sexta-feira, 30 de setembro de 2011

ASSIM COMEÇAMOS...

Saudações amigas para todos os catequistas, muito especialmente aos que este ano aceitaram este novo e grande desafio de fazer catequese. Bem-vindos!
 
Na reunião de ontem, às 21h30, demos início a um novo ano catequético; cantando, rezando, e reflectindo na Palavra de Deus e no que ela nos quer dizer hoje, bem como na Nota Pastoral da Semana Nacional da Educação Cristã, que tem como tema: Família, transmissão e educação na fé. Um bom documento para os catequistas, e já uma primeira abordagem para nos levar ao encontro da proposta deste ano da Diocese do Porto, que lança como prioridade Pastoral: Família e Juventude







No próximo domingo, na Eucaristia das 11h00, estaremos todos diante de Deus, assumindo o nosso compromisso de catequistas e, se o peso da responsabilidade nos parecer demasiado grande, meditemos apenas nas palavras de S. Paulo:

LEITURA II Filip 4, 6-9
Não vos inquieteis com coisa alguma. Mas, em todas as circunstâncias, apresentai os vossos pedidos diante de Deus, com orações, súplicas e acções de graças. E a paz de Deus, que está acima de toda a inteligência, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus. Quanto ao resto, irmãos, tudo o que é verdadeiro e nobre, tudo o que é justo e puro, tudo o que é amável e de boa reputação, tudo o que é virtude e digno de louvor é o que deveis ter no pensamento. O que aprendestes, recebestes, ouvistes e vistes em mim é o que deveis praticar. E o Deus da paz estará convosco.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

CATEQUESE: Novo Ano em Preparação

O Encontro de Catequistas do próximo dia 29 de Setembro, pelas 21h30, no Centro Paroquial, dará início ao ano catequético 2011/2012. A responsabilidade do secretariado em organizar e planificar cada novo ano, nunca é tarefa fácil, mas será gratificante pelo esforço de cada um em corresponder à "chamada". 
Que todos estejamos prontos de alma e coração; cheios de fortaleza e esperança, para a tarefa primordial da catequese que é ANUNCIAR A BOA NOVA!

domingo, 25 de setembro de 2011

SALMO RESPONSORIAL Salmo 24 (25), 4-5.6-7.8-9

 Lembrai-Vos, Senhor, da vossa misericórdia e do vosso amor
Mostrai-me, Senhor, os vossos caminhos,
ensinai-me as vossas veredas.
Guiai-me na vossa verdade e ensinai-me,
porque Vós sois Deus, meu Salvador:
em vós espero sempre. 

Lembrai-Vos, Senhor, das vossas misericórdias
e das vossas graças que são eternas.
Não recordeis as minhas faltas
e os pecados da minha juventude.
Lembrai-Vos de mim segundo a vossa clemência,
por causa da vossa bondade, Senhor. 

O Senhor é bom e recto,
ensina o caminho aos pecadores.
Orienta os humildes na justiça
e dá-lhes a conhecer os seus caminhos. 

sábado, 24 de setembro de 2011

DOMINGO XXVI DO TEMPO COMUM

EVANGELHO Mt 21, 28-32
«Arrependeu-se e foi. Os publicanos e as mulheres de má vida
irão adiante de vós para o reino de Deus»


Enquanto a palavra de Deus não descer ao coração do homem e o tocar e o converter, não são as palavras, mesmo santas, que lhe saem da boca que o fazem entrar no reino de Deus. Mas, logo que o coração estiver convertido e voltado para Deus, logo o Senhor o acolhe e o recebe como um pai. É que os caminhos de Deus não são como os dos homens.

Secretariado Nacional da Liturgia

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Evangelho segundo S. Lucas 9,18-22. «E vós, quem dizeis que Eu sou?

Um dia, Jesus orava sozinho, estando com Ele apenas os discípulos. Então perguntou-lhes: «Quem dizem as multidões que Eu sou?» Responderam-lhe: «João Baptista; outros, Elias; outros, um dos antigos profetas ressuscitado.»
Disse-lhes Ele: «E vós, quem dizeis que Eu sou?» Pedro tomou a palavra e respondeu: «O Messias de Deus.» Ele proibiu-lhes formalmente de o dizerem fosse a quem fosse; e acrescentou: «O Filho do Homem tem de sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e pelos doutores da Lei, tem de ser morto e, ao terceiro dia, ressuscitar.»



Comentário ao Evangelho do dia feito por Papa Bento XVI Exortação Apostólica Sacramentum caritatis, 77http://www.evangelhoquotidiano.org/main.php?language=PT&module=commentary&localdate=20110923

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

LEMBRAMOS: estão abertas as inscrições....

CONVITE DE DEUS: Ser Trabalhador na Sua Vinha

Somos convidados e a Deus apenas interessa a forma como acolhemos o Seu convite. Ser trabalhador “na vinha” desde a primeira hora, não dá direito a privilégios ou mordomias, porque os critérios de Deus não são os nossos critérios. Libertemo-nos dos nossos juízos, transformemos a nossa mentalidade, para que a nossa relação com Deus não seja marcada pelo interesse, mas feita de amor e gratuidade. Perante Deus, ninguém é excluído do acesso a todos os bens, desde que, em qualquer momento, o nosso coração se decida por Ele, adira a Ele.
Estaremos dispostos a “correr o risco”?

sábado, 17 de setembro de 2011

JORNADAS PASTORAL JUVENIL - Seminário da Boa Nova

A importância de emoções como o amor, gratidão, curiosidade, confiança e alegria para a educação da fé constitui o tema das jornadas da Pastoral Juvenil que decorrem de 19 a 24 de Setembro, no Seminário da Boa Nova-Valadares em Vila Nova de Gaia.
Uma oportunidade de formação para animadores de grupos de jovens,  catequistas, professores e outros interessados na temática.

DOMINGO XXV DO TEMPO COMUM - Ano A

EVANGELHO Mt 20, 1-16a
«Serão maus os teus olhos porque eu sou bom?»
Esta parábola quer fazer-nos compreender que Deus é bom, e que a todos os homens que se disponham a servi-l’O Ele oferece a entrada no seu reino. Segundo o primeiro sentido da parábola, os operários da primeira hora foram os judeus; os outros, são os que, ao longo dos tempos, vão entrando na Igreja de Deus. A todos o Senhor abre as portas da salvação, porque, se para uns Se mostrou bondoso desde a primeira hora, para todos os outros Ele reserva os mesmos dons. Não há, pois, lugar para invejas, onde tudo é puro dom gratuito de Deus.

Secretariado Nacional da Liturgia

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Comentário ao Evangelho do dia feito por Santa Teresinha do Menino Jesus (1873-1897), carmelita, doutora da Igreja

Poesia «Porque te amo, Maria»


«Mulher, eis o teu filho!»

Num dia em que os pecadores escutam a doutrina
D'Aquele que os queria receber no céu
Encontro-te com eles, Maria, na colina;
Alguém disse a Jesus que tu querias vê-Lo.
Então, o teu divino Filho, em frente de toda a multidão,
Do Seu amor por nós mostra a imensidão;
Ele diz: «Quem é a Minha mãe e quem são os Meus irmãos?» e
«Quem é meu irmão, minha irmã e minha mãe,
Senão aquele que faz a Minha vontade?» (cf Mt 12,48-50).

Ó Virgem Imaculada, das mães a mais terna,
Ao escutar Jesus, não te entristeces,
Mas alegras-te por Ele nos fazer entender
que a nossa alma se torna aqui na terra a Sua família.
Sim, alegras-te por Ele nos dar a Sua vida,
Os tesouros infinitos da Sua divindade!
Como poderia não te amar, ó minha mãe querida,
Vendo tanto amor e tanta humildade. [...]

Tu amas-nos verdadeiramente como Jesus nos ama
E, por nós, consentes em afastar-te d'Ele.
Amar é tudo dar e dar-se a si mesmo;
Quiseste prová-lo permanecendo como nosso apoio.
O Salvador conhecia a tua imensa ternura,
Sabia dos segredos do teu coração maternal.
Refúgio dos pecadores, foi a ti que Ele nos entregou
Quando deixou a Sua cruz para nos esperar no céu. [...]

A casa de São João tornou-se o teu único abrigo;
O filho de Zebedeu vai substituir Jesus.
É o ultimo detalhe que nos dá o Evangelho,
Da Rainha dos Céus não me fala mais.
Mas o seu profundo silêncio, ó minha Mãe querida,
Não mostra que o próprio Verbo eterno
Quer ser Ele a cantar os segredos da tua vida
Para encantar os filhos, todos os eleitos do céu?

Em breve irei ouvir essa suave harmonia;
Em breve, no céu tão belo, te verei.
Tu, que me vieste sorrir na manhã da minha vida,
Vem sorrir-me uma vez mais [...] Mãe, eis chegada a noite!
Já não temo o esplendor da tua suprema glória;
Contigo sofri e quero agora
Cantar no teu regaço, Virgem, porque te amo
E dizer, para todo o sempre, que sou tua filha!

Evangelho segundo S. João 19,25-27.

Naquele tempo, junto à cruz de Jesus estavam, de pé, sua mãe e a irmã da sua mãe, Maria, a mulher de Cléofas, e Maria Madalena. Então, Jesus, ao ver ali ao pé a sua mãe e o discípulo que Ele amava, disse à mãe: «Mulher, eis o teu filho!» Depois, disse ao discípulo: «Eis a tua mãe!» E, desde aquela hora, o discípulo acolheu-a como sua.


Da Bíblia Sagrada - Edição dos Franciscanos Capuchinhos - www.capuchinhos.org

terça-feira, 13 de setembro de 2011

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE - Imagens


As imagens valem sempre mais que mil palavras!

Parabéns ao grupo pela participação e que o lema destas Jornadas: “Enraizados e Edificados em Cristo, firmes na Fé!” (Cf. Col 2,7); permaneça para sempre no vosso coração. Que assim "alimentados", possais partilhar esse Pão da Vida, razão de esperança, com toda a Comunidade da Paróquia de S. Pedro de Vilar do Paraíso.
 https://www.facebook.com/#!/media/set/?set=a.207567282639997.51087.100001601807823&type=1

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

PROPOSTA: Formação de Catequistas

A formação contínua dos catequistas é uma necessidade e também uma exigência.  É preciso aprender sempre, para saber fazer catequese que motive e "prenda" as crianças e os jovens. As propostas apresentadas pelos salesianos, para o próximo dia 5 de Outubro, são um óptimo contributo. Consulta o site dos salesianos, onde podes encontrar informação mais detalhada. 


Também podes encontrar a ficha de inscrição aqui:

domingo, 11 de setembro de 2011

11 de Setembro... em memória da vítimas

Apesar da dor, da tristeza e da saudade que persistirão para sempre, fica a certeza de que nenhuma tragédia conseguirá destruir a capacidade de lutar e de se reerguer que todo  ser humano tem. Essa é, sem dúvida, a melhor homenagem que famíliares e amigos das vítimas do 11 de Setembro, podem prestar a todos os que pereceram.

Que as suas almas repousem na paz e no amor de Deus.

sábado, 10 de setembro de 2011

TEMPO DE RECOMEÇAR...

É apenas uma curiosidade, mas não deixa de ser interessante constatar - mesmo noutra língua - que estamos em tempo de voltar às "lides" catequéticas. Bom recomeço para todos!

AMOR: Mandamento Novo


Dou-vos um mandamento novo
Dou-vos um mandamento novo
Que vos ameis uns aos outros
Como eu vos amei

 Quando todos vos amardes como irmãos
Será esse o testemunho do meu Reino
Quando todos praticardes a justiça
Dais ao mundo a conhecer o Evangelho

 Todo aquele que me fizer conhecido
Pelas obras da verdade e do amor
Anuncia a certeza de um caminho
Aproxima os que vivem sem esperança

 Se guardardes os preceitos que vos deixo
Tereis força para vencer a opressão
Se fizerdes o que vistes e ouvistes
O meu Reino crescerá como um fermento

Não ameis somente aqueles que vos amam
Mas amai quem vos odeia e vos insulta:
É assim a nova lei que venho dar-vos
Sereis felizes se a quiserdes praticar

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Urgências e soluções para a «crise» da Igreja Católica em Portugal

O bispo do Porto considera que há 19 “pontos críticos” da Igreja Católica em Portugal, a começar pelo “divórcio entre fé e vida”, a perda do “ardor evangelizador” e a “falência” dos modelos de iniciação cristã.
A lista pessoal, baseada num documento de trabalho da Conferência Episcopal com vista à renovação da ação pastoral da Igreja em Portugal, foi apresentada por D. Manuel Clemente a 31 de agosto em Fátima, durante a 34.ª Semana Bíblica Nacional.
“A não concretização duma Igreja onde todos tenham uma missão insubstituível a desempenhar”, a “falta de alegria, entusiasmo e esperança” e as “celebrações distantes da vida”, acompanhadas por “homilias extensas e tristes”, constituem os três problemas seguintes.
O elenco das “sombras” inclui uma “Igreja envelhecida, muito clerical e sacramentalista”, onde “diminui a prática e os jovens se afastam”, prosseguindo com a referência ao “individualismo nas expressões da fé, sem responsabilização”.
D. Manuel Clemente salienta as dificuldades de comunicação da Igreja, causadas por uma “linguagem hermética” e “ausência” nos novos media, e constata “a desagregação do ambiente familiar”, com a consequente perda do seu papel na transmissão da mensagem cristã.
Além do enfraquecimento “do sentido do Domingo”, o responsável pela pasta da cultura e comunicações sociais dos bispos de Portugal menciona a falta de consagrados e agentes pastorais, a “fé tradicionalista e pouco esclarecida”, o “esquecimento da Doutrina Social da Igreja” e as “romarias meramente turísticas”.A “autenticidade de muitos cristãos comprometidos” no mundo e na Igreja, a “redescoberta” da Bíblia e “a valorização de momentos de verdadeiro encontro orante e sacramental com Cristo” encabeçam as 20 “luzes de esperança”.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

JMJ 2011: Foi bom mas é preciso mais

O secretário-geral do Conselho das Conferências Episcopais da Europa, o padre português Duarte da Cunha, considera que a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) foi positiva mas é insuficiente para mudar a Igreja Católica.
O encontro não resolve todos os problemas dos jovens nem os da Igreja” mas constitui um “impulso” importante para a evangelização da Europa, escreve o sacerdote em texto publicado pela agência SIR, acrescentando que a jornada realizada em Madrid de 16 a 21 de agosto comprova a vitalidade das posições da Igreja.
“Perante numerosas dificuldades sociais, económicas, culturais, afetivas e espirituais experimentadas pelos jovens, a JMJ prova que estão errados aqueles que consideram a Igreja como uma realidade pertencente ao passado, aqueles que veem o discurso da Igreja como ultrapassado e incapaz de chegar à juventude”, assinala.
A Jornada, que decorreu sob o lema ‘Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé”, provou que a contribuição dos católicos para o mundo “envolve homens e mulheres contemporâneos, bem como homens e mulheres do amanhã”, aponta o padre Duarte da Cunha.
http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=87164

Encíclica «Laborem exercens» é marco fundamental da Doutrina social da Igreja, diz Bento XVI




Bento XVI afirmou este domingo que a encíclica sobre o trabalho “Laborem exercens”, escrita há 30 anos pelo seu antecessor, Papa João Paulo II, constitui um dos marcos fundamentais da Doutrina Social da Igreja.
O documento, assinado a 14 de setembro de 1981, tece considerações sobre “o conflito entre trabalho e capital”, reflete acerca dos direitos dos trabalhadores, apresenta elementos para uma “espiritualidade” no mundo laboral e salienta a importância da atividade profissional no crescimento humano individual e coletivo.
Na oração do Angelus proferida na residência pontifícia de Castel Gandolfo, próximo de Roma, Bento XVI acentuou também a importância da concórdia dentro das comunidades cristãs, tendo referido a “responsabilidade recíproca” dos fiéis na construção da fraternidade.

“Se o meu irmão comete uma falta contra mim, devo usar da caridade para com ele e, antes de tudo, falar-lhe pessoalmente, fazendo ver-lhe que o que ele disse ou fez não é bom”, explicou o Papa.
Cada crente, “ciente dos seus próprios limites e defeitos”, é chamado a realizar a “correção fraterna”: “Se algum irmão peca, não deixemos de o amar, convidando-o a voltar ao bom caminho”.

sábado, 3 de setembro de 2011

Hoje se escutardes a voz do Senhor, não fecheis os vossos corações.

Vinde, exultemos de alegria no Senhor,
aclamemos a Deus, nosso Salvador.
Vamos à sua presença e dêmos graças,
ao som de cânticos aclamemos o Senhor. 

Vinde, prostremo-nos em terra,
adoremos o Senhor que nos criou.
Pois Ele é o nosso Deus
e nós o seu povo, as ovelhas do seu rebanho.


Quem dera ouvísseis hoje a sua voz:
«Não endureçais os vossos corações,
como em Meriba, no dia de Massa no deserto,
onde vossos pais Me tentaram e provocaram,
apesar de terem visto as minhas obras». 

DOMINGO XXIII DO TEMPO COMUM - Ano A

EVANGELHO Mt 18, 15-20
«Se te escutar, terás ganho o teu irmão»

Esta passagem do Evangelho tem em vista a vida em Cristo dos membros da comunidade cristã entre si. Desde o início a Igreja sentiu, no meio de si, dificuldades na vida de comunidade. Onde houver homens, haverá dificuldades de convivência. Mas, por isso mesmo, essas dificuldades hão-de ser resolvidas humanamente, e sempre à luz de Deus, que é como quem diz, à luz da caridade de Cristo, sempre em ordem à unidade, e à construção no amor, nunca à destruição. É então, na unidade, que a comunidade se tornará a morada do Senhor, onde os homens O poderão encontrar.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Bíblia disponível no telemóvel e computador


Os Franciscanos Capuchinhos apresentaram em Fátima, o projeto “Bíblia Comigo”, que permitirá aos fiéis terem acesso imediato e gratuito à Palavra de Deus, através de telemóvel, computador ou tablet.
“Se a Bíblia pesa um quilo e nem toda a gente pode ou quer andar com ela na carteira, todos nós andamos com um telemóvel, é uma forma de a trazer para um meio que faz parte do dia a dia das pessoas”, realçou o mentor desta iniciativa, frei Hermano Filipe, em declarações à ECCLESIA.
Os Franciscanos Capuchinhos contam com uma experiência de mais 50 anos na tradução da Palavra de Deus, a partir dos textos originais, uma obra que começaram ainda antes do Concílio Vaticano II.
“Porque não colocar agora esta mesma tradução, que é a mais usada em Portugal, na mão das pessoas, de uma forma acessível?”, sublinhou o frade, considerando os meios tecnológicos atuais como “uma bênção de Deus”.