quarta-feira, 17 de maio de 2017

REFLEXÃO sobre a (CO)RESPONSABILIDADE ECLESIAL E PASTORAL lugar do CPP (Conselho Pastoral Paroquial) na pastoral comunitária

  
Aproximando-se o fim do mandato do Conselho Paroquial de Pastoral (CPP), torna-se necessário preparar a formação de novo Conselho.
Assim, no âmbito desse trabalho preparatório, foi convidado o Sr. Padre Amaro Gonçalo, da paróquia da Senhora da Hora, para nos ajudar a refletir sobre a importância, a necessidade e a função do CPP, na organização da paróquia, partilhando a sua experiência pastoral.
Tendo como ponto de partida a 1.ª leitura do domingo anterior (At 6, 1-7), percebe-se que os discípulos, perante um problema novo, decidiram em assembleia a respetiva solução, num ambiente de oração e de invocação do Espírito Santo. Não o fizeram sozinhos.
Assim, à semelhança dos primeiros cristãos, a escolha das pessoas deve ser feita num clima de oração, num processo de discernimento, procurando a inspiração do Espírito Santo.
Perante os problemas que vão surgindo há necessidade de “(…) discernir as escolhas, os caminhos e as pessoas. E depois decidir, agir em consequência”, como refere no apontamento de reflexão que foi distribuído por todos os presentes.
Perceber também que todo o serviço é importante e deve exprimir o amor que vem de Deus. Todo o serviço é de corresponsabilidade na missão -Missão de servir.
Tomar consciência de que servir a igreja, enquanto pedras vivas, não se trata do exercício de voluntariado, nem de defender grupos ou interesses pessoais, mas de servir a comunidade segundo as suas necessidades, com fidelidade ao Evangelho. Ser discípulo missionário, como várias vezes tem vindo a referir o Papa Francisco.
A partilha de vivências de outras comunidades é sempre uma boa experiência. É momento de encontro, de oração, de aprendizagem e de formação que enriquece a vida da comunidade.
Seguindo o exemplo de Maria, guardemos todas essas coisas no nosso coração, com a humildade de servos.
CR
16.05.2017

Sem comentários: