segunda-feira, 26 de junho de 2017

CATEQUESE: CELEBRAÇÃO DAS BEM-AVENTURANÇAS

Ele caminha connosco! Como outrora, aos discípulos de Emaús, Jesus vem ao encontro das nossas exigências, para dar vida à nossa vida. Com a sua Palavra, ilumina e aquece os nossos corações. Com a sua presença de amor no dom da eucaristia fortalece os nossos passos e enriquece a nossa vida. Com esta certeza nos nossos corações, estamos aqui reunidos para celebrar o Projeto de vida que o Senhor nos oferece e que fomos descobrindo ao longo deste ano. 
Ser bem-Aventurado em Jesus e com Jesus, é ser feliz. Recebamos com muito amor este grupo do 7 ano, onde cada um se compromete a ser feliz amando o próximo como Jesus ensinou.
 
Bem-Aventurados os pobres de espírito (…). Os bens, desde que sejam adquiridos com justiça, devem ser possuídos e administrados em justiça. A ganância é contrária à pobreza de espírito. 
Bem-Aventurados os que choram (…). Devemos experimentar a misericórdia divina no nosso coração. Deixemos que Deus enxugue as nossas lágrimas e recebamos a sua consolação. Acreditemos que por maiores que sejam os nossos sofrimentos e dores, a Misericórdia divina estará connosco. Vejamos no outro, o nosso irmão que também sofre.
Bem-Aventurados os mansos (…). Conhecemos que a mansidão, a paciência e a humildade são caminhos para a glória eterna. Estas virtudes só nos podem fazer felizes, na escola, no trabalho, no transporte, nos hospitais…
Bem-Aventurados os que têm fome e sede de justiça (…). A nossa fome e sede do espírito são de amor a Deus, que é justiça e de amor ao próximo. Só a fé sacia e nos dá a força para amar o próximo com justiça.
Bem-Aventurados os misericordiosos (…). A misericórdia é a força do nosso coração. Como a anunciamos aos irmãos? Como nos damos? 
Bem-Aventurados os puros de coração (…). O nosso coração deve crescer em sinceridade e retidão para com os outros? Cultivemos um coração simples? Deixemos vivificar em nós, a experiência de que somos templos do Espírito Santo.
Bem-Aventurados os pacíficos (…). Os nossos valores éticos constituem uma afirmação evangélica contra as normas de uma sociedade desprovida do Deus de Amor. A Paz esteja convosco: disse-nos Jesus. Assim, ela é um dom de Deus. Somos construtores da paz. 
Bem-Aventurados os que sofrem perseguição (…). As perseguições, as mentiras, os ataques, as injúrias de que sofreram os discípulos de Jesus também hoje acontece neste mundo que vivemos em muitas situações da nossa vida, até na própria família
«Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos Céus a vossa recompensa».
 
"Somos um, somos um… Eu e tu, somos… Somos um, somos um… Eu e tu, somos um!"

Sem comentários: