sexta-feira, 29 de julho de 2011

EVANGELHO Mt 14, 13-21

«Todos comeram e ficaram saciados»

A multiplicação dos pães, ao cair da tarde, para a multidão que segue Jesus, no deserto, é-nos contada pelo evangelista à maneira da própria celebração da Eucaristia. É na celebração desta que o Senhor, pelo ministério dos sucessores dos Apóstolos, alimenta o seu povo e o fortalece na travessia do deserto desta vida, o sacia desde já com o alimento celeste, como fez outrora com o maná ao povo de Israel, quando este, no deserto também, caminhava para a Terra Prometida.

Secretariado Nacional da Liturgia

90 ANOS DE VIDA DO SR. JOSÉ NICOLAU - PARABÉNS E BENDIGAMOS AO SENHOR!

O Sr. José Nicolau completou 90 anos de vida, com ele e sua família vamos dar Graças a Deus, no próximo sábado dia 30.

O Sr. José esteve desde sempre ligado à Capela de S. Caetano, tendo sido um dos grandes impulsionadores daquela obra. Dezenas de anos ali passou, fazendo tudo o que era preciso e cuidando de todos os preparativos para as celebrações eucarísticas, funerais, casamentos, festas da catequese, que outrora se realizavam na sua maioria na Capela de S. Caetano. Ordenado ministro extraordinário da Comunhão, passou a ter ao seu cuidado a visita os doentes, para lhes levar a Sagrada Comunhão. Foi também em S. Caetano que se deu início à celebração do dia do doente. Com a chegada do mês de Maio, o Sr. José organizava a recitação do terço e, na procissão de velas, bem cedo, rumava à Capela de S. Martinho, para ver se estava tudo em ordem com o andor de Nossa Senhora. Durante todo o ano a preocupação maior era, sem dúvida, com a organização das festas do Bom Jesus do Monte e de S. Caetano, cuidando de angariação de verbas e para que tudo estivesse pronto a tempo e horas!
A comunidade homenageou o Sr. José em 2008, reconhecendo todo o seu trabalho, dedicação e amor à Capela de S. Caetano e à paróquia. Nesta data festiva damos os parabéns ao Sr. José, pelos seus 90 anos de vida, abraçando-o com todo respeito, carinho e amizade.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Evangelho segundo S. Mateus 13,47-53.

Naquele tempo, dise Jesus à multidão: «O Reino do Céu é ainda semelhante a uma rede que, lançada ao mar, apanha toda a espécie de peixes.
Logo que ela se enche, os pescadores puxam-na para a praia, sentam-se e escolhem os bons para as canastras, e os ruins, deitam-nos fora.
Assim será no fim do mundo: sairão os anjos e separarão os maus do meio dos justos,
para os lançarem na fornalha ardente: ali haverá choro e ranger de dentes.»
«Compreendestes tudo isto?» «Sim» responderam eles.
Jesus disse-lhes, então: «Por isso, todo o doutor da Lei instruído acerca do Reino do Céu é semelhante a um pai de família, que tira coisas novas e velhas do seu tesouro.»
Depois de terminar estas parábolas, Jesus partiu dali.

Oração

Senhor, ensina-me a orientar a minha vida
Segundo o que ela vale;
Concede-me o discernimento
Para que possa distinguir
O belo, o verdadeiro, o bom.
Faz com que viva, desde já,
A lógica do Teu reino:
Reino de justiça e de paz,
De alegria e de santidade.
Faz com que a minha vida possa ser
Um hino de acção de graças a Ti.
Fica a meu lado e ensina-me
A procurar o que é essencial:
Ser honesto e generoso,
A dar-me aos outros,
A cultivar amizades autênticas,
A trabalhar pela paz.
E nos momentos em que temerei
Perder a pérola preciosa
Faz que eu esteja determinado
A procurá-la
Apesar do cansaço e das dificuldades.
Não permitas, Senhor
Que eu viva sem Ti! Ámen

terça-feira, 26 de julho de 2011

Dia dos Avós

Hoje, com São Joaquim e Santa Ana -avós de Jesus-
recordamos e rezamos por todos os avós.

Louvemos São Joaquim e Santa Ana,
pais da Virgem Maria, Mãe de Deus.
Por eles veio a salvação prometida a todos os povos.

 

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Oração

“Onde está o teu tesouro ali estará o teu coração” (Mt 6, 21)

Hoje pronunciarei, silenciosamente, esta frase de Jesus pedindo-Lhe que oriente o meu coração para as coisas que “não passam”, para as coisas do Alto, para a Eternidade a vida com Ele. Senhor, Tu és o meu grande tesouro.Tu que me deste o Amor. Vivo e cada dia encontro na alegria de amar, a minha liberdade.

Acção
Hoje pergunto-me: O que estou disposto a vender da minha vida? Quais são as coisas que sobrecarregam o meu caminho mas que não são fundamentais? O que estou disposto a deixar para conquistar o tesouro Jesus? Empenho-me em rezar e a viver as respostas que eu mesmo encontrei

 

A NOSSA ORAÇÃO

Há dias demasiado pesados, horríveis e tristes para serem lembrados. Porém, na oração, podemos encontrar alívio e junto de Deus o refúgio seguro para a inquietação em que vivemos. O nosso coração está na Noruega, com todas as vítimas do nefasto crime ali cometido, e que deixou dezenas de famílias destroçadas. Rezemos por todos, na igreja, junto do altar e do sacrário, ou num qualquer lugar onde o silêncio nos deixe reflectir sobre a iniquidade do homem, e no que podemos fazer para que tragédias destas não se repitam. Rezemos pelos que partiram, mas muito especialmente pelos que, atingidos por tão grande dor, sejam capazes de se erguer da profunda tristeza e angústia em que estão mergulhados. Que em Cristo Jesus encontrem a paz e a capacidade de perdoar, para que o amanhã ainda possa ter uma réstea de esperança.

sábado, 23 de julho de 2011

XVII DOMINGO Tempo Comum - Ano A

«Entendestes tudo isto?»

O Evangelho deste Domingo propõe-nos as 3 últimas parábolas do Reino – do tesouro, da pérola e da rede – que, juntamente com as 4 precedentes (do semeador, da zizânia, do grão de mostarda e do fermento) constituem a riqueza do Evangelho de S. Mateus. Ao todo são 7 parábolas que Jesus dirige em parte, sentado no barco, à multidão presente no Lago de Tiberíades, e outra parte aos seus discípulos.
Esta passagem evangélica apresenta-nos parte da pregação de Jesus. O Mestre quer explicar-nos através da comparação/ semelhança o que é o Reino dos Céus, quais as atitudes a adoptar. Mas, como já ouvimos tantas vezes, Jesus quer sobretudo dizer que o Seu reino, aquele a que Ele deu início com a Sua vinda à terra, com as suas palavras, com os seus gestos, com a sua Páscoa, já está presente na história humana.

Evangelho segundo S. João 15,1-8.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Eu sou a videira verdadeira e o meu Pai é o agricultor.
Ele corta todo o ramo que não dá fruto em mim e poda o que dá fruto, para que dê mais fruto ainda.
Vós já estais purificados pela palavra que vos tenho anunciado.
Permanecei em mim, que Eu permaneço em vós. Tal como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, mas só permanecendo na videira, assim também acontecerá convosco, se não permanecerdes em mim.
Eu sou a videira; vós, os ramos. Quem permanece em mim e Eu nele, esse dá muito fruto, pois, sem mim, nada podeis fazer.
Se alguém não permanece em mim, é lançado fora, como um ramo, e seca. Esses são apanhados e lançados ao fogo, e ardem.
Se permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes, e assim vos acontecerá.
Nisto se manifesta a glória do meu Pai: em que deis muito fruto e vos comporteis como meus discípulos.»

sexta-feira, 22 de julho de 2011

ACAMPAMENTO: 9º ANO DE CATEQUESE

No próximo fim-de-semana, dias 23 e 24 de Julho, o grupo de catequese do 9º. ano, vai acampar com os seus catequistas, em Crespos, Braga. O contacto com a natureza é também uma forma muito bonita de oração e catequese. Será de certeza uma experiência inesquecível, que contribuirá para que os laços de amizade entre todos se tornem ainda mais fortes. Bom acampamento!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

FESTAS DO BOM JESUS DO MONTE E S. CAETANO



O Monte de S. Caetano e a sua bonita Capela,  prepararam-se para as Festas do Bom Jesus do Monte e S. Caetano, que irão decorrer de 5 a 9 de Agosto. Os ensaios do Grupo Coral  para as Eucaristias Solenes, decorrem nos dias: 22 e 29 de Julho, às 21h30, na Capela de S. Caetano.

Todos são convidados a participar e cantar com alegria!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

O SENHOR FEZ EM MIM MARAVILHAS, SANTO É O SEU NOME!










Maravilhas fez em mim
Minh’alma canta de gozo
Pois em minha pequenez
Se detiveram seus olhos
E o Santo e Poderoso
Espera hoje por meu sim
Minha alma canta de gozo
Maravilhas fez em mim
Maravilhas fez em mim
Da alma brota o meu canto
O Senhor me amou
Como aos lírios do campo
E por seu Espírito Santo
Ele habita hoje em mim
Que não pare nunca este canto
Maravilhas fez em mim

domingo, 17 de julho de 2011

XVI DOMINGO DO TEMPO COMUM - Ano A

 «Deixai-os crescer ambos até à ceifa»
Mt 13, 24-43

O trigo e o joio, o bem e o mal, crescem neste mundo tão entrelaçados, que nunca acabaremos por ser capazes de os separar completamente. Mas, a hora de Deus chegará; justiça será feita, e da maneira mais total e completa. Entretanto, o reino de Deus vai lançando raízes e vai crescendo, sem que o joio o consiga sufocar. Mais uma razão para lhe darmos toda a atenção e a ele nos consagrarmos de alma e coração, com toda a esperança.
Secretariado Nacional da Liturgia

HOJE ESTAMOS EM FESTA!

sábado, 16 de julho de 2011

CONCERTO DE LOUVOR

Noite de belíssima nos trouxe o Concerto de Louvor; com obras de Mozart,  Lehár, Offenbach, Puccini... nas vozes magnificas das sopranos: Ana Barros, Alexandra Moura e do tenor Emanuel Henriques.

O virtuosismo de Nikola Vasiljev, com o seu violino que nos deliciou, com obras de M. Leclair  e Bach.
O Coro Juvenil, sempre cheio de encanto e frescura, sob a direcção do maestro: Bruno Pereira, com interpretações dos compositores, Allen Pote, Handel, John Rutter, Lloyd Weber...     Destaque também para o excelente trabalho da pianista: Elsa Silva e Bernardo Soares pianista acompanhador.
Em noite de comemoração de Bodas de Prata do nosso Pároco, a presença do Rev. Padre António Augusto, que também comemorava as  suas Bodas de Prata Sacerdotais. Na beleza da música que este concerto nos trouxe, esta data ficará gravada no coração de todos os que estiveram presentes. A acompanhar-nos sempre, o Santíssimo Sacramento, que não foi retirado de propósito, pois Deus é parte integrante da nossa vida e,  muito mais, da vida destes dois sacerdotes, que em dia tão importante queriam Jesus ali, bem pertinho de ambos e participando na alegria e na festa!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

ESTOU NO MEIO DE VÓS COMO AQUELE QUE SERVE. (Lc 22,27)

Foi celebração, festa, alegria e emoção, na Eucaristia das Bodas de Prata do nosso Pároco, em que demos inicio à comemoração desta data tão significativa.  Na Palavra proclamada, toda a sabedoria que nos escapa e que fica como imagem bonita de um dia único! «Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos» Mt 11, 25-27.

VIAJAR AO PÔR-DO-SOL... EM ESPINHO!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

VÓS SOIS O SAL DA TERRA, VÓS SOIS A LUZ DO MUNDO!


Na festa e alegria deste dia lembramos também os nossos amigos: Reverendíssimo Padre António Augusto Azevedo, que, tal como o nosso estimado Pároco, festeja hoje as suas Bodas de Prata Sacerdotais.

O Reverendíssimo Padre José Paulo Teixeira, que festeja o 14º. Aniversário de Ordenação.

E o Reverendíssimo Padre João Pedro Bizarro Serra Mendes, que festejou o 8 º. Aniversário de Ordenação, no passado dia 6 de Julho, mas hoje, é dia em que festejamos a Celebração da sua Primeira Missa, no Parque de S. Caetano.
Aqui deixamos os parabéns  em nome da Comunidade da Paróquia de S. Pedro de Vilar do Paraíso, na certeza de que rezamos por vós, pedindo a Deus que vos abençoe e proteja na continuação da missão e na fidelidade a Jesus Cristo Nosso Senhor.

REZAMOS POR TODOS OS SACERDOTES

Maria, Mãe de Jesus Cristo
e Mãe dos sacerdotes
recebei este preito que nós Vos tributamos
para celebrar a vossa maternidade
e contemplar junto de Vós
o Sacerdócio do vosso Filho
e dos vossos filhos,
ó Santa Mãe de Deus.
Mãe de Cristo,
ao Messias Sacerdote
destes o corpo de carne
para a unção do Espírito Santo
a salvação dos pobres e contritos de coração,
guardai no vosso Coração e
na Igreja os sacerdotes,
ó Mãe do Salvador.
Mãe da fé,
acompanhastes ao templo o Filho do Homem,
cumprimento das promessas feitas aos nossos Pais,
entregai ao Pai para Sua glória
os sacerdotes do Filho Vosso,
ó Arca da Aliança.
Mãe da Igreja,
entre os discípulos no Cenáculo,
suplicastes o Espírito
para o Povo novo e os seus Pastores,
alcançai para a ordem dos presbíteros
a plenitude dos dons,
ó Rainha dos Apóstolos.
Mãe de Jesus Cristo,
estivestes com Ele nos inícios
da Sua vida e da Sua missão,
Mestre O procurastes entre a multidão,
assististe-l'O levantado da terra,
consumado para o sacrifício único eterno,
e tivestes perto João, Vosso filho,
acolhei desde o princípio os chamados,
protegei o seu crescimento,
acompanhai na vida e no ministério
os Vossos filhos,
ó Mãe dos sacerdotes.
Ámen.

Parabéns, Reverendíssimo Padre, José Manuel da Costa Lima!

O amor de Deus repousa em mim, 
o amor de Deus me consagrou, 
o amor de Deus me enviou 
a anunciar a paz e o bem.
São os votos amigos de toda a comunidade que hoje unida ao seu Pastor, reza a Deus pelo Dom do seu Sacerdócio na comemoração das suas Bodas de Prata. A escolha pelo amor ao próximo, a doação e todo o trabalho exercício nestes vinte e cinco anos, são a marca que ficará para todo o sempre. Que Deus lhe continue a dar: um coração grande para amar e forte para lutar. Obrigada Padre Zé Manel, por estar no meio de nós como aquele que serve e caminhando connosco. Mais do que nunca necessitamos do seu apoio, da sua palavra amiga e da sua bênção. Que a missão, em cada novo dia se torne mais leve pela fé, esperança e caridade, fortalecida na fonte inesgotável do amor de Jesus Cristo.

AS ARROJASDAS ESCOLHAS DE DEUS

Celebrar 25, 30, 50 anos de casamento é bonito. Mas não é menos bonito celebrar a consagração sacerdotal. É reavivar um conjunto de etapas do amor nas suas diversas fases. É ver a vida distante e próxima nas suas horas sublimes e nas suas rotinas aparentemente sombrias ou insignificantes. Mesmo que não seja uma comemoração arredondada, há um olhar novo sobre o tempo, os percursos, as opções, os erros, as fidelidades, a constância, os acertos de trajetória dentro dum caminho resoluto de viagem. Há um exame de consciência sobre o que podia ter sido melhor e um profundo sentido de ação de graças por Deus ter sido bom e generoso no apoio a todas as horas, no amparo em todos os perigos – como dizia Paulo – nos mares, nos desertos, nos irmãos, nos momentos de fome, sede e desânimo.Com uma alegria indizível de se ter chegado a uma terra prometida que, mesmo sem correr leite e mel, oferece a tenda ao peregrino que sabe que não caminhou só, nem em vão e vai prosseguir viagem. Veio, duma forma ou outra, acompanhado. Também em comunidade que ajudou a fazer. E sabe que tudo aconteceu para além dum breve instinto, ou intuição, ou acaso, mas pela mão sábia de Deus que o trouxe como a uma criança, ternamente, ao colo num longo caminho que agora sente breve como um sopro. A consagração do sacerdócio tem esta alegria dupla: a entrega incondicional a Deus e à comunidade, do todo, com todos os riscos e incertezas que isso envolveu, olhando para o lado e vendo companheiros que mudaram de rumo – também no caminho de Deus – e nos deixaram mais sós e questionados sobre o que é teimosia nossa ou simples graça de Deus. É combater o bom combate. É bonito este tempo celebrativo onde vem ao de cima o gratuito dom de Deus. Que tanto fez – um dia se saberá melhor – com a fragilidade dum ser humano. Impor as mãos na cabeça de novos presbíteros é continuar essa aposta emocionante que os inúmeros caminhos de Deus oferecem. É d’Ele o chamamento. Foi Ele que escolheu. Dentro da nossa liberdade.

António Rego
http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=86408

ESTOU NO MEIO DE VÓS COMO AQUELE QUE SERVE


Sem sacerdotes, de facto, a Igreja não poderia viver aquela fundamental obediência que está no próprio coração da sua existência e da sua missão na história - a obediência à ordem de Jesus : «Ide, pois, ensinai todas as nações» (Mt 28, 19) e «Fazei isto em minha memória» (Lc 22, 19; cf. 1 Cor 11, 24), ou seja, a ordem de anunciar o Evangelho e de renovar todos os dias o sacrifício do seu Corpo entregue e do seu Sangue derramado pela vida do mundo.


EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL
PASTORES DABO VOBIS
DE SUA SANTIDADE
JOÃO PAULO II

sábado, 9 de julho de 2011

A semente caiu em boa terra e deu muito fruto

SALMO RESPONSORIAL Salmo 64 (65), 10abcd.10e-11.12-13.14
(R. Lc 8, 8)

Visitastes a terra e a regastes,
enchendo-a de fertilidade.
As fontes do céu transbordam em água
e fazeis brotar o trigo.

Assim preparais a terra;
regais os seus sulcos e aplanais as leivas,
Vós a inundais de chuva
e abençoais as sementes.

Coroastes o ano com os vossos benefícios,
por onde passastes brotou a abundância.
Vicejam as pastagens do deserto
e os outeiros vestem-se de festa.

Os prados cobrem-se de rebanhos
e os vales enchem-se de trigo.
Tudo canta e grita de alegria.

XV DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO A

 «Saiu o semeador a semear»
Mt 13, 1-23

Jesus fala em parábolas. Hoje apresenta a do semeador. A palavra de Deus, fonte de vida, continua a ser semeada sobre a terra imensa dos homens, e produzirá muito fruto, se essa terra for capaz de a receber. A palavra vem a nós em cada celebração litúrgica, na leitura individual da Sagrada Escritura, no eco que dentro de nós se faz ouvir a partir das vezes em que, no passado, a escutámos, desde os tempos, talvez distantes, da catequese ou da família onde crescemos, e até nos acontecimentos da vida e na própria voz da criação. Tudo nos repete a palavra de Deus.


