domingo, 4 de junho de 2017

PRÉMIO ÁRVORE DA VIDA

«Comove-me, surpreende-me e faz-me chorar de alegria» 
Luís Miguel Cintra
O ator e encenador Luís Miguel Cintra recebeu hoje o Prémio Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes e mostrou-se comovido com a distinção da Igreja Católica.

“Comove-me que a Igreja me dê um prémio que para além de significar 'agradecemos o teu trabalho, de que gostamos', diz, ou eu gostava que dissesse, 'reconhecemos-te como irmão'”, disse no discurso de receção do prémio, no final da Jornada Nacional da Pastoral da Cultura, em Fátima.

Luís Miguel Cintra recusou o valor monetário associado ao galardão ‘Árvore da Vida’.

No seu discurso, o ator e encenador alertou para “um poder sem cara, que banaliza e despreza” a sociedade e considerou que “tem de haver uma mudança” para que o mundo e a Igreja “mais uma vez se recolham na oração”.

Sem comentários: