! Longe esteja também dos seus servos.
Mas talvez alguém possa dizer: «Porventura não sabia Ela que Jesus havia de morrer?». Sem dúvida. Não esperava Ela que Jesus havia de ressuscitar?». Com toda a certeza. «E apesar disso sofreu tanto ao vê l’O crucificado?». Sim, com terrível veemência. Afinal, que espécie de homem és tu, irmão, e que estranha sabedoria é a tua, se te surpreende mais a compaixão de Maria do que a paixão do Filho de Maria? Ele pôde morrer corporalmente e Ela não pôde morrer com Ele em seu coração? A morte de Jesus foi por amor, aquele amor que nenhum homem pode superar; o martírio de Maria teve a sua origem também no amor, ao qual depois do de Cristo, nenhum outro amor se pode comparar.

http://www.portal.ecclesia.pt/ecclesiaout/liturgia/liturgia_site/santos/santos_ver.asp?cod_santo=153


sábado, 14 de setembro de 2013

DOMINGO XXIV DO TEMPO COMUM - Ano C

SALMO RESPONSORIAL Salmo 50 (51), 3-4.12-13.17.19 (R. Lc 15, 18)

Refrão: Vou partir vou ter com meu pai. 

Compadecei-Vos de mim, ó Deus, 
pela vossa bondade,
pela vossa grande misericórdia,
apagai os meus pecados.
Lavai-me de toda a iniquidade
e purificai-me de todas as faltas. 

Criai em mim, ó Deus, um coração puro
e fazei nascer dentro de mim um espírito firme.
Não queirais repelir-me da vossa presença
e não retireis de mim o vosso espírito de santidade. 

Abri, Senhor, os meus lábios
e a minha boca anunciará o vosso louvor.
Sacrifício agradável a Deus
é um espírito arrependido:
não desprezeis, Senhor,
um espírito humilhado e contrito. 

EXALTAÇÃO DA SANTA CRUZ - 14 de Setembro

A cruz é a glória e a exaltação de Cristo


Celebramos a festa da santa cruz, que dissipou as trevas e nos restituiu a luz. Celebramos a festa da santa cruz, e juntamente com o Crucificado somos elevados para o alto, para que, deixando a terra do pecado, alcancemos os bens celestes. Tão grande é o valor da cruz, que quem a possui, possui um tesouro. E chamo a justamente tesouro, porque é na verdade, de nome e de facto, o mais precioso de todos os bens. Nela está a plenitude da nossa salvação e por ela regressamos à dignidade original.
Com efeito, sem a cruz, Cristo não teria sido crucificado. Sem a cruz, a Vida não teria sido cravada no madeiro. E se a Vida não tivesse sido crucificada, não teriam brotado do seu lado aquelas fontes de imortalidade, o sangue e a água, que purificam o mundo; não teria sido rasgada a sentença de condenação escrita pelo nosso pecado, não teríamos alcançado a liberdade, não poderíamos saborear o fruto da árvore da vida, não estaria aberto para nós o Paraíso. Sem a cruz, não teria sido vencida a morte, nem espoliado o inferno.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

11 DE SETEMBRO


Depois desta data, em todo o mundo, nenhum caminho ficou igual... 
Evoquemos a memória dos heróis deste dia e de todos os que partiram, deixando um lugar que jamais será preenchido. Façamos um minuto de silêncio e rezemos por todos, elevando os olhos ao céu supliquemos ao bom Deus que ilumine os homens, para que trilhem apenas os caminhos da PAZ, para bem de toda a humanidade.

EU CREIO...

«A fé é um ato pessoal: “eu creio”, eu respondo pessoalmente a Deus que se faz conhecer e quer estabelecer amizade comigo. Mas eu recebo a fé dos outros, numa família, numa comunidade que me ensina a dizer “eu creio”, “nós cremos”. Um cristão não é uma ilha! Nós não nos tornamos cristãos em laboratório, nós não nos tornamos cristãos sozinhos e com as nossas forças, mas a fé é um presente, é um dom de Deus que nos é dado na Igreja e através da Igreja.»

 (Papa Francisco, audiência geral, 11.9.2013)

Nota: se não tem, nem deseja página no facebook, então veja -  http://www.snpcultura.org/

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

ESTÁS CONVOCADO(A)!

Não foi por causa de palavras bonitas que eu tivesse para dizer, ou da vontade de partilhar imagens e acontecimentos, que com muito amor e carinho dei "corpo" a este blogue- Sementes de Esperança- em 09/09/2009, e já lá vão quatro anos!
Foi minha intenção fazer desta página um grande elo de ligação/comunicação, divulgação, oração, reflexão e formação de toda a catequese e, quiçá, da paróquia em geral. É claro que alguns desses objectivos não foram concretizados na totalidade, mas o animador índice de visitas dá-me força para continuar. Todos os caminhos se fazem caminhando… e este é, também, um dos que trilho pelo apelo que a Palavra de Deus me faz neste tempo que é o meu.
Entretanto "nasceu" também a página do Facebook, com agregação de páginas para os anos de catequese da adolescência e outros… (só acessíveis aos próprios). Usar o ambiente digital, para transmitir a Palavra escrita com imagens e sons é tentar chegar a muitos corações, que de outra forma nunca conheceriam as propostas de Jesus Cristo. Nada neste mundo é mais sublime, que a mensagem e o exemplo que Jesus Cristo nos deixou. Por isso, não é lícito guardar só para nós tão imenso tesouro!
Os apelos de toda a Igreja, desde o Papa João Paulo II, Bento XVI e Papa Francisco, bem como dos nossos Bispos - lembro que D. Manuel Clemente, agora Cardeal Patriarca, foi o primeiro Bispo a ter uma mensagem no Youtube – Padres, Freiras, Congregações, Movimentos, Paróquias, Catequistas, Leigos etc… todos proclamam nas plataformas digitais as maravilhas da BOA NOVA! 
Aqui fica, pois, o apelo a uma “prenda” para a continuação e dinamização do Blogue: 
Que no novo ano catequético que em breve se inicia, todos os anos de catequese se envolvam de alma e coração e muitas doses de imaginação neste projecto, pois a Palavra de Deus Convoca e Envia!
Que todos divulguem aqui os seus programas de catequese, celebrações, encontros de pais realizações e, principalmente o sentir e ser catequista, e o difícil que é dar testemunho de fé num mundo que quer excluir Deus de tudo e todos.
Sejamos guardiões da Palavra, e que esta página seja em cada dia para todos, um encontro de amor e unidade com o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

Maria Miranda

domingo, 8 de setembro de 2013

NATIVIDADE DA VIRGEM SANTA MARIA

Santa Maria, Virgem gloriosa, Mãe de Deus!
Bendita sois vós entre as mulheres
e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.

Sois ditosa, ó Virgem Maria,
digníssima de todos os louvores.
De vós nasceu o Sol da Justiça, Cristo nosso Deus,
por quem fomos salvos a redimidos.

Não há louvores dignos de vós.
Santíssima Virgem Maria,
Porque trouxestes em vosso seio
Aquele que os céus não podem conter.

Por vós nos veio, ó Virgem imaculada,
a vida que tínhamos perdido.
Porque destes à luz o que desceu do Céu;
de vós nasceu o Salvador do mundo.

Bendita sejais, Virgem Maria,
porque de vós nos veio a salvação do mundo.
Na glória do Senhor em que viveis
intercedei por nós diante de vosso Filho.

sábado, 7 de setembro de 2013

XXIII DOMINGO DO TEMPO COMUM - Ano C

RESPONSORIAL Salmo 89 (90), 3-6.12-14.17 (R. 1)
Refrão: Ó Senhor, Vós tendes sido o nosso refúgio;
Vós tendes sido o nosso refúgio, através das gerações. 

Vós reduzis o homem ao pó da terra
e dizeis: «Voltai, filhos de Adão».
Mil anos a vossos olhos
são como o dia de ontem que passou
e como uma vigília da noite. 

Vós os arrebatais como um sonho,
como a erva que de manhã reverdece;
de manhã floresce e viceja,
à tarde ela murcha e seca. 

Ensinai-nos a contar os nossos dias,
para chegarmos à sabedoria do coração.
Voltai, Senhor! Até quando...
Tende piedade dos vossos servos. 

Saciai-nos desde a manhã com a vossa bondade,
para nos alegrarmos e exultarmos todos os dias.
Desça sobre nós a graça do Senhor nosso Deus.
Confirmai, Senhor, a obra das nossas mãos.

SILÊNCIO E ORAÇÃO

Oração pela paz
Beato João Paulo II

Deus dos nossos pais, 
grande e misericordioso, 
Senhor da paz e da vida, 
Pai de todos, 
Tu tens projetos de paz e não de aflição, 
condenas as guerras 
e abates o orgulho dos violentos. 
Enviaste o teu Filho Jesus 
para anunciar a paz aos que estavam perto e longe, 
para reunir os homens de toda a raça e estirpe
numa única família. 
Escuta o grito unânime dos teus filhos, 
a súplica cheia de tristeza de toda a humanidade; 
jamais a guerra, espiral de luto e de violência; 
ameaça para as tuas criaturas 
no céu, na terra e no mar. 
Em comunhão com Maria, a Mãe de Jesus, 
suplicamos ainda: 
fala ao coração dos responsáveis dos destinos dos povos, 
cessa a lógica das represálias e da vingança,
sugere com o teu Espírito novas soluções, 
gestos generosos e respeitosos,
espaços de diálogo e de paciência. 
Dá ao nosso tempo dias de paz. 
Jamais a guerra. 

Oração pela Paz na Síria


Os homens, infelizmente não aprendem com os erros e parece que nunca se cansam da guerra... Juntemo-nos então aos que nesta dia 7 de Setembro - respondendo ao convite do Papa Francisco - pela ORAÇÃO, teimam em pedir a Deus, que que não aconteça mais uma guerra devastadora e com consequências inimagináveis. Há várias igrejas que associadas à Praça de S. Pedro, em Roma, estarão em vigília nessa hora. Porém, em qualquer lugar, seja em casa, num jardim, ou numa montanha, podemos estar em comunhão e espírito de oração. REZEMOS!

Oração pela paz na Síria com o papa Francisco

Oração pela paz
Beato João XXIII

Príncipe da paz, Jesus ressuscitado, 
olha com benevolência para toda a humanidade. 
É apenas de Ti que ela espera auxílio e conforto para as suas feridas. 
Como nos tempos da tua vida terrena, 
continuas a preferir os pequenos, os humildes, os que sofrem;
vais sempre à procura dos pecadores. 
Faz com que todos Te invoquem e Te encontrem, 
para terem em Ti o caminho, a verdade e a vida.

Concede-nos a tua paz, 
Cordeiro imolado para nossa salvação: 
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, 
dai-nos a paz!
Afasta do coração dos homens 
tudo aquilo que pode comprometer a paz, 
e confirma-os na verdade, na justiça e no amor fraterno.


Oração pela paz na Síria com o papa Francisco: textos para meditação - veja em directo
http://www.snpcultura.org/oracao_pela_paz_na_siria_com_papa_francisco.html#ao_vivo

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Abertura do Ano Catequético

Sai da tua "zona de conforto" e aventura-te a partilhar a tua fé!
Os catequistas que desejem participar devem contactar a Maria Emanuel.