Secretariado Nacional da Liturgia

CONCERTO DE LOUVOR, 13 DE JULHO, 21H30

quinta-feira, 7 de julho de 2011

MISSÃO JOVEM 2011

Como já foi aqui referido, no âmbito da Missão Jovem 2011, o 10º. ano de catequese recebeu durante uma semana o símbolo dessa Missão - Ícone do Bom Pastor - e com ele percorreu todos os Centros de Culto, quer integrando-se nas celebrações, ou organizando outras, convidando toda a comunidade a participar.
No último dia da presença do Bom Pastor, que coincidiu com o a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, encerramos com chave de ouro esta presença no meio de nós, participando na Eucaristia das 19h00, na Capela de S. Martinho e, no final, estivemos em Adoração ao Santíssimo Sacramento.
No dia seguinte, pelas 7h45, já estávamos de símbolos e mochilas dentro do comboio que nos levaria até Famalicão. 
Foi uma manhã especial, também  para os passageiros deste comboio, que num misto de curiosidade e espanto escutaram a música e as vozes bonitas desta vintena de jovens. Até o revisor se coibiu de chamar a atenção das jovens sentadas no meio do corredor e deixou-as à vontade para que pudessem tocar e cantar melhor!

O caloroso acolhimento feito pela equipa do Missão Jovem que se desdobrou em trabalhos, nestes dois dias.
Primeiro momento de oração, feito por um grupo de jovens de uma das paróquias presentes.
Tokati (teatro vocacional) que integra também um grupo musical, num momento muito bonito e bem conseguido.
A palavra de quem sabe! D. António Couto, numa catequese elucidativa sobre o Bom Pastor!
Depois dos kms percorridos no peddypaper da tarde, tempo para reflexão e oração na Sé velha de Famalicão.
No decorrer da oração, cada grupo contribuiu para a construção de um painel, com as peças "adquiridas" durante o jogo.
E as ruas de Famalicão encheram-se de cor, com a alegria de mais de 300 jovens! Primeiro em "bandos" na concretização das tarefas propostas pelo peddypaper, depois da oração, com o "desfile" organizado com a ajuda da polícia,  e rumo ao Seminário dos Missionários Combonianos de onde tinhamos saido.
A "tenda" da oração, onde cada grupo pode expôr os símbolos que tinha e mostrar o trabalho realizado, durante a semana que passou com o Bom Pastor.

O cantinho mais reservado, para quem quisesse estar a sós com o Bom Pastor.
A vigília de oração feita pelas 23h30, foi dos momentos mais bonitos e tocantes vividos. A noite que nos envolvia, os cânticos e as orações foram de tal modo envolventes e comevedores, que as lágrimas, primeiro apenas aflorando no cantinho dos olhos, logo teimaram em correr, como que lavando-nos de toda a iniquidade e apagando os nossos pecados.
A Eucaristia, também muito bonita, com a participação em cânticos, leituras e entrega dos dons, de vários grupos presentes. Na entrega dos dons, foram colocados em frente do altar os símbolos de todas as Missão Jovem realizadas nos anos anteriores.
A foto do grupo no final da Eucaristia.
O "nosso" símbolo, a Cruz que este ano nos acompanhou, e o painel das participações e realizações que efectuamos na paróquia com o Bom Pastor.
Final do Encontro, com um momento de oração e os balões lançados que levavam presos pequenos papéis, com o que cada um tinha escrito sobre o que para si siginificava a Missão.
Por mais esta belíssima organização dos Missionários Combonianos e a todos os voluntários que nestes dias nos acolheram, deram de comer, limparam, organizaram o teatro, catequese, peddypaper, workshops, festivais, cristoteca, ORAÇÕES e EUCARISTIA, expressamos o nosso sincero BEM-HAJA, na certeza de que o BOM PASTOR a todos preparará a melhor mesa e com o seu cajado os guiará e encherá de confiança! Continuem, pois com o vosso trabalho o lema de Daniela Comboni permanecerá para todo o sempre!

Albúm de fotos de toda a Missão na nossa página do facebook