domingo, 18 de junho de 2017

BISPO DO PORTO EVOCOU «DOR E LÁGRIMAS» DE VÍTIMAS DOS INCÊNDIOS

D. António Francisco dos Santos, recordou hoje em Fátima a “dor e lágrimas” das populações atingidas pelos incêndios na zona de Pedrógão grande, este sábado.

“Este céu de azul e de sol que nesta manhã nos cobre e nos abraça, toldou-se de dor e de lágrimas”, disse o prelado, que presidiu à Missa dominical no recinto de oração da Cova da Iria.

Esta Eucaristia assinalou a Peregrinação Nacional dos Missionários da Boa Nova e a Peregrinação Jubilar das Pessoas com Deficiência e suas famílias, informa o Santuário de Fátima.

D. António Francisco dos Santos sublinhou, a respeito da tragédia de Pedrógão Grande, alguns dos documentos da Igreja que alertam para a necessidade de cuidar da “casa comum”.

“É necessário que todos nós respeitemos a vida, os bens, as pessoas, o clima, a natureza desta casa comum de todos nós. É necessário que façamos da educação para os valores, do respeito por nós e pelos outros um dever maior e primeiro. É necessário que façamos do cuidado dos outros a nossa maior missão”, salientou, numa intervenção citada pela página oficial do Santuário.

O bispo do Porto recordou as pessoas que estão a sofrer devido ao incêndio.

“Fazemos nossas as lágrimas de tantos que sofrem e colocamos no coração de Deus e agradecemos aqueles que juntam às lágrimas que choraram ontem e hoje e que chorarão ao longo da vida o suor da sua oblação, a coragem da sua entrega, a dedicação ao serviço dos outros: nos bombeiros, na proteção civil, nas autoridades locais, nos voluntários anónimos, nos vizinhos, tantas vezes atentos e desesperados, que velam e defendem os bens dos outros e a sua vida”, declarou.

Sem comentários: