sábado, 7 de abril de 2012

VIA-SACRA

Neste tempo de Quaresma, nós queremos pedir perdão, Senhor, por todas as vezes em que abandonámos os irmãos à sua dor, por todas as vezes em que, na nossa solidão e angústia, não nos abrimos à vontade do Pai.
Senhor, perdoa todas as nossas pequenas e grandes traições. Todas as nossas hipocrisias, as palavras de falsa amizade e compaixão. Converte-nos à verdade e à transparência e ensina-nos a perdoar toda a traição como Tu fizeste.
Perdão, Senhor, por todas as nossas palavras e silêncios que deixam nos nossos irmãos as marcas da suspeita, por todos os nossos apressados julgamentos dos outros; por todos os testemunhos falsos com que manchamos a vida dos nossos irmãos.
Senhor, perdoa-nos a cobardia que nos faz esconder a tua face e o teu nome.
Perdoa as vezes em que, por medo ou por acanhamento, não termos a coragem de revelar a nossa identidade de crentes.  Ajuda-nos, Senhor, a olhar os nossos irmãos com um olhar de ternura e de amor e, como Pedro, a chorar de amor.
Perdão, Senhor, por todas as vezes em que não fomos coerentes com o que somos e pensamos e nos  deixámos arrastar pelas palavras e pelas normas do consumo.
Perdão por todas as vezes em que não participamos na vida colectiva com a responsabilidade dos valores que defendemos. Perdão, Senhor, por todas as vezes em que não afirmámos o nosso direito à discordância, quando valores fundamentais estavam a ser postos em causa.
Senhor, perdoa todas as nossas pequenas e grandes traições. Todas as nossas hipocrisias, todos os laços com que enredamos os nossos irmãos. Perdoa as nossas palavras de falsa amizade e compaixão, as nossas palavras de circunstâncias. Perdoa a ganância do nosso coração e converte-nos à verdade e à transparência, à amizade verdadeira e profunda com os outros...

Sem comentários: