Faça o seu DONATIVO à Paróquia de São Pedro de Vilar do Paraíso. NIB 0018 0000 1016 3256 0017 5, IBAN 001800001016325600175 (Fábrica da Igreja Vilar do Paraíso). Se desejar recibo para efeitos de IRS, envie e-mail para: parocovp@gmail.com. Muito obrigado! Continuação de SANTAS FESTAS PASCAIS.

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

SÍNODO DOS BISPOS 2018 - D. António Augusto Azevedo

Na sua intervenção na Assembleia Sinodal no Vaticano, D. António Augusto Azevedo, bispo auxiliar do Porto e Presidente da Comissão Episcopal Vocações e Ministérios referiu-se “concretamente ao tema da vocação” inserindo-a no contexto do Sínodo que trata, como é sabido, sobre a problemática dos jovens.

D. António Augusto na sua reflexão assinalou a necessidade de “alargar o sentido da vocação”. “Todo o jovem tem uma vocação” – declarou D. António que lançou várias pistas de reflexão:

” Neste processo podemos ajudá-los e partir das questões essenciais: Qual o sentido da minha vida? Qual é o meu lugar neste mundo? Qual é o significado da minha existência? Qual é o caminho da verdadeira felicidade? Precisamos ainda de acompanhar os jovens na busca das respostas mais autênticas e libertadoras que se encontram na proposta cristã” – disse D.António Augusto.

O bispo auxiliar do Porto sublinhou ainda na sua intervenção a necessidade de “reforçar a perspetiva vocacional nos vários ambientes formativos: a catequese, as escolas e universidades, os grupos e movimentos”. Lembrou também “a vocação matrimonial, a vocação artística, a vocação para o compromisso social ou político e tantas outras”.

A propósito da vocação sacerdotal, D. António Augusto declarou que para ser despertada “o testemunho pessoal será sempre um fator decisivo”, recordando a importância do “entusiasmo contagiante de um jovem padre” ou a “fé cheia de sabedoria de um velho sacerdote”. Salientou na sua intervenção que se devem “multiplicar experiências, espaços e tempos que favoreçam o encontro pessoal com um Cristo vivo que ama a todos, conta com todos e chama alguns à vocação sacerdotal”.

Sem comentários: