quarta-feira, 19 de julho de 2017

OBRIGADO, Ir. ALDA! Até um dia...

Caminho

Estou sempre à beira do caminho
Sem caminho
Procurando sem parar 
O que ao longo adivinho.
Não sei bem nem como nem quando
Lá chegarei,
Mas que não vou só 
É apenas o que sei. (...)
Caminho na confiança 
porque sei
Que Tu me amas.
Das agruras do caminho
Já meu pés estão cansados
E levo no meu alforge
Os meus sonhos já sonhados.
Mesmo quando a noite é fria
E há Inverno de verdade
Aguardo que os meus sonhos
Se tornem realidade.
Sei que o sol me acompanha
Neste longo caminhar
E que no fim do caminho
Eu Te irei encontrar.

Ir. Alda Rego - A Estrada do mar...

Sem comentários: